Hotel na Islândia oferece viagem com tudo pago para fotógrafos registrarem a aurora boreal

Hotel na Islândia oferece viagem com tudo pago para fotógrafos dispostos a registrar a aurora boreal

Parece pegadinha, mas não é. O Hotel Rangá, na Islândia, está buscando um fotógrafo, de qualquer parte do mundo, que passe um mês registrando um dos mais fascinantes fenômenos naturais do planeta, a aurora boreal. Localizado em Hella, a cerca de 140 km da capital, Reykjavík, o hotel divulgou a oportunidade em suas redes sociais.

“Estamos convidando fotógrafos para se inscreverem e se tornarem nosso primeiro “Northern Lights Catcher’. Estamos procurando um fotógrafo em tempo integral que possa passar um mês registrando a aurora boreal na Islândia. Forneceremos hospedagem e alimentação, acesso ao Observatório Rangá e voos de ida e volta para a Islândia. Estamos procurando alguém para vir durante a alta temporada da aurora boreal, entre setembro e outubro. Frequentemente postamos fotos da Aurora Boreal em nosso Instagram (@hotelranga) e queremos colocar fotos novas em nosso banco de imagens”.

Ficou interessado? Então basta preencher este formulário online, em que você colocará seus dados pessoais, além de informações como as mídias sociais nas quais você tem conta e publica suas fotos, se você já esteve na Islândia antes e se foi vacinado contra a covid-19.

Vale ressaltar que brasileiros totalmente vacinados podem entrar na Islândia, sem problema algum. Quem já foi imunizado basta apresentar o certificado de vacinação e não precisa ficar em quarentena (todas as vacinas aplicadas no Brasil – Coronavac, Astrazeneca, Pfizer e J&J – são aceitas por lá). É necessário fazer apenas um teste RT-PCR (NAAT) até 72 horas antes da viagem.

A aurora boreal polar ocorre nas regiões árticas do Hemisfério Norte, em países escandinavos, na Sibéria, Groenlândia e Canadá. O fenômeno, batizado com esse nome por Galileu Galilei, em 1619, é provocado pelos ventos solares que atingem o campo magnético da Terra.

Esse show de luzes coloridas acontece também no Hemisfério Sul com o nome de aurora austral, mas lá elas aparecem quase que completamente sobre o mar, em regiões da Antártida, Tasmânia e Nova Zelândia.

Leia também:
A minha primeira e inesquecível aurora boreal

Foto: reprodução Facebook Hotel Rangá

Suzana Camargo

Jornalista, já passou por rádio, TV, revista e internet. Foi editora de jornalismo da Rede Globo, em Curitiba, onde trabalhou durante 6 anos. Entre 2007 e 2011, morou na Suíça, de onde colaborou para publicações brasileiras, entre elas, Exame, Claudia, Elle, Superinteressante e Planeta Sustentável. Desde 2008 , escreve sobre temas como mudanças climáticas, energias renováveis e meio ambiente. Depois de dois anos e meio em Londres, vive agora em Washington D.C.

Deixe uma resposta