Fundo criado por Gisele Bündchen destinará mais de R$ 1 milhão a projetos de restauração da fauna, flora e recursos naturais dos biomas brasileiros

Fundo criado por Gisele Bündchen destinará mais de R$ 1 milhão a projetos de restauração da fauna e flora nos biomas brasileiros

A modelo brasileira e ativista Gisele Bündchen é super engajada na causa ambiental. Tanto é, que já escrevemos várias vezes sobre ela aqui no Conexão Planeta. Para celebrar seu aniversário de 40 anos, por exemplo, em 2020, ela lançou uma campanha e com ela conseguiu viabilizar o plantio de mais de 250 mil árvores na Amazônia.

E na semana passada, Gisele, que é Embaixadora da Boa Vontade do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA), anunciou uma nova iniciativa pelo meio ambiente através do Fundo Luz Alliance, criado por ela em 2020 frente à crise causada pela pandemia de covid.

“Nada é por acaso, quando as coisas te inspiram e mexem com você, preste atenção! Elas podem estar conectadas ao seu propósito. Fazer a minha parte para deixar o mundo um lugar melhor é o que me move, por isso, estou muito feliz em compartilhar mais esta nova iniciativa que irá apoiar sete projetos nos diferentes biomas brasileiros. Afinal, tudo está conectado e esses ecossistemas precisam estar em equilíbrio para que todos possamos prosperar”, escreveu em seu perfil no Instagram.

A ação, que conta com a parceria da BrazilFoundation, destinará mais de R$ 1 milhão para programas focados na regeneração da fauna, flora e recursos naturais em seis biomas brasileiros brasileiros (Amazônia, Caatinga, Cerrado, Mata Atlântica, Pampa e Pantanal), além da zona costeira e marinha. Foram selecionados sete projetos para receber os recursos. Cada um deles ganhará um aporte de R$ 150 mil (confirma mais abaixo quais são eles).

“Uma coisa que aprendi nos últimos anos é que o social e o ambiental precisam andar juntos, todo projeto que protege a natureza está também protegendo a nossa vida. O ar que respiramos, os alimentos que ingerimos, a energia que usamos e os materiais de que precisamos para todos os fins, são todos frutos da interação desta biodiversidade”, diz Gisele.

Para ela, se queremos promover mudanças verdadeiras e duradouras, é preciso engajar as comunidades, educando a população e mostrando os reais benefícios da preservação para a vida de todos nós, inclusive, financeiramente. “Para que possamos continuar usufruindo de todas as riquezas que a natureza nos oferece, precisamos dela viva, precisamos das florestas em pé e de um ecossistema em equilíbrio”, conclui. 

Projetos selecionados pelo Fundo Luz Alliance e a BrazilFoundation

Associação Onçafari | Pantanal, Mato Grosso do Sul
Projeto: reduzir a caça retaliatória e “preventiva” de onças-pintadas em áreas de criação de gado, por meio de um protocolo replicável e financeiramente viável de práticas, para pequenos e grandes produtores rurais.

Instituto das Águas da Serra da Bodoquena – IASB | Bonito, Mato Grosso do Sul
Projeto: Desenvolver ações conjuntas entre os setores produtivos e ambiental para proteção de nascentes, recuperação florestal das matas ciliares e sensibilização dos produtores rurais sobre a importância da conservação do solo e dos recursos hídricos.

Associação de Defesa Etnoambiental Kanindé | Terra Indígena Uru-eu-wau-wau – Rondônia, RO
Projeto: Implantar 02 hectares de Sistema Agroflorestal na Terra Indígena Uru-eu-wau-wau para atender 30 famílias indígenas, gerando segurança alimentar, renda e proteção do território indígena.

Sociedade para a Conservação das Aves do Brasil – SAVE Brasil | Rio Grande do Sul
Projeto: Reduzir a perda da biodiversidade dos campos nativos do bioma Pampa por meio do monitoramento, avaliação do impacto do manejo em propriedades pecuárias e da difusão de boas práticas de produção sustentável.

Aquasis – Associação de Pesquisa e Preservação de Ecossistemas Aquáticos | Caucaia, Ceará
Projeto: Preservação de fauna da Caatinga ameaçada de extinção, por meio do manejo hídrico e ambiental – tecnologias e políticas de armazenamento e distribuição de água – na Chapada do Araripe.

Amigos de Iracambi | Serra do Brigadeiro, MG
Projeto: Proporcionar uma dinâmica hídrica saudável e equilibrada na Bacia Hidrográfica do Rio Muriaé, aumentando a cobertura florestal na cabeceira em áreas de recarga d’água, nascentes e matas ciliares, em parceria com as comunidades localizadas na Zona de Amortecimento do Parque Estadual Serra do Brigadeiro.

Fundação Projeto Tamar | Praia do Forte, Bahia
Projeto: Manutenção e aprimoramento das ações de sensibilização ambiental, pesquisa e conservação das tartarugas marinhas na Praia do Forte. Contribuir para o desenvolvimento de ações de pesquisa e conservação com tartarugas marinhas por meio da criação de um app para monitoramento e proteção de ninhos de tartarugas marinhas, além de promover melhorias no Centro de Visitante da Fundação Projeto Tamar de Praia do Forte.

Leia também:
Gisele Bündchen lança projeto TiNis para incentivar crianças e jovens a cultivarem espaços verdes e se conectarem com a natureza
Gisele Bündchen é homenageada pela Universidade da Califórnia por seu ativismo ambiental
Gisele Bündchen chora ao sobrevoar áreas desmatadas na Floresta Amazônica
Ministra da Agricultura critica ativismo ambiental de Gisele Bündchen

Foto: reprodução Facebook Gisele Bündchen

Suzana Camargo

Jornalista, já passou por rádio, TV, revista e internet. Foi editora de jornalismo da Rede Globo, em Curitiba, onde trabalhou durante 6 anos. Entre 2007 e 2011, morou na Suíça, de onde colaborou para publicações brasileiras, entre elas, Exame, Claudia, Elle, Superinteressante e Planeta Sustentável. Desde 2008 , escreve sobre temas como mudanças climáticas, energias renováveis e meio ambiente. Depois de dois anos e meio em Londres, vive agora em Washington D.C.