No Brasil, Jane Goodall visita a Amazônia, encontra lideranças indígenas e fala sobre o amor pelos animais

No Brasil, Jane Goodall visita a Amazônia e fala sobre seu amor pelos animais

“Eu saí do útero de minha mãe amando os animais. Tinha dez anos quando juntei dinheiro e comprei um livro usado do Tarzan. Foi quando decidi que iria trabalhar com animais e morar na África. Aprendi que os chimpanzés podem ser amorosos e, infelizmente, assim como nós ter um lado obscuro e criar inimigos. É muito infeliz que estejamos destruindo florestas, rios e manguezais e vendo as pessoas não parar de pensar apenas em dinheiro”, disse a primatologista e antropóloga britânica Jane Goodall, que está no Brasil.

Aos 89 anos, a maior especialista em chimpanzés do mundo e uma das principais vozes mundiais pela proteção do meio ambiente e do planeta, veio ao país para participar de gravações de um documentário sobre a Amazônia, divulgar o trabalho de seu instituto, Roots & Shoots, criado para inspirar jovens a serem agentes de mudanças em suas comunidades, e dar algumas palestras.

Na sexta-feira Jane esteve em Brasília, onde encontrou com a ministra do Meio Ambiente e do Clima, Marina Silva, e visitou a sede do Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e Recursos Naturais, o Ibama. Lá ela atraiu – como sempre – uma pequena multidão de admiradores.

“Ela tem percorrido o mundo para inspirar as novas gerações. Tem percorrido regiões do mundo, foi à Amazônia, conheceu de perto o trabalho de fiscalização do Ibama e visitou áreas de garimpo. Para nós é um prazer enorme recebê-la aqui”, declarou Rodrigo Agostinho, presidente do Ibama.

No Brasil, Jane Goodall visita a Amazônia, encontra lideranças indígenas e fala sobre o amor pelos animais

O encontro com a ministra Marina Silva
(Foto: Diogo Zacarias / MMA)

Sempre acompanhada de um macaquinho de pelúcia com uma banana na mão, que a ajuda a promover o seu trabalho pelos chimpanzés, Jane contou mais sobre sua trajetória, conversou com servidores e posou para diversas fotos.

No Brasil, Jane Goodall visita a Amazônia, encontra lideranças indígenas e fala sobre o amor pelos animais

Jane Goodall durante a visita em Brasília
(Foto: divulgação Ibama)

Antes de Brasília, a primatologista esteve na Amazônia, junto com o cineasta e documentarista Richard Ladkani. Lá foram gravadas várias cenas da futura produção, que tem como foco os esforços voltados à proteção do bioma e a resistência dos povos indígenas.

Jane se encontrou com as mulheres à frente do Instituto Juma, a líder indígena Juma Xipaia – que aparece na foto em destaque nessa reportagem -, e sua mãe, Maria Lúcia Xipaia.

“Duas incríveis mulheres de esperança. Jane Goodall e Juma Xipaia, lado a lado, unidas na luta pelo melhor do planeta. Não poderia estar mais feliz por ter ajudado a uní-las. Grandes coisas estão por vir – mais sobre isso em breve”, escreveu Ladkani em seu perfil no Instagram.

Depois de Brasília, Jane seguiu para São Paulo, onde encontrou diversas pessoas relacionadas com a causa ambiental e onde dará novas palestras.

Registro das filmagem de “Amazônia” com a participação de Jane Goodall
(Foto: reprodução Instagram Richard Ladkani / Malaika Pictures)

Leia também:
Jane Goodall se une a campanha pelo plantio de um trilhão de árvores até 2030
Jane Goodall recebe o Templeton Prize, prêmio internacional por trabalho que alia ciência e espiritualidade
“A Covid-19 e a crise climática são terríveis manifestações da falta de compreensão e respeito pelo mundo natural”, diz Jane Goodall

Foto de abertura: reprodução Instagram Richard Ladkani / Malaika Pictures

Deixe uma resposta

Suzana Camargo

Jornalista, já passou por rádio, TV, revista e internet. Foi editora de jornalismo da Rede Globo, em Curitiba, onde trabalhou durante 6 anos. Entre 2007 e 2011, morou na Suíça, de onde colaborou para publicações brasileiras, entre elas, Exame, Claudia, Elle, Superinteressante e Planeta Sustentável. Desde 2008 , escreve sobre temas como mudanças climáticas, energias renováveis e meio ambiente. Depois de dois anos e meio em Londres, vive agora em Washington D.C.