Mais de mil pássaros criados ilegalmente são apreendidos em Goiás e Minas Gerais. Dezenas já estavam mortos

Mais de mil pássaros criados ilegalmente são apreendidos em Goiás e Minas Gerais e dezenas estavam mortos

Sabemos que imagens como esta, acima, são fortes, mas é necessário que a divulguemos para que as pessoas tomem consciência de uma vez por todas do que acontece nos bastidores do comércio de animais silvestres. Milhares de pássaros, répteis e outras espécies morrem todos os anos para suprir a demanda daqueles que buscam comprar um bicho para ter em casa.

Exemplo disso foram duas operações realizadas recentemente e que apreenderam, no total, mais de 1 mil pássaros. Em uma delas, feita pela Polícia Militar de Meio Ambiente de Minas Gerais, 649 aves foram resgatadas enquanto estavam sendo transportadas na BR-381, em Perdões, mas infelizmente 45 já estavam mortas. Dois homem foram presos e autuados por causar maus tratos com óbito de animais silvestres.

Foram encontrados com os criminosos canários, azulões, papa-capins, sofrês, galos-da-campina, tico-ticos, bigodinhos e pássaros-pretos. Segundo os policiais envolvidos na operação, as aves estavam em caixas pequenas e superlotadas, com pouquíssima comida e em alguns casos, até sem água. Muitas apresentavam sinais de fraqueza, com lesões nas cabeças e bicos.

Depois de receberam atendimento inicial de um médico veterinário da região, os pássaros foram levados para o Centro de Triagem de Animais Silvestres do Ibama, em Belo Horizonte.

Na outra ação, desta vez em Goiás, graças a uma denúncia, aproximadamente 500 aves foram apreendidas em uma casa no Jardim Alto Paraíso, em Aparecida de Goiânia. O proprietário da residência, que já tinha passagens pela polícia pelo mesmo crime, foi preso em flagrante por captura e maus-tratos a animais silvestres.

Todos os animais resgatados foram encaminhados para a Centro de Triagem de Animais Silvestres de Goiânia (Cetas).

Mais de mil pássaros criados ilegalmente são apreendidos em Goiás e Minas Gerais e dezenas estavam mortos

Pássaros apreendidas em Minas Gerais

Desde o início da pandemia de COVID-19, no mundo inteiro cresceu ainda mais um movimento de alerta sobre a necessidade de se dar um basta urgente ao tráfico de animais silvestres. Há poucos dias noticiamos o caso do traficante russo preso em São Paulo ao tentar embarcar com mais de 100 animais vivos.

No ano passado, um relatório de uma agência da ONU – “Criminalidade da Vida Selvagem” -, alertou que as doenças zoonóticas representam 75% de todas as infecções emergentes no mundo e que as espécies traficadas para consumo humano escapam a qualquer controle sanitário. De acordo com o estudo, o tráfico aumenta a ameaça de novas pandemias e a expansão para comércio digital impõe risco ainda maior à humanidade.

Siga a recomendação do CETAS de Minas Gerais: “Não compre animal ilegal! O tráfico é cruel! Não faça parte dessa rede!”

Denuncie qualquer tipo de maus-tratos a animais e comércio ilegal pela Linha verde do Ibama 0800 61 8080

Leia também:
Com petição e imagens chocantes, World Animal Protection conclama governos a proibirem comércio de animais selvagens
ONU faz apelo aos governos para que proíbam o comércio de animais silvestres a fim de evitar futuras pandemias
A vacina para o coronavírus e tantas outras pandemias: #TireAsMãosDosSilvestres
Não esqueçamos a origem do coronavírus: parem o tráfico e consumo de animais silvestres imediatamente!

Fotos: divulgação/PM Ambiental MG e PMMA

Suzana Camargo

Jornalista, já passou por rádio, TV, revista e internet. Foi editora de jornalismo da Rede Globo, em Curitiba, onde trabalhou durante 6 anos. Entre 2007 e 2011, morou na Suíça, de onde colaborou para publicações brasileiras, entre elas, Exame, Claudia, Elle, Superinteressante e Planeta Sustentável. Desde 2008 , escreve sobre temas como mudanças climáticas, energias renováveis e meio ambiente. Depois de dois anos e meio em Londres, vive agora em Washington D.C.

Um comentário em “Mais de mil pássaros criados ilegalmente são apreendidos em Goiás e Minas Gerais. Dezenas já estavam mortos

  • 21 de fevereiro de 2021 em 9:42 AM
    Permalink

    Um crime contra Deus e Suas Sagradas Leis de amor e vida que pobres criminosos desconhecem mas estão plantando para colher, inevitável isso.

    Resposta

Deixe uma resposta