Mais 23 espécies de animais e plantas são declaradas extintas nos Estados Unidos

Mais 23 espécies de animais e plantas são declaradas extintas nos Estados Unidos

O Departamento de Pesca e Vida Selvagem dos Estados Unidos anunciou ontem (29/09) que mais 23 espécies de plantas e animais estão consideradas oficialmente extintas na natureza. Com o anúncio, o órgão recomenda que elas sejam retiradas da Lista de Proteção de Espécies Ameaçadas do país, já que, segundo os especialistas há muitas décadas elas já não são mais observadas.

Fazem parte da lista das novas espécies extintas o pica-pau-bico-de-marfim, o rouxinol de Bachman (que aparece na imagem acima), duas espécies de peixes de água doce, oito espécies de mexilhões de água doce da região sudeste dos Estados Unidos e onze espécies do Havaí e das ilhas do Pacífico, assim como diversos pássaros havaianos (a lista completa você encontra aqui).

Considerado o maior pica-pau dos Estados Unidos, o Campephilus principalis inspirou o personagem do desenho animado Pica-pau, muito popular na década de 50. Listado já em 1967 como ameaçado de extinção, a última vez que se viu um indivíduo da espécie na natureza foi em 1994, próximo a um rio, no estado da Louisiana. Ele foi levado à extinção devido à perda de habitat e também, por causa da caça ilegal.

Mais 23 espécies de animais e plantas são declaradas extintas nos Estados Unidos

O pica-pau-bico-de-marfim, que virou uma estrela entre as crianças na televisão

Apesar das más notícias, o governo americano ressalta que o programa federal de proteção à fauna e à flora também tem conseguido bons resultados. Nos últimos anos, 54 espécies saíram da lista e outras 65 passaram de “em perigo” para apenas “ameaçadas”.

“Com a mudança climática e a perda de área natural empurrando mais e mais espécies para o limite, agora é a hora de levantar esforços proativos, colaborativos e inovadores para salvar a vida selvagem da América. A Lei de Espécies Ameaçadas tem sido incrivelmente eficaz na prevenção da extinção de espécies e também inspirou ações para conservar espécies em risco e seu habitat antes que precisem ser listadas como em perigo ou ameaçadas ”, disse Deb Haaland, Secretária do Interior. “Continuaremos garantindo que estados, tribos, proprietários privados e agências federais tenham as ferramentas de que precisam para conservar a biodiversidade e o patrimônio natural da América”.

Mais 23 espécies de animais e plantas são declaradas extintas nos Estados Unidos

O rouxinol de Bachman: hoje só restam ilustrações dele

Foto: Brian Henderson/Creative Commons/Flickr e ilustrações Louis Agassiz Fuertes, Public domain, via Wikimedia Commons (rouxinol), John James Audubon, Public domain, via Wikimedia Commons (pica-pau)

Suzana Camargo

Jornalista, já passou por rádio, TV, revista e internet. Foi editora de jornalismo da Rede Globo, em Curitiba, onde trabalhou durante 6 anos. Entre 2007 e 2011, morou na Suíça, de onde colaborou para publicações brasileiras, entre elas, Exame, Claudia, Elle, Superinteressante e Planeta Sustentável. Desde 2008 , escreve sobre temas como mudanças climáticas, energias renováveis e meio ambiente. Depois de dois anos e meio em Londres, vive agora em Washington D.C.

Deixe uma resposta