PUBLICIDADE

Matilha de raro cachorro-vinagre é avistada pela primeira vez em área de conservação no norte do Brasil

Matilha de cachorro-vinagre, espécie em risco de extinção, é avistada em área de conservação no norte do Brasil

Já havia relatos de moradores da região sobre a presença do raro cachorro-vinagre na região. Mas agora, imagens gravadas por armadilhas fotográficas trazem a confirmação, pela primeira vez, de que há uma matilha desse que é o menor canídeo encontrado no Brasil e em risco de extinção, no Parque Nacional Montanhas do Tumucumaque, localizado nos estados do Amapá e do Pará.

O cachorro-vinagre (Speothos venaticus), também conhecido como jaracambé, jaguacininga, jaguaracambé, janauíra ou januaíra, tem o pelo em tons de marrom, patas e orelhas curtas e o corpo alongado. Pesa entre 5 e 8 kg, e mede até 70 cm de comprimento, sendo cerca de 15 cm só da cauda.

Esse animal é considerado por muitos pesquisadores como um ‘fantasma’, isso porque devido a seu comportamento muito arisco, seus hábitos são praticamente desconhecidos.

Descrita em 1842 pelo pesquisador dinamarquês Peter Lund, a espécie é observada nos biomas Cerrado, Mata Atlântica e Amazônia. Todavia, por causa do desmatamento, expansão urbana e ataques e doenças transmitidas por animais domésticos, atualmente o cachorro-vinagre encontra-se em situação de vulnerabilidade e criticamente ameaçado em algumas regiões do país, como no estado de Minas Gerais. 

O Parque Nacional Montanhas do Tumucumaque é uma unidade de conservação e o avistamento da matilha de cachorro-vinagre ali é resultado do trabalho do Programa Nacional de Monitoramento da Biodiversidade do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), em parceria com o Centro Nacional de Pesquisa e Conservação de Mamíferos Carnívoros (CENAP).  

Foram instaladas no parque 60 câmeras fotográficas em pontos estratégicos, que tem mais de 38 mil km2 – Tumucumaque é o maior parque nacional brasileiro e já foi a maior unidade de conservação de floresta tropical do planeta.

Além do cachorro-vinagre vivem ali antas, iraras, queixadas, jacamins, mutuns, onças-pardas, capivaras, veados, cutias, tatus, gatos-maracajás, jaguatiricas, dentre outras espécies.

Matilha de cachorro-vinagre é avistada pela primeira em área de conservação no norte do Brasil

Os cachorros-vinagre flagrados pelas armadilhas fotográficas
(Foto: Acervo Parque Nacional Montanhas do Tumucumaque)

Curiosidades sobre o cachorro-vinagre

– O nome cachorro-vinagre se dá porque a urina desse animal tem realmente um cheiro forte de vinagre;

– A espécie vive em matilha porque assim, em grupo, é possível caçar grandes presas;

– Carnívoro, ele pode abater suas presas na terra e na água;

– Da família dos canídeos, pode ser avistado em diversas regiões das Américas Central e do Sul, em países como Costa Rica, Panamá, Equador, Peru, Bolívia, Paraguai, Argentina e Brasil.

*Fonte: WWF-Brasil

**Com informações divulgadas pelo ICMBio

Leia também:
Resgatado no Mato Grosso filhote de cachorro-vinagre, mantido em cativeiro de forma ilegal: espécie está em risco de extinção no Brasil
Armadilhas fotográficas revelam espécies raras da Amazônia

Foto de abertura: Acervo Parque Nacional Montanhas do Tumucumaque

Comentários
guest

13 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
Oswaldo Luiz Siqueira
Oswaldo Luiz Siqueira
1 mês atrás

Ele não é marsupial mas lembra o lobo da Tasmânia, já extinto .

Gabriel
Gabriel
1 mês atrás

Aqui no mato grosso eu já avistei 3x ano passado

Márcio Pereira Rodrigues
Márcio Pereira Rodrigues
1 mês atrás
Reply to  Gabriel

No país de grandes dimensões com o nosso não conseguimos imaginar tamanha riqueza natural, só lendo reportagens maravilhosas como essa dos cachorros vinagres, eu não tenho conhecimento da existência do animal na região norte, parabéns pela reportagem.

Marcelino Jose de Figueiredo Neto
Marcelino Jose de Figueiredo Neto
1 mês atrás

Excelente reportagem, a jornalista está de parabéns, pois é através desses profissionais que temos conhecimento desses animais, que se encontram em extinção.

Marcelino Jose de Figueiredo Neto
Marcelino Jose de Figueiredo Neto
1 mês atrás

Excelente reportagem, a jornalista está de parabéns. A gente se sente feliz em ver um assunto de grande relevância para a nossa biodiversidade, principalmente num assunto que trata de animais em situações de vulnerabilidade.

Juraci Gonçalves
Juraci Gonçalves
1 mês atrás

Parabéns pela reportagem nuca tinha ouvido falar deste animal , obrigado pela informação…

Eduardo
1 mês atrás

Parabéns pela foto, ele lembra o tigre da Tasmânia, com o tom de côr diferente ????????

Gil
Gil
1 mês atrás
Reply to  Eduardo

No bairro Monte Verde Vecchio, em Roma, na Itália existe uma loja de animais brasileiros para estimação. Nela está agora a venda 4 filhotes de cachorros-vinagres.
Quando o lojista viu que sou brasileiro e conheço a espécie se preocupou logo de me falar que seus animais são criados em sítios dele, me ofereceu um café enquanto me empurrava para a porta na intenção que eu fosse embora.
Achei suspeito.

Gabriel
Gabriel
1 mês atrás

Boa. Tarde aqui no meu sitio
Tem este cachorrinho
Sempre vejo eles casando
Paca Cotia..

Gil
Gil
1 mês atrás
Reply to  Gabriel

No bairro Monte Verde Vecchio, em Roma, na Itália existe uma loja de animais brasileiros para estimação. Nela está agora a venda 4 filhotes de cachorros-vinagres.
Quando o lojista viu que sou brasileiro e conheço a espécie se preocupou logo de me falar que seus animais são criados em sítios dele, me ofereceu um café enquanto me empurrava para a porta na intenção que eu fosse embora.
Achei suspeito.

Paulo Cesar
Paulo Cesar
1 mês atrás

Em São José do Rio Pardo, em2019 , eu também vi um desses muito lindo

Elielson Carneiro
Elielson Carneiro
1 mês atrás

Na região nordeste da Bahia, já não vemos uma espécie a anos..

Notícias Relacionadas
Sobre o autor
PUBLICIDADE
Receba notícias por e-mail

Digite seu endereço eletrônico abaixo para receber notificações das novas publicações do Conexão Planeta.

  • PUBLICIDADE

    Mais lidas

    PUBLICIDADE