PUBLICIDADE

Operação de emergência retira 800 kg de cordas e boias presas em cauda de baleia-jubarte

Operação de emergência retira 800 kg de cordas e boias presas em cauda de baleia-jubarte

Uma baleia-jubarte (Megaptera novaeangliae) medindo cerca de 18 metros foi avistada na semana passada com cordas e boias de flutuação presas em seu corpo na região de Gippsland, na costa sudeste da Austrália. O macho, um adulto, não conseguia nadar direito porque os apetrechos de pesca estavam enroscados na cauda, e ele demonstrava um comportamento de estresse.

Para tentar evitar o pior, uma operação de emergência foi montada envolvendo equipes de vários órgãos ambientais do governo de Victoria. Na última sexta-feira (28/06), biólogos conseguiram colocar um equipamento que emitia sinais de GPS para a localização da baleia.

No dia seguinte, com a ajuda de imagens aéreas ao vivo e profissionais em pequenos barcos, foi possível remover parte do material. A quantidade de resíduos era impressionante: 200 metros de cordas e o peso total, somando as onze boias de flutuações, 800 kg.

PUBLICIDADE

Infelizmente, por motivo de segurança, as embarcações não puderam se aproximar demais da baleia, então nem tudo foi removido.

“Trabalhar em mar aberto, durante o inverno, com um dos maiores animais do mundo não é uma tarefa fácil, mas conseguimos realizar um excelente resultado”, afirmou Ellen Dwyer, controladora de incidentes do Departamento de Energia, Meio Ambiente e Ação Climática de Victoria.

A polícia australiana abriu uma investigação para tentar descobrir quem são os responsáveis pelo descarte do material no mar. A suspeita inicial é que alguma embarcação internacional tenha jogado tudo na água e a jubarte tenha se enroscado durante a sua trajetória de migração, vinda da Antártica. A espécie percorre até 10 mil km todos os anos de lá até chegar às águas mais quentes do norte da Austrália, onde descansam e se reproduzem.

Casos como esse são cada vez mais frequentes. Cordas e apetrechos descartados pela indústria pesqueira estão entre os principais responsáveis pela morte de baleias, assim como colisões com barcos.

————————-

Acompanhe o Conexão Planeta também no nosso canal no WhatsApp. Acesse este link, inscreva-se, ative o sininho e receba as novidades direto no celular

Leia também:
Baleia-franca-do-atlântico-norte tem corda de pesca presa na boca; espécie está à beira de extinção
Biólogos acompanham apreensivos baleia, que mesmo presa numa rede de pesca, teve um filhote
Enrolada em rede de pesca, baleia de espécie em risco de extinção, provavelmente morrerá
Navio de cruzeiro chega em porto de NY com baleia de 13 metros morta, presa na proa

Foto de abertura: DEECA Gippsland

Comentários
guest

15 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
Leila da Silva Guerra
Leila da Silva Guerra
20 dias atrás

Caracoles! Será possível que os barcos que se aproveitam dos mares como fonte de renda e de vida, não conseguem usar a massa cinza do cérebro e guardar o seu lixo para não contaminar e resguardar o lugar onde comem e tiram seu sustento…
Isso é uma imbecilidade imensa… Egoístas de uma figa!

Isadora
Isadora
20 dias atrás

Concordo em gênero, número e grau com você! Um egoísmo que beira a insanidade,
causando danos aos animais marinhos e, consequentemente, ao meio ambiente como um todo

Jcarlos
Jcarlos
5 dias atrás
Reply to  Isadora

E a corrida desumana e vergonhosa pelos dólares, sem esquecer da ganância.

Francisco Carlos
Francisco Carlos
7 dias atrás

Isso é loucura o que depositando no mar o lixo e aí matam as baleias e não sabem que elas são de grande importância para o ecossistema para o clima da terra e mais as baleias são inteligentes, os corais também tudo é trabalha em conjunto, só o animal homem trabalha contra o clima e etc….

RINALDO ALBA PEREZ
RINALDO ALBA PEREZ
20 dias atrás

É triste saber de notícias como essa. A ignorância humana parece não ter limites. O animal humano estraga tudo

R. Pamplona
R. Pamplona
20 dias atrás

Ocorre que os pescadores lançam suas redes ao mar, e as vezes grandes embarcações, como navios, passam por cima das redes cortando-a, e os pescadores perdem parte de suas redes. Sou de uma família de pescadores, e muitas pessoas da nossa região já tiveram grandes prejuízos dessa forma, e esse material é arrastado pelo navios pra longe e depois se desprendem dos navios e ficam a deriva prejudicando a vida marinha.

ERICA
ERICA
20 dias atrás

Que absurdo! Esses abusos não cessam, as leis de proteção ambiental não são cumpridas… Deveria existir melhor fiscalização com multas e medidas efetivas para impedir este panorama desastroso em pleno século 21.
Sou bióloga e constato com tristeza a destruição anunciada há muitos anos, apesar dos esforços daqueles que prezam pela manutenção e preservação da natureza, e apesar de todos esforços, continua a acontecer descaradamente aos nossos olhos perplexos.

Vera malagola
Vera malagola
19 dias atrás

O ser humano necessita de uma reciclagem urgente…

Elionor Junior
Elionor Junior
19 dias atrás

EU SOU DE ACORDO QUE PARA SE USAR REDES , A CADA METRO TEM QUE HAVER UMA IDENTIFICAÇÃO, E ASSIM PUNIR OS DONOS DAS REDES

Rubens Soares
Rubens Soares
8 dias atrás
Reply to  Elionor Junior

Luto por isso a anos,redes e espinheis, tem que serem identificados p devida punição dos responsáveis…

Marcos Fernandes
Marcos Fernandes
19 dias atrás

Mais triste é saber que enquanto todo mundo no mundo todo se preocupam em preservar as baleias o Japão não está nem aí, inclusive lançaram ao mar o maior navio baleeiro do mundo e a volta ao porto foi celebrada com 80 baleias pescadas.

Heliomar
Heliomar
19 dias atrás

Chegamos no limite enquanto espécie humana, não demos certo e hoje somos uma praga no planeta.

Roberto Alves de Oliveira
Roberto Alves de Oliveira
19 dias atrás

Concordo que as pessoas que trabalham com rede de pesca e material como esse, de ter cuidado com esses restos pra não prejudicar esses animais.

um ALAGOANO
um ALAGOANO
19 dias atrás

Infelizmente o ser humano é desprovido de bom senso pra entender que essas ações absurdas não só contaminam mas matam animais.

Francisco Carlos
Francisco Carlos
7 dias atrás

Isso é um crime grave e se pudesse ser monitorando pelos EUA ou outro país seria importante, pois o planeta terra já está poluído e respirando por aparelho e a conta já tá chegando, incêndios, aquecimento global tudo isso por causa do nosso egoísmo agente pesca tira o produto e joga esgoto na primeira praia? Um cara desse devia ser punido, a mesma coisa aqui joga garrafa pet, saco plástico nos mangues lamentável e os líderes mundiais dizem que vão tomar ação e e só migué, ainda bem que eles também vão sentir o castigo das suas maldades Deus é justo e vê tudo criador do céu e da terra só nos resta orar, rezar para que Jesus tenha compaixão de todo o planeta?

Notícias Relacionadas
Sobre o autor
PUBLICIDADE
Receba notícias por e-mail

Digite seu endereço eletrônico abaixo para receber notificações das novas publicações do Conexão Planeta.

  • PUBLICIDADE

    Mais lidas

    PUBLICIDADE