PUBLICIDADE

O jogador senegalês Sadio Mané recebe – das mãos de Raí – o ‘Prêmio Sócrates’ por ações de impacto social na cidade onde nasceu

O atacante senegalês Sadio Mané tem apenas 30 anos, é o maior artilheiro da seleção de seu país e estreia sua primeira Copa do Mundo daqui um mês, em 21 de novembro, contra a Holanda, no Catar, Oriente Médio.

Mas, esta semana, ele foi destaque no noticiário por outro motivo: no Théâtre du Châtelet, em Paris, recebeu, das mãos do ex-jogador brasileiro Raí, o Prêmio Sócrates por sua dedicação a ações filantrópicas em Bambali, cidade onde nasceu. 

Sua imagem exibindo o troféu ganhou o mundo. O momento foi registrado durante a cerimônia de entrega do prêmio Bola de Ouro, o ‘Oscar do futebol’, concedido pela revista France Football, que reconhece o melhor jogador e a melhor jogadora de futebol de 2021/22.

“É um prazer estar com vocês esta noite. Estou muito feliz por fazer o que posso por meu povo e tentar tornar suas vidas melhores”, disse o jogador.

Antes de anunciar o nome de Mané, Raí falou do irmão e das eleições presidenciais no Brasil: “Sócrates representa ideais para um mundo mais justo, para um mundo mais humano, e representa os valores da democracia no sentido de criar um mundo melhor para todos. O futebol representa cada vez mais uma ponte importante para chegarmos ao mundo que nós sonhamos, e esse símbolo será eterno”. E completou, fazendo o ‘L’ de quem apoia o candidato Lula:

“Nosso país terá uma decisão muito importante daqui a alguns dias e nós sabemos muito bem de que lado ele estaria”.

Sócrates: sempre uma inspiração

A criação do Prêmio Sócrates foi anunciada pelos organizadores da Bola de Ouro em setembro e leva o nome do irmão de Raí que, além de um gênio do futebol, foi um ser humano ímpar. Politizado, nunca se calou diante de injustiças. Quando soube da homenagem, Raí declarou:

“O Sócrates sempre acreditou no poder mobilizador e transformador do esporte para tornar a sociedade mais igualitária. Ele demonstrou isso como jogador através de sua luta pela redemocratização do Brasil durante a experiência revolucionária da Democracia Corintiana. Onze anos após sua morte, ele continua sendo o símbolo do campeão comprometido com um mundo mais justo”.

A homenagem ao atleta brasileiro, falecido em 2011, evidencia sua importância para o futebol e a humanidade e reconhece os craques que só podem ser completos, de fato, se promovem ações de impacto social e/ou ambiental na sociedade, ou seja, se forem cidadãos do mundo.

É o caso de Mané, que construiu uma carreira de sucesso – foi descoberto aos 17 anos por olheiros do clube Génération Foot, em 2009, e se profissionalizou na Europa – e nunca esqueceu suas origens. 

Raí e representantes da organização Peace and Sportque promove projetos de desenvolvimento e pacificação por meio do esporte – participaram do júri que escolheu o senegalês.

O objetivo do prêmio é reconhecer iniciativas em prol da integração social, do meio ambiente ou de ajuda a pessoas que vivem em grande precariedade ou vítimas de conflitos.

Educação e saúde na mira 

Sadio Mané nasceu em Bambali, na região de Sédhiou, no Senegal, num vilarejo com cerca de dois mil habitantes, e tem apoiado ações sociais que garantem educação, saúde e uma boa infraestrutura para seus conterrâneos.

Há um ano, ele doou 500 mil euros – cerca de R$ 2,5 milhões – para a construção de um hospital. Seu pai morreu cedo por falta de atendimento médico e Mané nunca esqueceu que sua irmã teve que nascer em casa porque não havia um hospital na região. 

“É uma situação muito triste para todos, mas não vai acontecer de novo”, declarou na ocasião. 

Em 2019, durante coletiva de imprensa, o jogador senegalês revelou sua essência: 

“Por que eu teria 10 Ferraris, 20 relógios de diamante, ou dois aviões? O que todos esses objetos fazem por mim e pelo planeta. Eu passei fome, tive que trabalhar no campo. Sobrevivi a tempos muito difíceis, joguei futebol descalço, não tinha educação… Mas, hoje, com o que ganho no futebol, posso ajudar meu povo”.

Mané é considerado o “jogador africano mais caro da história do futebol”. Em 2016, o Liverpool desembolsou 37 milhões de libras (R$ 216 milhões) para tirá-lo do Southampton.

Durante a pandemia, o jogador senegalês doou R$ 240 mil para o Comitê Nacional do Senegal no combate à covid-19

Para que a energia elétrica chegasse a lugares inóspitos da África Subsaariana – que ocupa a maior parte do continente africano -, em 2021, Mané fechou parceria com a empresa Oryx Energies, mas, o primeiro fruto dessa união foi a construção de um posto de gasolina. 

“Para mim, é importante assegurar que o maior número de pessoas tenha acesso à educação, à saúde e, agora, à energia, começando por este posto”. 

Sua obsessão por educação – bem ao qual não teve muito acesso – é tal, que ele também doou um milhão de reais para a construção de uma escola secundária em Bambali. No dia da inauguração, Mané não esteve presente de corpo, mas de alma: escreveu um discurso para que seu tio, Sana Toure, o lesse durante a cerimônia, no qual destacou:

“A educação é muito importante. É isso que vai permitir que você tenha uma boa carreira”.

Agentes de mudança

Quando ainda era jogador do Liverpool, o senegalês foi embaixador global da ONG Right to Play e participou da criação de um projeto lançado este ano. 

Seu objetivo é capacitar meninas para que se tornem agentes de mudança – não somente em suas próprias vidas, mas também nas comunidades – por meio do esporte. Mais: a partir das mesmas atividades, o projeto ainda incentiva os meninos a exercerem sua masculinidade de maneira positiva, não tóxica.

Outra bandeira da Right to Play é a luta contra a prática da mutilação genital feminina no país, que já impactou a vida de 23% de meninas e mulheres, de 15 a 49 anos. Dados de 2015 apontam que de cada cinco meninas (38%), duas foram vítimas dessa violência. 

Fotos: reproduções de vídeo e do Instagram (France Football)

Comentários
guest

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Notícias Relacionadas
Sobre o autor
PUBLICIDADE
Receba notícias por e-mail

Digite seu endereço eletrônico abaixo para receber notificações das novas publicações do Conexão Planeta.

  • PUBLICIDADE

    Mais lidas

    PUBLICIDADE