Na COP26, jovem ativista colombiano, que recebeu ameaça de morte, entrega carta de meninos e meninas com soluções para a crise climática

Na COP26, jovem ativista colombiano, que recebeu ameaça de morte, entrega carta de meninos e meninas com soluções para a crise climática

No começo do ano, escrevi aqui sobre a história tão inspiradora do jovem ativista ambiental Francisco Javier Vera Manzanares. O menino colombiano, de 12 anos, desde muito cedo mostrou sua preocupação com a proteção dos animais, a preservação da natureza e também, a crise climática. Fundador do movimento Guardianes por la Vida, com centenas de membros em seu país, assim como na Argentina e México, o garoto recebeu uma ameaça* no Twitter em fevereiro. Ele havia pedido mais atenção do governo da Colômbia para com os estudantes durante o ensino virtual na pandemia. Sua solicitação era de que o serviço de internet fosse melhorado para que todos pudessem ter acesso às aulas online.

A ameaça a Francisco, uma criança, causou consternação nacional e várias personalidades, entidades e políticos, entre eles, o presidente Ivan Duque, demonstraram repúdio à ela. Também externaram seu apoio ao lindo ativismo de Francisco. Na época, o menino recebeu uma homenagem da ONU, através uma carta de Michelle Bachelet, ex-presidente do Chile e atual Alta Comissária da Organização das Nações Unidas (ONU) para os Direitos Humanos.

Como Francisco é determinado e luta pelo que quer, nunca se intimidou. E agora, está em Glasgow, na Escócia, para participar da Conferência das Nações Unidas para o Clima, a COP26. O ativista, que também é um dos representantes da organização internacional Earth Day e Embaixador da Boa Esperança da ONU, foi convidado a falar num painel com jovens da Europa, América Latina e do Caribe.

“Nunca desista de continuar lutando pelas causas da juventude, pelo clima, pelos direitos humanos e pelo meio ambiente”, afirmou ele durante o evento.

Francisco entregou ainda uma carta elaborada por meninos e meninas à Unicef, com sugestões para combater a crise climática.

Em Glasgow, o colombiano conseguiu ter um breve encontro com a também ativista, a sueca Greta Thunberg, a quem muito admira. Após conhecê-la, escreveu em seu Twitter. “Somos os meninos, meninas e jovens que defendemos este planeta. Obrigado @GretaThunberg por abrir caminho e ser uma inspiração para a liderança de tantos que defendem a vida de nossos territórios!”.

Na COP26, jovem ativista colombiano, que recebeu ameaça de morte, entrega carta de meninos e meninas com soluções para a crise climática

O registro do encontro com Greta

*A Colômbia é um dos países do mundo onde mais ativistas são mortos. Em um ranking internacional divulgado em 2019, ela aparecia em 2o lugar nos números de assassinatos a ambientalistas, ativistas e indígenas.

Leia também:
Aquecimento global é a preocupação número 1 das crianças quando elas pensam sobre o planeta e as pessoas
Mudança climática é o principal desafio da humanidade, afirmam 10 mil jovens de mais de 20 países

10 ideias para lidar com as crianças no contexto das mudanças climáticas
Jovens reivindicam educação climática no Ensino Básico: assine o manifesto e apoie a iniciativa
Como falar sobre a crise do clima com as crianças

Fotos: reprodução Twitter Francisco Manazares e RTVCnoticias (imagem com Greta Thunberg)

Suzana Camargo

Jornalista, já passou por rádio, TV, revista e internet. Foi editora de jornalismo da Rede Globo, em Curitiba, onde trabalhou durante 6 anos. Entre 2007 e 2011, morou na Suíça, de onde colaborou para publicações brasileiras, entre elas, Exame, Claudia, Elle, Superinteressante e Planeta Sustentável. Desde 2008 , escreve sobre temas como mudanças climáticas, energias renováveis e meio ambiente. Depois de dois anos e meio em Londres, vive agora em Washington D.C.

Um comentário em “Na COP26, jovem ativista colombiano, que recebeu ameaça de morte, entrega carta de meninos e meninas com soluções para a crise climática

  • 12 de novembro de 2021 em 7:40 AM
    Permalink

    Aposto todas as fichas nessa geração nova que chega com a garra, a determinação e a coragem que não tiveram os adultos irresponsáveis. Hora de por em prática os nobres ideais, inatos neles, porque ainda que pareça muito tarde para arrumar a bagunça do Planeta, esses pequenos vão provar que podem, sim. Deus os proteja.

    Resposta

Deixe uma resposta