PUBLICIDADE

Greta Thunberg é presa com outros ativistas em protesto contra mina de carvão de Lützerath, na Alemanha

Greta Thunberg é presa com outros ativistas em protesto contra mina de carvão de Lützerath, na Alemanha

Greta Thunberg foi detida pela polícia nesta terça-feira (17/01) com outras dez pessoas, durante novo protesto contra a mina de carvão de Lützerath, no oeste da Alemanha. A ativista sueca chegou ao local no último final de semana, quando se juntou a 35 mil manifestantes, nessa que já é considerada uma das maiores mobilizações contra os combustíveis fósseis da Europa.

Segundo relatos de agências internacionais de notícias, Greta e os outros ativistas presos teriam chegado perto demais de uma área restrita de Garzweiler 2, uma das maiores usinas de carvão de céu aberto do continente, administrada pela gigante multinacional RWE. Fotos da Reuters mostram ela sendo carregada pelos policiais e depois sentada dentro de um ônibus.

Algum tempo depois, a polícia alemã informou que após a identificação dos detidos, todos foram liberados.

PUBLICIDADE

Lützerath, conforme contei nesta outra reportagem na semana passada, era um vilarejo rural que foi comprado pela RWE. Todas as casas foram demolidas, mas há dois anos já manifestantes se alojaram lá para tentar evitar a exploração de linhito, um dos tipos de carvão mineral mais poluentes que há no planeta.

Estima-se que no solo de Lützerath existam 280 milhões de toneladas de linhito. Esse minério seria adicionado ao que já é produzido pelo complexo de Garzweiler.

O governo da Alemanha alega que o aumento da produção de energia é necessário após a interrupção do fornecimento de gás natural vindo da Rússia.

“O que a Alemanha está fazendo agora é uma vergonha. Quando o governo e as corporações agem assim, destruindo o meio ambiente… o povo se posiciona”, disse Greta no sábado. “A ciência é clara: precisamos manter o carbono embaixo da terra”.

A Alemanha afirma que a produção em Lützerath não irá inviabializar a meta assumida em 2020, quando o país europeu anunciou que deixaria de usar o carvão, como fonte de energia, desativando suas usinas, gradualmente, até 2038, para se tornar carbono neutro em 2045. 

*Texto atualizado às 17h40 para informar sobre a liberação de Greta

Leia também:
Com tuíte irônico, Greta ‘acaba’ com Andrew Tate, celebridade que debochou sobre emissões de seus carros

Se um bando de estudantes conseguiu levar milhões de pessoas às ruas, imagine o que poderíamos fazer juntos se tentássemos”, diz Greta sobre a crise climática
Greta lançará livro sobre a crise climática com mais de 100 colaboradores do mundo todo, entre eles, três brasileiros
“Não podemos mais deixar que pessoas no poder decidam o que é esperança. Esperança não é blá, blá, blá. Esperança é dizer a verdade e agir”, diz Greta

Foto de abertura: reprodução Twitter Lützerath bleibt! – Tag X seit 3.1.

Comentários
guest

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Notícias Relacionadas
Sobre o autor
PUBLICIDADE
Receba notícias por e-mail

Digite seu endereço eletrônico abaixo para receber notificações das novas publicações do Conexão Planeta.

  • PUBLICIDADE

    Mais lidas

    PUBLICIDADE