Hotéis do Rio de Janeiro oferecem estadia a idosos de comunidades carentes para que eles possam se proteger do coronavírus

Hotéis do Rio de Janeiro hospedam idosos de comunidades carentes para que eles possam se proteger do coronavírus

As pessoas acima de 60 anos são as mais vulneráveis ao novo coronavírus, o COVID-19, por isso mesmo, o isolamento social é tão importante para evitar que elas adoeçam. Mas em algumas lugares, como em favelas e comunidades carentes, o distanciamento não é possível. Em apenas uma casa, muitas vezes há mais de dez familiares vivendo sob o mesmo teto, dividindo um mesmo quarto.

E o que falar então de parte da população, e de idosos, que moram em locais, sem acesso a saneamento e à água potável, sem condições básicas de higiene, muito menos lavar as mãos, uma das recomendações mais importantes para impedir a contaminação do coronavírus.

Para possibilitar que esses idosos de áreas pobres fiquem em quarentena, a prefeitura do Rio de Janeiro fez uma parceria com três hotéis da cidade (já há mais cadastrados para participar do programa). O objetivo é abrigar, gratuitamente, pessoas consideradas do grupo de risco da doença. 

Até este momento, já estão disponíveis 1 mil vagas em hotéis localizados nos bairros da Barra da Tijuca, Jacarepaguá e Gamboa.  

Os quartos têm ar condicionado, banheiro, televisão e internet para que os idosos possam se comunicar com a família. 

Hotéis do Rio de Janeiro hospedam idosos de comunidades carentes para que eles possam se proteger do coronavírus

Os “hóspedes” recebem refeição no quarto, três vezes por dia, além de visita de um médico ou enfermeiro.

Todavia, é importante ressaltar que, para que fiquem protegidas e sem risco de contrair o COVID-19, as pessoas estarão em isolamento social, ou seja, não poderão sair do hotel, passear na rua ou se encontrar com familiares.

Segundo a prefeitura do Rio, ainda há pouca procura pelos quartos. Mas médicos e profissionais de saúde destacam que a medida é essencial para que idosos, sobretudo aqueles com doenças pré-existentes (diabetes, pressão alta, problemas cardíacos), fiquem seguros nesse período em que toda a sociedade deve fazer quarentena.

As pessoas interessadas em ficar nos hotéis devem entrar em contato com as unidades de saúde de suas comunidades.

Leia também:
Hotéis de Madrid abrem seus quartos para pacientes com coronavírus em quarentena
Aplicativo ‘Tem Açúcar?’ une vizinhos a idosos durante quarentena do coronavírus
Supermercados em diversos países criam horário exclusivo para idosos para protegê-los do coronavírus

Máscara de proteção caseira ajuda a evitar o contágio por coronavírus: se precisar sair de casa, não vá sem ela!

Fotos: ANPR/FotosPúblicas (abertura) e Marcos de Paula/Prefeitura do Rio

Suzana Camargo

Jornalista, já passou por rádio, TV, revista e internet. Foi editora de jornalismo da Rede Globo, em Curitiba, onde trabalhou durante 6 anos. Entre 2007 e 2011, morou na Suíça, de onde colaborou para publicações brasileiras, entre elas, Exame, Claudia, Elle, Superinteressante e Planeta Sustentável. Desde 2008 , escreve sobre temas como mudanças climáticas, energias renováveis e meio ambiente. Depois de dois anos e meio em Londres, vive agora em Washington D.C.

Deixe uma resposta