PUBLICIDADE

Loonkiito, um dos leões mais velhos da África, é morto no Quênia

leão Loonkiito

“É com pesar que compartilhamos a notícia da morte de Loonkiito (2004 – 2023), o leão macho mais velho do nosso ecossistema e possivelmente da África. Ele faleceu ontem, dia 10 de maio de 2023, aos 19 anos. Ele era um símbolo de resiliência e convivência. Nós, da Lion Guardians, nos sentimos privilegiados por ter testemunhado sua vida e seu legado”, escreveu em suas redes sociais a organização.

Loonkiito vivia no Parque Nacional de Amboseli, ao sul do Quênia, na divisa com o vilarejo de Olkelunyiet. O animal foi morto por moradores locais ao tentar atacar o gado de uma das propriedades.

Apesar da tragédia e da imensa tristeza, Loonkiito já era bastante velho e estava com a saúde debilitada. Acredita-se que atacou porque estava com fome, pois não conseguia mais caçar como no passado.

Sua idade era bastante avançada para um felino dessa espécie na vida selvagem. Em geral, leões vivem, em média, uns 13 anos.

Existem duas espécies de leões no mundo: o africano (Panthera leo leo), ao sul do Deserto do Saara, e o asiático (Panthera leo persica). Entretanto, a população desse último é muito pequena, são aproximadamente 600 indivíduos que vivem na área do Parque Nacional da Floresta Gir, em Gujarat, na Índia. 

Já no continente africano, estima-se que 40% dos leões tenham desaparecido nas últimas décadas, vítimas da perda de habitat, redução de presas (alimentos) e conflitos com seres humanos.

Leões são os mais sociáveis de todos os grandes felinos. Eles vivem bandos, que geralmente consistem em fêmeas aparentadas e seus filhotes. Os machos dominantes, com suas jubas esvoaçantes (sinal de virilidade), lutam para manter os direitos reprodutivos.

Além disso, as jubas também protegem seu pescoço e cabeça durante brigas com outros animais. Um macho pode chegar a pesar 190 kg, enquanto a fêmea tem cerca de 125 kg.

Leia também:
Após 20 anos, primeiro leão é visto em parque nacional do Chade
Florence e seus três novos filhotes trazem esperança para a população de leões no Senegal
Famoso caçador de leões, rinocerontes, zebras e elefantes é morto a tiros próximo de reserva da vida selvagem na África do Sul
Dois leões morrem de Covid em zoológico da Índia
África do Sul irá proibir criação de leões em cativeiro e turismo que envolva interação próxima com esses animais

Foto de abertura: Philip J. Briggs/reprodução Facebook Lion Guardians

Comentários
guest

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Notícias Relacionadas
Sobre o autor
PUBLICIDADE
Receba notícias por e-mail

Digite seu endereço eletrônico abaixo para receber notificações das novas publicações do Conexão Planeta.

  • PUBLICIDADE

    Mais lidas

    PUBLICIDADE