Morre gorila do Congo que ficou famosa no mundo inteiro com selfie em 2019

Morre gorila do Congo que ficou famosa no mundo inteiro com selfie em 2019

Ah, que notícia mais triste. E que imagem mais tocante. A administração do Parque Nacional de Virunga, no Congo, informou ontem (05/010), através de suas redes sociais, que a gorila Ndakasi faleceu.

“É com profunda tristeza que Virunga anuncia a morte da querida gorila da montanha, Ndakasi, que esteve sob os cuidados do Centro Senkwekwe do parque por mais de uma década. Na noite de 26 de setembro, após uma doença prolongada em que seu estado se deteriorou rapidamente, Ndakasi deu seu último suspiro nos braços amorosos de seu zelador e amigo de longa data, André Bauma”.

Ndakasi se tornou famosa no mundo inteiro em 2019, quando uma foto dela e sua irmã, Ndeze, ao lado de um dos cuidadores, viralizou na internet, como contamos nesta outra reportagem.

As duas gorilas eram ainda filhotes quando perderam as mães, mortas por caçadores, em 2007. Com poucos meses de vida, elas foram levadas para o orfanato Senkwekwe, no Parque Nacional de Virunga. Desde então, foram criadas pelos guardas, que se tornaram praticamente “os pais” dos animais. O convívio diário fez com que elas também imitassem o que eles fazem. E foi daí que surgiu a selfie famosa.

Mas agora, Ndakasi se foi.

“Foi um privilégio apoiar e cuidar de uma criatura tão amorosa, especialmente sabendo do trauma que Ndakasi sofreu quando era muito jovem. Pode-se dizer que ela se parece com sua mãe, Nyiransekuye, cujo nome significa “alguém feliz em receber os outros”. Foi a doce natureza e inteligência de Ndakasi que me ajudou a entender a conexão entre os humanos e os grandes macacos e porque devemos fazer tudo ao nosso alcance para protegê-los. Tenho orgulho de ter chamado Ndakasi de minha amiga. Eu a amava como uma criança e sua personalidade alegre trazia um sorriso ao meu rosto cada vez que interagia com ela. Ela fará falta para todos nós em Virunga, mas seremos eternamente gratos pela riqueza que Ndakasi trouxe para nossas vidas durante seu tempo em Senkwekw”, escreveu André em sua linda despedida e homenagem.

Santuário da vida selvagem

O trabalho de proteção e conservação realizado no Parque Nacional de Virunga é maravilhoso. Ele é um santuário da vida selvagem. E as pessoas que trabalham ali, principalmente os guardas florestais, vivem sob constante ameaças. Em abril de 2018, noticiamos aqui no Conexão Planeta, a morte de patrulheiros em uma emboscada.

Em 20 anos, mais de 170 desses profissionais foram mortos por rebeldes, milícias, caçadores e pela indústria do carvão nessa reserva, onde estão os gorilas da montanha mais raros, em perigo de extinção.

Morre gorila do Congo que ficou famosa no mundo inteiro com selfie em 2019

O Virunga é o lar de cerca de mil gorilas da montanha

Como contou a jornalista Mônica Nunes na reportagem acima, entre 1997 e 2003, ocorreu uma guerra civil no país que causou a morte de 5 milhões de pessoas e registrou significativa perda de vida selvagem no Virunga.

O parque é mais antigo da África, fundado em 1925 por autoridades coloniais belgas. Quando Mobutu Sese Seko assumiu o poder do Congo, em 1960, houve proteção ao santuário. Mas, após 31 anos de governo, o presidente caiu e, com ele, a população de gorilas. Na época, os registros indicavam apenas 300 indivíduos.

Em 2007, uma parceria com a Fundação Howard G. Buffet, e o apoio de doadores privados, a União Europeia e o serviço de vida selvagem do Congo, transformou a situação. Merode, que era aristocrata belga, assumiu a direção do parque e começou a fazer mudanças que incentivaram o treinamento de guardas florestais. Tudo porque, a partir dessa época, eles passaram a receber salário mensal de US$ 250, que, na região, é considerado um valor considerável. E a economia voltou a dar ares de recuperação, inclusive para a adoção de microempréstimos e projetos de energia hidrelétrica.

Em Virunga, a população atual é de 1 mil gorilas. Outros animais – como os elefantes da floresta – também têm registrado aumentos significativos, e o turismo continua promissor. Infelizmente, os assassinatos dos patrulheiros afastam os visitantes.

Morre gorila do Congo que ficou famosa no mundo inteiro com selfie em 2019

Parte da equipe de patrulheiros do parque

Leia também:
Boa notícia traz mais esperança para a sobrevivência dos gorilas das montanhas e das baleias-comuns
Koko, a gorila treinada na linguagem dos sinais – e exemplo de empatia -, morre na Califórnia

Foto: divulgação Virunga National Park

Suzana Camargo

Jornalista, já passou por rádio, TV, revista e internet. Foi editora de jornalismo da Rede Globo, em Curitiba, onde trabalhou durante 6 anos. Entre 2007 e 2011, morou na Suíça, de onde colaborou para publicações brasileiras, entre elas, Exame, Claudia, Elle, Superinteressante e Planeta Sustentável. Desde 2008 , escreve sobre temas como mudanças climáticas, energias renováveis e meio ambiente. Depois de dois anos e meio em Londres, vive agora em Washington D.C.

Deixe uma resposta