PUBLICIDADE

Operação tenta salvar baleias encalhadas em praia do Rio Grande do Norte

Operação tenta salvar baleias encalhadas em praia do Rio Grande do Norte

Equipes da organização Projeto Cetáceos da Costa Branca e do Centro de Estudos e Monitoramento Ambiental do Rio Grande do Norte estão trabalhando desde a última sexta-feira (31/05) para tentar salvar 21 baleias-pilotos (Globicephala) que encalharam na praia de Pititinga, no município de Rio do Fogo. Infelizmente, até o domingo (01/06), cinco animais tinham morrido.

Os especialistas, com a ajuda de pescadores locais, realizaram diversas ações para guiar as dezesseis baleias sobreviventes para o mar aberto, contudo, até agora sem resultados. A espécie é oceânica, ou seja, nada em águas profundas e dificilmente pode ser avistada em áreas rasas. Isso só acontece quando há algum problema entre os membros do grupo e eles buscam proteção.

Em geral, a baleia-piloto é mais suscetível a esse tipo de acidente porque vive em grandes grupos, coesos, e sempre segue um líder – a matriarca. Caso ela se perca ou rume a águas superficiais, todas têm o mesmo destino.

Segundo o último relato do Projeto Cetáceos da Costa Branca, através de amostras coletadas nos animais mortos foi confirmada a presença de uma infecção parasitária nos aparatos auditivos, ou seja, nos ouvidos, o que está provocando a desorientação espacial.

Também já se conseguiu descobrir qual é a baleia fêmea do grupo, mas ela está bastante debilitada e nadando de lado, o que mostra sua confusão mental.

Baleias-pilotos podem ser observadas no mundo todo, em regiões tropicais à temperadas quentes, sobretudo, em alto mar e ilhas insulares, em águas de grande profundidade, com o o caso de Fernando de Noronha, no Brasil.

Espécie do grupo dos golfinhos, elas podem chegar a ter mais de 7 metros de comprimento e pesar até 3 toneladas. Esses cetáceos são carnívoros, alimentando-se principalmente de lulas, mas também comem polvos e peixes. Eles vivem, em média, 60 anos.

 
 
 
 
 
View this post on Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

 

A post shared by Cetáceos da Costa Branca (@pccbuern)

————————

Agora o Conexão Planeta também tem um canal no WhatsApp. Acesse este link, inscreva-se, ative o sininho e receba as novidades direto no celular

Leia também: 
Cerca de 500 baleias encalham em ilhas remotas da Nova Zelândia e por causa de tubarões-brancos resgate se torna impossível
Equipes de resgate conseguem salvar 110 baleias encalhadas na Austrália, mas quase 400 morreram

Foto de abertura: reprodução Instagram Pititinga Beach

Comentários
guest

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Notícias Relacionadas
Sobre o autor
PUBLICIDADE
Receba notícias por e-mail

Digite seu endereço eletrônico abaixo para receber notificações das novas publicações do Conexão Planeta.

  • PUBLICIDADE

    Mais lidas

    PUBLICIDADE