PUBLICIDADE

Greta lançará livro sobre a crise climática com mais de 100 colaboradores do mundo todo, entre eles, três brasileiros

A ativista sueca Greta Thunberg anunciou ontem pela suas redes sociais que lançará em outubro um livro sobre a crise climática. “Decidi usar minha plataforma para criar um livro baseado na melhor ciência disponível atualmente – um livro que aborda as crises climática, ecológica e de sustentabilidade de forma holística”, afirmou ela num comunicado. “Porque a crise climática é, obviamente, apenas um sintoma de uma crise de sustentabilidade muito maior. Minha esperança é que este livro possa ser algum tipo de fonte para entender essas crises diferentes e intimamente interconectadas.”.

Com o título de “The Climate Book” “O Livro do Clima” -, a publicação da editora Penguin conta com a colaboração de mais de 100 cientistas, pesquisadores, economistas e outros especialistas no tema do mundo inteiro. Entre os co-autores estão nomes como Naomi Klein, Thomas Piketty, Margaret Atwood e Michael Oppenheimer.

E há na lista de colaboradores três brasileiros: o climatologista Carlos Nobre, a pesquisadora Nathália Nascimento e a líder indígena Sônia Guajajara (veja a lista completa aqui).

PUBLICIDADE

“Me sinto muito honrada e ser uma das mais de 100 cientistas que colaboraram para o livro organizado pela Greta Thunberg sobre crise climática e que será lançado em outubro de 2022. No livro contribuo com o capítulo sobre as evidências das mudanças no clima na Amazônia e a necessidade de ações urgentes”, revelou Nathália em suas redes sociais.

Greta se tornou uma referência mundial em 2019 quando inspirou milhões de estudantes a irem para as ruas protestar contra a inação de governos para combater a crise climática. Indicada ao Prêmio Nobel da Paz, escolhida como ‘Personalidade do Ano’ pela revista Time e homenageada por uma série de outras publicações e entidades, a adolescente não mediu esforços para ressaltar que é preciso escutar a ciência.

“No momento, precisamos desesperadamente de esperança. Mas esperança não é fingir que tudo vai ficar bem”, ressalta a ativista de 19 anos. “Para mim, esperança não é algo que é dado a você, é algo que você tem que ganhar, para criar. Ela não pode ser obtida passivamente, ficando parado e esperando que alguém faça alguma coisa. Esperança é agir. É sair da sua zona de conforto. E se um bando de alunos esquisitos conseguiu fazer milhões de pessoas começarem a mudar suas vidas, imagine o que todos nós poderíamos fazer juntos se realmente tentássemos”.

No vídeo promocional sobre o lançamento do livro, que você assiste logo abaixo, Greta diz: “Todos os fatos e histórias desse livro são perturbadoros individualmente, mas assim como nós, estão ligadas. E uma vez que você começa a conectá-las e entendê-las como parte de uma rede de eventos associados, rapidamente elas ganham um outro significado muito mais alarmante. Quem é responsável por juntar essa história maior? Quem responsabilizamos pelo cenário como um todo? A resposta é ninguém, ou melhor, todos”.

*Com informações do jornal The Guardian

Leia também:
“Não podemos mais deixar que pessoas no poder decidam o que é esperança. Esperança não é blá, blá, blá. Esperança é dizer a verdade e agir”, diz Greta
“O que os líderes brasileiros estão fazendo com os povos indígenas e a natureza é vergonhoso”, diz Greta em sessão virtual no Senado
“Se não controlarmos o aumento da temperatura, a floresta amazônica pode desaparecer”, alerta Carlos Nobre
“Rompendo Barreiras”: documentário com David Attenborough e brasileiro Carlos Nobre faz alerta sobre os limites do planeta
O climatologista Carlos Nobre e o físico Ricardo Galvão recebem prêmio internacional de ciência

Fotos: reprodução redes sociais

Comentários
guest

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Notícias Relacionadas
Sobre o autor
PUBLICIDADE
Receba notícias por e-mail

Digite seu endereço eletrônico abaixo para receber notificações das novas publicações do Conexão Planeta.

  • PUBLICIDADE

    Mais lidas

    PUBLICIDADE