PUBLICIDADE

Filhote de urso com cabeça presa em pote plástico é salvo à beira de estrada na Pensilvânia, nos Estados Unidos

Filhote de urso com cabeça presa em pote plástico é salvo à beira de estrada na Pensilvânia, nos Estados Unidos

Em 20 de agosto, domingo, quando Sarah Lindgren, gerente do Kettle Creek State Park, passava de carro por uma estrada nos arredores de Cross Fork, uma pequena vila no norte da Pensilvânia, avistou um filhote de urso negro, imóvel, deitado próximo à grade de proteção. 

Inicialmente, ela pensou que ele estivesse morto, mas assim que começou a andar em sua direção, o filhote virou-se para observá-la. Ele estava sozinho e em apuros: com a cabeça presa em um pote plástico.

Como Sarah conhece bem a vida selvagem, não demorou a agir. Sabia exatamente o que fazer numa situação como aquela. 

PUBLICIDADE

Se aproximou do animal com cautela e, ao chegar bem perto, agarrou o pote puxando-o com força. Isso apenas com uma mão já que a outra filmava a façanha com o celular.

Em cerca de dez segundos, os dois puxando para lados contrários, a cabeça do animal saiu do pote. Assustado e meio zonzo, ele recuou lentamente e sentou-se para se recompor. Enquanto isso, ela falava com ele, procurando acalmá-lo.

Filhote de urso com cabeça presa em pote plástico é salvo à beira de estrada na Pensilvânia, nos Estados Unidos
O filhote logo depois de se livrar do pote de plástico / Foto: reprodução do vídeo

Sarah também olhou ao redor para verificar se via a mãe do filhote, mas ele estava realmente sozinho. 

Aparentava ter oito meses e, de acordo com as autoridades, nessa idade os ursos já são considerados maduros para sobreviver de forma independente. Segundo a Comissão de Caça da Pensilvânia, ursos negros deixam a toca por volta dos três meses de idade e são desmamados pelas mães aos sete meses. Daí, a ausência de sua mãe no entorno. 

Como salvar um animal selvagem de apuros

Logo que se certificou de que o filhote estava bem – ele caminhou pra dentro da mata e subiu em uma árvore -, Sarah procurou as autoridades ambientais para relatar o incidente

Ao divulgar o fato em suas redes sociais, destacou que, embora o filhote parecesse adorável e inofensivo, em situações de emergência com animais selvagens, é sempre melhor entrar em contato com autoridades locais. “Acudi rapidamente porque tenho experiência com vida selvagem e ele estava em perigo imediato”, justificou.

E ainda contou que, certamente, sua sobrevivência estaria comprometida se o pote não tivesse sido tirado logo. “Duvido muito que o urso teria sobrevivido mais um dia sem intervenção. Estava muito fraco e desidratado”, contou Lindgren à CNN. 

“E não é só isso! Ele estava à beira de uma estrada pavimentada com uma margem íngreme que descia até um riacho. Ele poderia ser atropelado por um carro, se afogar no riacho se fosse até lá ou, ainda, morrido de desidratação”.

“Estou otimista quanto a seu futuro. Fiz o que legalmente poderia fazer e estou feliz por ter ajudado”.

“Melhor, hoje”

Dias após o resgate, Sarah voltou ao local e avistou o filhote deitado no galho de uma árvore, tranquilo. Parecia recuperado. Em seu Facebook, relatou o encontro e ilustrou com uma foto desse momento:

“O famoso filhote de urso se recuperando em uma árvore. A mãe não esteve por perto durante toda a provação, mas a cria tem idade suficiente para sobreviver sozinha. Certamente não é uma situação ideal, mas está melhor hoje [22/8] do que no domingo”.

Dois dias depois do resgate, Sarah Lindgren avistou o filhote descansando tranquilamente no galho de uma árvore / Foto: Sarah Lindgren

O impacto dos humanos sobre os ursos da Pensilvânia

Nos últimos dez anos, a Pensilvânia viu sua população de ursos crescer muito. Hoje, estima-se que, em 3/4 do estado, vivam cerca de 18 mil ursos negros.

E, embora as autoridades locais acreditem que esses animais e os humanos podem conviver pacificamente, a verdade é que os ursos estão frequentemente ameaçados devido à caça, aos atropelamentos e a causas que podem parecer menores, como a que poderia ter matado o ursinho.

Certamente, alguém deixou o pote na mata, com sobra de algum alimento ou bebida, e ele enfiou a cabeça dentro para alcançar. Devido a negligência humana, uma vida animal poderia ter sido perdida.

Na Pensilvânia, é ilegal alimentar ursos e a comissão de caça aconselha os moradores para que evitem atraí-los, para que não deixem fontes de alimento ao ar livre, garantindo ambientes limpos para que eles possam viver em seu habitat com segurança. Assim como acontece com todos os animais selvagens, a floresta supre os ursos de tudo que eles precisam para viver bem.

A seguir, veja o vídeo feito por Sarah no momento do salvamento, publicado em seu Instagram:

Leia também:
Para escapar do calor, urso decide tomar banho em piscina de casa na Califórnia
Japão vende carne de urso em máquinas automáticas e populariza consumo, atraindo turistas
Urso curioso faz centenas de “selfies” em armadilha fotográfica

Foto (destaque): reprodução do vídeo

Comentários
guest

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Notícias Relacionadas
Sobre o autor
PUBLICIDADE
Receba notícias por e-mail

Digite seu endereço eletrônico abaixo para receber notificações das novas publicações do Conexão Planeta.

  • PUBLICIDADE

    Mais lidas

    PUBLICIDADE