PUBLICIDADE

Lagartixa paraquedas: descoberta nova espécie desses incríveis répteis que conseguem voar

Lagartixa paraquedas: descoberta nova espécie desses incríveis répteis que conseguem voar

As lagartixas são um dos grupos de répteis mais antigos do planeta que ainda vivem nos dias de hoje. Algumas de suas características principais já existiam há 100 milhões de anos, como por exemplo, um tipo de pelo adesivo em suas patas que as fazem subir em praticamente qualquer tipo de superfície.

Entre as muitas espécies desses répteis encontrados no mundo – são mais de 1.500 conhecidas -, há aqueles que conseguem voar, chamados de lagartixas paraquedas. Com abas feitas de pele, elas saltam entre árvores de florestas tropicais. A resistência do ar infla essas asas, como um paraquedas, diminuindo a velocidade com que elas caem, como se estivessem planando.

Além disso, por causa de suas patas espalmadas e a cauda achatada, elas têm a habilidade de se movimentar durante o voo e pousar com segurança em seu alvo.

E agora, uma nova espécie de lagartixa paraquedas acaba de ser descrita. O espécime havia sido coletado há 20 anos no norte da Índia, todavia, só recentemente é que foi melhor analisado de descobriu-se se tratar de uma espécie inédita. Ela foi batizada com o nome do lugar onde foi observada, o estado de Mizoram, por isso chama-se Gekko mizoramensis.

Com ela são no total atualmente 14 espécies de lagartixas que voam. Afora sua habilidade de voar na floresta, esses répteis ainda possuem uma camuflagem perfeita para se esconder de predadores.

“A maioria das pesquisas no passado concentrou-se na fauna carismática, como pássaros e mamíferos, deixando as espécies de répteis pouco exploradas”, diz Zeeshan Mirza, co-autor do artigo científico que descreve a Gekko mizoramensis. “Com trabalho de campo adicional, estou confiante de que mais novas espécies de répteis serão descobertas na região”.

Lagartixa paraquedas: descoberta nova espécie desses incríveis répteis que conseguem voar

A pata de uma lagartixa voadora
(Foto: © David Clements via Wikimedia Commons)

*Com informações e entrevista contidas no texto do Museu de História Natural de Londres

Leia também:
Lagartixa com olhos psicodélicos é nova espécie descrita na Austrália
Tecnologia de impressão 3D dá vida a lagartixa raríssima, em risco de extinção, para que mais pessoas a conheçam e lutem por sua proteção

De 10 mil para 18 mil em quatro anos: como pequena lagartixa, considerada uma ‘joia’ do Caribe, escapou da caça e do tráfico
Pesquisadores descobrem lagartixa fluorescente que vive no deserto da Namíbia
Lagartixa passa por evolução relâmpago para sobreviver à construção de usina em Goiás

Foto de abertura: © Lal Muansanga

Comentários
guest

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Notícias Relacionadas
Sobre o autor
PUBLICIDADE
Receba notícias por e-mail

Digite seu endereço eletrônico abaixo para receber notificações das novas publicações do Conexão Planeta.

  • PUBLICIDADE

    Mais lidas

    PUBLICIDADE