PUBLICIDADE

Leonardo DiCaprio elogia ações de Lula em defesa dos povos indígenas, nas redes sociais

Nas redes sociais, o ator e ativista norte-americano Leonardo DiCaprio elogiou o presidente Lula por ações em prol dos povos indígenas: demarcações de territórios, criação do comitê gestor da PNGATI e resgate do Conselho Nacional de Política Indigenista (CNPI) e plano para tirar os Yanomami da crise humanitária provocada pelo governo anterior.

“Em vitória dos direitos indígenas, o presidente do Brasil Luiz Inácio Lula da Silva anunciou recentemente a demarcação de seis terras indígenas: TI Arara do Rio Amônia, TI Kariri-Xocó, TI Rio dos Índios, TI Tremembé da Barra do Mundaú, TI Avá-Canoeiro e TI Uneiuxi. Este progresso ocorre depois de a administração anterior [governo Bolsonaro] não só ter parado as demarcações, como ter violado os direitos dos povos indígenas do país”. E acrescentou:

“Lula também assinou decreto para a criação de um comitê focado na proteção, recuperação, conservação e uso sustentável dos recursos naturais nos territórios indígenas; reiniciou o Conselho Nacional de Política Indígena, que permite a participação igualitária dos povos indígenas na apresentação e acompanhamento da execução das políticas públicas voltadas para os povos indígenas; e garantiu mais de US$ 2,4 milhões para o desenvolvimento econômico e recuperação das comunidades indígenas Yanomami na Amazônia. Parabéns a todos os envolvidos nestas realizações críticas”.

Elogios merecidos, no entanto, acontecem quatro dias depois (24/5) dos ataques empreendidos pelo Congresso Nacional contra o meio ambiente e os povos indígenas. A saber: aprovação da MP 1154, que enfraquece os ministérios do meio ambiente (perdeu CAR – Cadastro Ambiental Rural e ANA – Agência Nacional de Águas) e dos povos indígenas (devolveu a demarcação para o Ministério da Justiça), a aprovação da urgência da votação do PL 490, que cria o ‘marco temporal’ (tese defendida pelos ruralistas) e vulnerabiliza terras indígenas, e a aprovação da MP 1150, na qual foram inseridas emendas que facilitam o desmatamento da Mata Atlântica.

Segundo o G1, “o governo orientou a bancada a votar a favor das regras mais brandas para desmatadores, ou seja, fez um gesto à frente ruralista e isolou a ala ambientalista”.

Certamente, DiCaprio está alheio a esses acontecimentos, que ainda não são definitivos visto que a MP 1154 segue para análise do Senado e da Câmara dos Deputados, separadamente, até terça (ela vence em 1º de junho!) e a MP 1150 segue para sanção ou veto presidencial (a hashtag #VetaLula está a todo vapor nas redes).

Já o PL 490, pode ser votado na próxima terça-feira, 30/5, na Câmara, e também depende da sanção de Lula. Foi Arthur Lira quem apressou o processo devido à proximidade do julgamento do STF (também sobre marco temporal), em 7 de junho, sem grande resistência dos parlamentares que apoiam o governo.

Se o ator soubesse dos objetivos do Congresso (e da anuência do governo revelada em negociações anteriores às votações da MP 1154), é possível que não fizesse a publicação ou alterasse seu teor, mantendo o elogio e revelando grande preocupação, além de fazer um apelo ao presidente. Conjecturas.

Quem sabe esta declaração pode servir como uma espécie de “pressão” para que Lula não titubeie e vete o PL e as MPs que vão contra as gestões de Marina Silva e Sonia, contra a natureza e os povos originários.

Durante o governo anterior, devido a seus alertas constantes sobre as ameaças à Amazônia, o ator enfrentou diversos ataques de Bolsonaro (foi acusado de incendiar a Amazônia) e também de seu vice, Hamilton Mourão (chamou o ator de mentiroso, dizendo que a floresta não estava queimando).

Nesse período, se aproximou do movimento indígena no Brasil (apoiou a mobilização contra o marco temporal em 2021) e de Sonia Guajajara: em março deste ano, entregou-lhe o prêmio ‘Green Carpet Fashion Awards’, em Hollywood, e, na semana passada, foi cumprimentá-la durante cerimônia de lançamento da Amazônia Fund Alliance, em Cannes (ele participava do Festival de Cinema).

Leonardo DiCaprio beija a mão de sua amiga, a ministra Sonia Guajajara / Foto: Leo Otero

No Dia da Terra, 22 de abril, Di Caprio compartilhou post publicado por Sonia Guajajara no Instagram, no qual divulgou campanha pela proteção da biodiversidade no planeta, protagonizada por ela. “Vamos nos juntar a Sonia neste #EarthDay2023 e todos os dias clamando pelo reflorestamento das mentes e pela preservação da ligação entre o direito à vida e a proteção e restauração da natureza“, escreveu.

.A seguir, veja o post do ator, ilustrado com foto do presidente Lula assinando demarcações, ladeado pela ministra dos Povos Indígenas, Sonia Guajajara, e pela presidente da Funai, Joenia Wapichana, no último dia do Acampamento Terra Livre (ATL):

Fotos: reproduções do Instagram

Comentários
guest

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Notícias Relacionadas
Sobre o autor
PUBLICIDADE
Receba notícias por e-mail

Digite seu endereço eletrônico abaixo para receber notificações das novas publicações do Conexão Planeta.

  • PUBLICIDADE

    Mais lidas

    PUBLICIDADE