Governo da Nova Zelândia usa bom humor para alertar pais sobre acesso de crianças e jovens a pornografia e bullying na internet

Governo da Nova Zelândia usa bom humor para alertar pais sobre acesso de jovens a  pornografia e bullying na internet

Cada vez mais o governo da Nova Zelândia, atualmente sobre a administração da primeira-ministra Jacinda Ardner, tem se mostrado como exemplo para o resto do mundo.

Já em 2018, por exemplo, o país proibiu a concessão de novas licenças para exploração de petróleo e gás. No ano seguinte, colocou um fim no uso das sacolas plásticas e em 2019, logo depois da tragédia, em Christchurch, em que 50 pessoas foram mortas por um atirador, alterou as leis sobre uso de armas.

Agora, mais uma vez, a Nova Zelândia demonstra vanguardismo ao tocar em um tema pertinente a todas as família, mas de maneira muito bem-humorada e atual.

Com diversos vídeos, a campanha “Keep it real online” alerta pais sobre o acesso de crianças e adolescentes à pornografia e ao bullying online, além do risco em se envolverem com perfis falsos, pedófilos e conteúdos inapropriados na internet e nas redes sociais.

“Existem muitos benefícios online para crianças e jovens, mas eles também podem ser alvos de crime e exploração. É importante educá-los e ajudá-los a desenvolver habilidades de segurança, para que possam navegar na internet de maneira segura, feliz e saudável”, dizem os idealizadores da campanha.

De acordo com estatísticas, 40% dos jovens neozelandeses interagem no mundo virtual com pessoas que não conhecem na vida real.

Todos os quatro filmes, que você assiste logo mais abaixo, têm 60 segundos. Em um deles, um casal de atores pornos, “Sue e Derek”, batem (nus) na porta de uma casa. Eles contam para a mãe que o filho anda assistindo os dois online.

Em outro vídeo, “Albie” aparece procurando a adolescente Sarah. O adulto conta que conversa com a jovem em redes sociais.

Além do alerta, a campanha do governo neozelandês dá dicas de como os pais podem conversar com os filhos, quais são os canais para fazer denúncias e ainda, como ativar controles de segurança em computadores e outros aparelhos eletrônicos das crianças.

Todavia, a mensagem mais importante é mesmo mostrar que pais devem sempre ter uma relação aberta com seus filhos, baseada na verdade, transparência e confiança.

Assista abaixo os filmes:

Foto: reprodução vídeo

Suzana Camargo

Jornalista, já passou por rádio, TV, revista e internet. Foi editora de jornalismo da Rede Globo, em Curitiba, onde trabalhou durante 6 anos. Entre 2007 e 2011, morou na Suíça, de onde colaborou para publicações brasileiras, entre elas, Exame, Claudia, Elle, Superinteressante e Planeta Sustentável. Desde 2008 , escreve sobre temas como mudanças climáticas, energias renováveis e meio ambiente. Depois de dois anos e meio em Londres, vive agora em Washington D.C.

Deixe uma resposta