PUBLICIDADE

Noruega anuncia doação de mais R$ 245 milhões para o Fundo Amazônia

Noruega anuncia doação de mais R$ 245 milhões para o Fundo Amazônia

Ontem, na COP28 – 28ª Conferência sobre Mudanças Climáticas da ONU, que termina hoje em Dubai, o ministro da Noruega para meio ambiente e clima, Andreas Bjelland Eriksen, anunciou a doação de mais US$ 50 milhões (cerca de R$ 245 milhões) ao Fundo Amazônia.

A declaração foi feita durante encontro que celebrava o aniversário de 15 anos do Fundo, do qual participava Marina Silva, ministra do Meio Ambiente e Mudança do Clima.

Iniciativa pioneira, o Fundo Amazônia foi criado em 2008 (segundo mandato de Lula) para financiar ações de redução de emissões dos gases de efeito estufa (GEE) provenientes do desmatamento e da degradação florestal, além de apoiar comunidades tradicionais e organizações que atuam na região. 

PUBLICIDADE

A Noruega é o principal doador do fundo e, assim como a Alemanha, interrompeu doações durante o governo Bolsonaro devido à intenção do então ministro do meio ambiente, Ricardo Salles, de ter autonomia para geri-lo

Uma de suas intenções era indenizar desapropriações de terra em áreas de proteção ambiental(o que não faz parte do contrato). E ele já havia alterado seu Comitê Orientador (COFA) sem consultar os doadores: reduziu assentos e aumentou a participação do governo.

Os dois países – os primeiros e únicos doadores até o ano passado – declararam, na ocasião, que só voltariam a fazer repasses ao fundo quando Lula assumisse a presidência. Enquanto isso, R$ 3,2 bilhões ficaram paralisados para a destinação a novos projetos. 

Mas, em março deste ano, Espen Barth Eide, ex-ministro do clima e do meio ambiente da Noruega, anunciou que o valor de novos repasses estava condicionado às taxas de desmatamento na Amazônia nos próximos meses, “para se ter certeza que as ações atuais estão tendo resultado”.

Agora, na COP28, Eriksen declarou, animado: “Em reconhecimento aos resultados [na redução do desmatamento no bioma] do Lula e da Marina, bem como das fortes ambições do Brasil, eu estou muito feliz em anunciar que vamos recomeçar a fazer novas contribuições para o Fundo Amazônia, de tal maneira que possamos entregar mais no futuro”.

E acrescentou: “Parar com o desmatamento na Amazônia nesta década vai exigir cooperação e ambição inéditas. Hoje vemos objetivos renovados e um Brasil com grandes ambições e espírito pioneiro”. 

No início de dezembro, o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e o governo do Reino Unido também formalizaram a doação de 80 milhões de libras (cerca de R$ 500 milhões) ao Fundo Amazôniaanunciada pelo primeiro-ministro do Reino Unido, Rishi Sunak, durante visita de Lula a Londres em maio deste ano.
___________

Leia também:
– Suíça e EUA fazem primeiras doações ao Fundo Amazônia no valor total de R$ 45 milhões 
(outubro 2023)
– Dinamarca anuncia proposta de doação de R$ 110 milhões para o Fundo Amazônia
(agosto 2023)
– Governo da Suíça declara que fará doações ao Fundo Amazônia, sem citar valores 
(julho 2023)
– União Europeia anuncia doação de 20 milhões de euros para Fundo Amazônia
 (junho 2023)
– Biden anuncia doação de R$ 2,5 bilhões para Fundo Amazônia (abril 2023)

Fontes: Agência Brasil, G1

Foto Marcelo Camargo/Agência Brasil

Comentários
guest

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Notícias Relacionadas
Sobre o autor
PUBLICIDADE
Receba notícias por e-mail

Digite seu endereço eletrônico abaixo para receber notificações das novas publicações do Conexão Planeta.

  • PUBLICIDADE

    Mais lidas

    PUBLICIDADE