PUBLICIDADE

Mais de 200 espécies de árvores ameaçadas no sul da Bahia ganham plano de ação para salvá-las da extinção

Mais de 200 espécies de árvores ameaçadas no sul da Bahia ganham plano de ação para salvá-las da extinção

*Por Fabíola Sinimbú

O Ministério do Meio Ambiente e Mudança do Clima (MMA) publicou esta semana, no Diário Oficial da União, a portaria que cria o Plano de Ação Nacional para a Conservação de Árvores Ameaçadas de Extinção do Sul da Bahia (Pan Hileia Baiana). O objetivo é preservar 221 espécies ameaçadas de extinção na Mata de Tabuleiros, junto às áreas de Mata Atlântica.

O plano entra em vigor a partir do dia 1º de setembro, e terá duração de cinco anos, período em que o governo pretende atuar para engajar os atores sociais conectados à Hileia Baiana, para reunir mais conhecimentos e promover a conservação das espécies ameaçadas.

Entre as ações previstas no plano estão a troca e sistematização de conhecimentos tradicional e científico; a ampliação das estratégias de conservação das espécies da Hileia Baiana, dentro e fora dela; e o fomento à criação de políticas públicas para as espécies e seus ambientes.

Das espécies presentes no plano, de acordo com a classificação da Lista Vermelha de Espécies Ameaçadas, da União Internacional para Conservação da Natureza (UICN), 21 são classificadas na categoria Criticamente em Perigo (CR) – como a Pavonia cauliflora, na imagem em destaque neste texto, 149 na categoria Em Perigo (EN) e 51 na categoria Vulnerável (VU). Outras 216 espécies também deverão ser beneficiadas pelo Pan Hileia Baiana.

O plano será coordenado pelo Projeto do Núcleo Estratégias para Conservação da Flora Ameaçada de Extinção, do Instituto de Pesquisas Jardim Botânico do Rio de Janeiro (JBRJ). A instituição também deverá criar o grupo de assessoramento técnico para o projeto, além de monitorar e revisar as ações do plano.

*Texto publicado originalmente em 23/08/23 no site da Agência Brasil

Leia também:
Quatro mil alunos plantam quase 10 mil árvores em escolas públicas de São Paulo
Legado Verdes do Cerrado: árvores são produzidas em reserva em Goiás para restauro de áreas degradadas e paisagismo urbano
Descobertas duas novas espécies de árvores frutíferas na Mata Atlântica

Foto de abertura: T.Voekler, CC BY-SA 3.0, via Wikimedia Commons

Comentários
guest

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Notícias Relacionadas
Sobre o autor
PUBLICIDADE
Receba notícias por e-mail

Digite seu endereço eletrônico abaixo para receber notificações das novas publicações do Conexão Planeta.

  • PUBLICIDADE

    Mais lidas

    PUBLICIDADE