O que você prefere: o tênis destruído da Balenciaga ou o de couro vegano feito com cascas de uva da Lerins London?

O que você prefere: o tênis destruído da Balenciaga ou o de couro vegano feito com cascas de uva da Leris London?

Se você é um usuário das redes sociais, provavelmente se deparou com a notícia do lançamento do polêmico tênis “destruído” da Balenciaga. A marca francesa do mercado de luxo da moda divulgou sua nova coleção de sapatos esportivos, que mais parecem ter saído de uma lata de lixo.

Com edição limitada, os tênis “made in China” da coleção Paris são confeccionados com algodão e borracha “completamente destruídos” – seja lá o que isso signifique. O visual é de um calçado usado há décadas e completamente detonado. Mas graças ao nome de seu fabricante, Balenciaga, o de cano baixo custa US$ 495 (cerca de R$ 2,6 mil) e o de cano alto a bagatela de US$ 1,8 mil, aproximadamente R$ 10 mil.  

Entretanto, se você não está interessado em gastar um dinheiro desse com um produto que tem preocupação ambiental zero, então aqui está outro lançamento bem mais comprometido com a natureza: o tênis de couro vegano feito com cascas descartadas de uvas da marca britânica Lerins London.

Com um preço bem mais razoável, todavia ainda caro para o bolso brasileiro, £130 (pouco mais de R$ 800), o tênis é produzido em parceria com a empresa italiana de biomateriais VEGEA, que utiliza resíduos de cascas, sementes e galhos de vinhedos para a fabricação do couro. Já solas e palmilhas contêm borracha e cortiças recicladas.

O processo final de acabamento dos tênis é feito manualmente num ateliê em Portugal. A embalagem é produzida com material 100% reciclado e biodegradável.

O que você prefere: o tênis destruído da Balenciaga ou o de couro vegano feito com cascas de uva da Leris London?

São utilizados cascas, sementes e galhos para a fabricação do couro vegano
(Foto: divulgação)

Só para efeito de comparação, caso você ache o tênis vegano da Lerin caro, um Nike em lojas da Europa custa, em média, £100, com alguns modelos passando dos £150.

“Nosso couro vegano de uva é uma abordagem mais ecológica – bom para o seu guarda-roupa e bom para o planeta também”, diz a Lerins London. A marca, criada por um empresário que vem uma longa geração de fabricantes de sapato, tem como principal foco a sustentabilidade. Além do tênis vegano, produz ainda outros modelos que utilizam matéria-prima proveniente da economia circular, como resíduos plásticos coletados nos oceanos.

“Nossa missão é fazer sapatos de forma mais sustentável. O couro, embora seja um subproduto da indústria alimentícia, requer o uso de muita água e produtos químicos para ser produzido. Eu estou determinado, com Lerins, a enfrentar esses desafios e fazer nossos sapatos de uma maneira mais ambiental e socialmente responsável”, afirma Daniel Rubin, fundador da marca.

O que você prefere: o tênis destruído da Balenciaga ou o de couro vegano feito com cascas de uva da Leris London?

O tênis “destruído da Balenciaga: feito na China custa quase R$ 10 mil
(Foto: divulgação)

Leia também:
Reebok anuncia primeiro tênis vegano: feito à base de plantas
Adidas lança tênis 100% reciclável: após ficar velho, é devolvido para a loja e transformado em novo
Este tênis é feito de 17 garrafas plásticas recicladas
Pacto da Moda: 32 empresas se comprometem a proteger o meio ambiente e a lutar pelo clima
Indústria da moda desperdiça um caminhão de tecidos por segundo

Fotos: divulgação Balenciaga e Lerins London

Suzana Camargo

Jornalista, já passou por rádio, TV, revista e internet. Foi editora de jornalismo da Rede Globo, em Curitiba, onde trabalhou durante 6 anos. Entre 2007 e 2011, morou na Suíça, de onde colaborou para publicações brasileiras, entre elas, Exame, Claudia, Elle, Superinteressante e Planeta Sustentável. Desde 2008 , escreve sobre temas como mudanças climáticas, energias renováveis e meio ambiente. Depois de dois anos e meio em Londres, vive agora em Washington D.C.

Deixe uma resposta