PUBLICIDADE

Morte de ursa que deixa dois filhotes órfãos provoca comoção entre italianos

Morte de ursa que deixa dois filhotes órfãos provoca comoção entre italianos

*Atualizado em 09/06/23
Segundo informação divulgada pela equipe do Parco Nazionale d’Abruzzo Lazio e Molise, os dois filhotes da ursa Amarena continuam vivos. Os irmãos se separaram por um breve momento, mas depois de reencontraram. Parecem bem de saúde e foram vistos se alimentando. Todavia, biólogos alertam que a chance de sobrevivência de ambos, sem a mãe, não é grande.
Segue abaixo o texto original da reportagem.

————————————————————————————————

Amarena era uma ursa que vivia no Parco Nazionale d’Abruzzo Lazio e Molise, na região de Abruzzo, no sudeste da Itália. Conhecida pela população local e pelos guardas florestais do parque, ela nunca tinha atacado ninguém, nem oferecido risco para visitantes. Mas na noite da quinta-feira (31/08), a fêmea foi abatida a tiros por um morador.

Logo a notícia confirmada pelas autoridades do parque, que ainda tentaram salvar sua vida, mas sem sucesso, chegaram à comunidade, que ficou chocada e consternada.

Levado para a delegacia, o homem que cometeu o crime disse que se sentiu ameaçado, mas não queria ter matado a ursa. Contou que a encontrou dentro de sua propriedade.

Dias antes Amarena tinha sido filmada andando tranquilamente pela cidade de San Sebastiano Dei Marsi, com dois filhotes.

“O episódio é um fato gravíssimo, que causa enormes prejuízos à população que conta com cerca de 60 indivíduos, atingindo uma das fêmeas mais prolíficas da história do parque. Obviamente não há razão que justifique o incidente, pois Amarena, apesar de causar danos às atividades agrícolas e zootécnicas, sempre e em qualquer caso compensadas pelo parque mesmo fora dos limites da área contigua, nunca criou qualquer tipo de problema para o ser humano”, escreveu a equipe do Parque de Abruzzo em suas redes sociais.

Agora os guardas florestais tentam encontrar os filhotes que ficaram órfãos para garantir sua segurança e sobrevivência.

Amarena pertence a uma subespécie de urso considerada em risco de extinção.

O assassinato de Amarena repercutiu por toda Itália. O governador da província Marco Marsilio veio a público e disse que nunca os ursos de Abruzzo representaram perigo para qualquer pessoa. “Esse crime é incompreensível e foi um ato gravíssimo contra toda a região, nos deixando com muita dor e raiva”.

O ministro do Meio Ambiente da Itália, Gilberto Pichetto, também se pronunciou e repudiou o ocorrido. Ressaltou que tudo será feito para salvar a vida dos filhotes.

A administração de outro parque próximo de Abruzzo, o Parco Nazionale dei Monti Sibillini, também usou suas redes sociais para lamentar a morte de Amarena.

“Por seu comportamento dito “confiante”, durante vários anos Amarena, com seus filhotes, visitou áreas do Parque Abruzzo e arredores, em busca de alimento, sem nunca se tornar perigosa para o homem; situação certamente distante da natureza deste animal, símbolo de ambientes “selvagens” e imaculados, mas que levou Amarena a se tornar muito popular, tanto que muitas pessoas vieram especificamente para observá-la e divulgar suas imagens na internet e nas redes sociais”.

Morte de ursa que deixa dois filhotes órfãos provoca comoção entre italianos

A imagem chocante de Amarena morta
(Foto: divulgação Parco Nazionale d’Abruzzo Lazio e Molise)

Em abril houve outro caso polêmico envolvendo a interação de uma ursa e de um ser humano na Itália. Andrea Papi, de 26 anos, estava correndo numa trilha ao lado de uma área de floresta na região de montanhas no Trentino, quando foi atacado e acabou morrendo.

O governador da província então, Maurizio Fugatti, ordenou que a fêmea fosse apreendida e abatida. A decisão também causou comoção mundial e protestos na Itália e foi levada até a corte de justiça, que em julho, proibiu que o animal fosse sacrificado. 

*Com informações adicionais do site da BBC Internacional

Leia também:
População de ursos na região dos Pirineus, na Europa, tem o maior número dos últimos 100 anos
Por causa do inverno mais quente, ursos estão hibernando menos e quando acordam, não encontram alimentos
Ursos polares famintos invadem vilarejo em arquipélago na Rússia
Japão vende carne de urso em máquinas automáticas e populariza consumo, atraindo turistas

Foto de abertura: divulgação Facebook Parco Nazionale dei Monti Sibillin

Comentários
guest

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Notícias Relacionadas
Sobre o autor
PUBLICIDADE
Receba notícias por e-mail

Digite seu endereço eletrônico abaixo para receber notificações das novas publicações do Conexão Planeta.

  • PUBLICIDADE

    Mais lidas

    PUBLICIDADE