Fundação Lego lança blocos de montar em braille para ajudar crianças com deficiência visual

Fundação Lego lança blocos de montar em braille para ajudar crianças com deficiência visual

Depois de pouco mais de um ano de um projeto piloto, que se mostrou bem-sucedido, a fabricante de blocos de montar dinamarquesa Lego anunciou o lançamento oficial de peças em braille, o sistema de escrita e impressão para cegos e deficientes visuais, que usa caracteres constituídos por pontos em relevo, para representar as diversas letras do alfabeto, os sinais de pontuação e os algarismos.

Os kits com os blocos em braille não serão vendidos em lojas, mas doados para instituições que trabalham com portadores de deficiência visual em sete países, entre eles, o Brasil. E não é por acaso que estamos incluídos no projeto.

O conceito por trás dos “Braille Bricks” foi proposto pela primeira vez à Fundação Lego em 2011 pela Associação Dinamarquesa de Cegos e novamente, em 2017, pela Fundação Dorina Nowill para Cegos, de São Paulo.

Além do português, foram fabricadas peças em inglês, alemão, francês, dinamarquês e norueguês. Nos próximos seis meses, outras quatro línguas devem ser incorporadas ao projeto.

Fundação Lego lança blocos de montar em braille para ajudar crianças com deficiência visual

O principal objetivo do brinquedo educativo é oferecer uma maneira divertida e envolvente para ajudar crianças com deficiência visual a desenvolver habilidades táteis e aprender o sistema braille.

Os blocos, que são totalmente compatíveis com os legos comuns, foram moldados de forma que os pinos na parte superior reflitam letras e números individuais no alfabeto braille.

A multinacional dinamarquesa afirma que continuará a trabalhar em parceria com professores e educadores do mundo inteiro para aprimorar o aprendizado com essa nova ferramenta. No site, em inglês, há uma série de sugestões de atividades que podem ser realizadas em salas de aula com os alunos.

“As possibilidades de aprendizagem por meio de jogos são infinitas e estamos ansiosos para ver como isso pode inspirar as crianças em sua jornada para aprender braille”, diz  Stine Storm, especialista senior Play & Health da Fundação Lego.

Cada kit contem aproximadamente 300 peças, em cinco cores, que incluem o alfabeto completo no idioma escolhido, números de 0 a 9, símbolos matemáticos e sinais de pontuação, além de três placas de base e um separador de tijolos.

Fundação Lego lança blocos de montar em braille para ajudar crianças com deficiência visual

Leia também:
Educação inclusiva é para todos!
Um cafezal para apalpar, cheirar e degustar
Lego anuncia produção de peças com bioplástico feito de cana-de-açúcar do Brasil

Fotos: divulgação Lego

Suzana Camargo

Jornalista, já passou por rádio, TV, revista e internet. Foi editora de jornalismo da Rede Globo, em Curitiba, onde trabalhou durante 6 anos. Entre 2007 e 2011, morou na Suíça, de onde colaborou para publicações brasileiras, entre elas, Exame, Claudia, Elle, Superinteressante e Planeta Sustentável. Desde 2008 , escreve sobre temas como mudanças climáticas, energias renováveis e meio ambiente. Depois de dois anos e meio em Londres, vive agora em Washington D.C.

Deixe uma resposta