‘Natal Sem Fome’: campanha 2020 é lançada em todo o país, com música e videoclipe gravado por grandes artistas

Todos os anos, a Ação pela Cidadania renova sua campanha Natal Sem Fome para arrecadar recursos e garantir a distribuição de cestas básicas em comunidades cadastradas por todo o Brasil.

Idealizada em 1993 pelo sociólogo Betinho, falecido em 1997, é considerada a maior campanha contra a fome da América Latina e uma das maiores mobilizações solidárias da sociedade civil.

De acordo com o IBGE, 80 milhões de brasileiros vivem em situação de grande vulnerabilidade e insegurança alimentar, moderada ou grave. Isso significa que, pelo menos em um dia da semana, essas pessoas não comem absolutamente nada.

A campanha já ajudou mais de 20 milhões de pessoas de todo o país a terem um Natal mais digno. Este ano, com a pandemia, a situação é ainda mais delicada e alarmante. Por isso, a campanha ganhou reforço importante.

Este ano, além de um vídeo de 30′ – que mostra uma moeda de R$ 1 se transformando em um prato vazio, e a mensagem de que cada R$ 1 doado equivale a um prato de comida – a campanha estreou, em rede nacional, o clipe da música Quem tem fome, tem pressa.

Composta por Xande de Pilares, Emicida, Mosquito e Gilson Bernini e interpretada por 28 artistas da música brasileira, entre eles Criolo, Caetano Veloso, Zélia Duncan, Gilberto Gil, Chico Buarque, Anitta, Elza Soares, Alcione, Ivete Sangalo, Tereza Cristina.

Um samba muito gostoso, que nos abraça ao primeiro toque, com uma letra linda e tocante. “Pergunte pro seu coração, que ele vai te responder. Como faz o bem fazer o bem, e ver o bem prevalecer. Vem ajudar a renovar, a esperança de alguém. O que é pouco pra você, pode salvar quem nada tem”. Assista no final deste post.

Impossível ter paz no mundo, se ainda existe fome

O lançamento da campanha acontece poucos dias depois que o Programa Mundial de Alimentos, da ONU, a maior organização de ajuda humanitária do mundo focada no acesso à alimentação, ganhou o Prêmio Nobel da Paz. Um dos motivos para a escolha foi sua performance durante a pandemia, como contamos aqui.

Com sede em Roma, o órgão premiado auxilia, por ano, cerca de 97 milhões de pessoas, em 88 países, mas esse número é pouco em relação à quantidade de pessoas ameaçadas pela falta de comida.

Impossível ter paz mundial, se ainda existe fome. E, como disse David Beasley, diretor executivo do Programa Mundial de Alimentos, quando soube da premiação, “Ninguém no mundo deveria ir para a cama com fome. Ninguém“.

Para doar para a campanha Natal sem Fome, acesse o site.

Fotos: Reproduções do vídeo

Mônica Nunes

Jornalista com experiência em revistas e internet, escreveu sobre moda, luxo, saúde, educação financeira e sustentabilidade. Trabalhou durante 14 anos na Editora Abril. Foi editora na revista Claudia, no site feminino Paralela, e colaborou com Você S.A. e Capricho. Por oito anos, dirigiu o premiado site Planeta Sustentável, da mesma editora, considerado pela United Nations Foundation como o maior portal no tema. Integrou a Rede de Mulheres Líderes em Sustentabilidade e, em 2015, participou da conferência TEDxSãoPaulo.

Deixe uma resposta