Instituto Alana e Parents For Future lançam campanha sobre impactos da poluição do ar nas crianças

Instituto Alana e Parents For Future lançam campanha sobre impactos da poluição do ar nas crianças

A poluição do ar é a segunda maior ameaça à saúde pública após a Covid-19! Trata-se de um problema global que afeta as crianças, em especial: 93% delas respiram ar com níveis de poluição acima do recomendado. Com um agravante: Como seus pulmões ainda são pequenos, em relação aos adultos, elas respiram mais vezes por minuto e, assim, inalam mais poluentes, que podem resultar em asma e outras complicações pulmonares.

A ingestão desses gases poluentes, todos os dias, também causa danos ao desenvolvimento físico e cognitivo ao longo da vida.

“Não existe vacina para evitar os problemas decorrentes da poluição do ar, como parto prematuro, baixo peso ao nascer, asma, complicações pulmonares e problemas no desenvolvimento físico e cognitivo! A solução está em pararmos o problema na fonte, ou seja, nos escapamentos e nas chaminés entre outras queimas, de onde saem a maioria desses poluentes”, alerta JP Amaral, coordenador do programa Criança e Natureza, do Instituto Alana.

Devido a esse cenário, o Alana tem atuado significativamente para driblar a desinformação e engajar famílias. Agora, se uniu à Parents for Futuremovimento global de pais inspirado no grupo climático criado por Greta Thunberg, Fridays for Future – para lançar, no Brasil, a campanha global Livre para Brincar Lá Fora (originalmente Free To Play Outside), com o intuito de conscientizar os brasileiros a respeito da poluição do ar, tornando-a mais visível.

Assim, amanhã, 22 de julho, para dar início a essa campanha, as duas organizações vão fazer uma intervenção urbana no Parque Ibirapuera, em São Paulo: uma ‘bolha cinza’ gigante que simboliza esse inimigo invisível que está por toda a parte. 

A mobilização – que acontecerá em 15 países e terá cerca de 80 participantes – é um convite para que famílias se mobilizem em ações por ar limpo, engajando-se em grupos locais para desenvolver estratégias de redução da poluição do ar na região onde moram. 

Esta é a primeira vez que o movimento – um rede de grupos locais descentralizados e liderados por voluntários – age globalmente em torno de um único call to action, e que o Brasil participa.

“Com essa iniciativa, esperamos chamar a atenção sobre a urgência de construir um mundo no qual as crianças possam respirar ar limpo. Essa campanha tem o intuito de abordar, de forma tangível e visível, os impactos da poluição do ar a partir de um objeto de fácil reconhecimento e fomentar o debate e engajar mais pessoas a se mobilizarem por soluções”, acrescenta JP Amaral.

As hashtags que definem esse movimento são #LivreParaBrincarLáFora e #FreeToPlayOutside. Para ampliar a mobilização, use-as sempre que publicar, em suas redes sociais, imagens referentes ao tema.

Foto: rawpixel

Mônica Nunes

Jornalista com experiência em revistas e internet, escreveu sobre moda, luxo, saúde, educação financeira e sustentabilidade. Trabalhou durante 14 anos na Editora Abril. Foi editora na revista Claudia, no site feminino Paralela, e colaborou com Você S.A. e Capricho. Por oito anos, dirigiu o premiado site Planeta Sustentável, da mesma editora, considerado pela United Nations Foundation como o maior portal no tema. Integrou a Rede de Mulheres Líderes em Sustentabilidade e, em 2015, participou da conferência TEDxSãoPaulo.

Deixe uma resposta