Estudantes são premiados por projeto de bebê conforto acoplado a cadeira de rodas

Estudantes são premiados por projeto de bebê conforto acoplado a cadeira de rodas para pai poder passear com filho recém-nascido

Há três anos o americano Jeremy King descobriu que tinha um tumor no cérebro. Depois de passar por uma cirurgia, ele ficou com algumas sequelas na fala e também, na mobilidade, por isso, precisa usar uma cadeira de rodas. Este ano, quando ele e a esposa, Chelsie, professora de uma escola na cidade de Potomac, no estado de Maryland, nos Estados Unidos, estavam aguardando a chegada do primeiro filho, se depararam com um desafio: como seria possível que o pai passeasse pelas ruas com o filho recém-nascido.

Depois de fazer muitas buscas em lojas e pela internet, sem encontrar nenhum produto, Chelsie decidiu então pedir ajuda a um colega da escola, onde trabalha, que é professor de uma classe que usa tecnologia e inovação para promover o bem social.

Após entrevistar o casal para entender melhor suas necessidades e expectativas, um grupo de estudantes do Ensino Médio desenvolveu um projeto. Usando uma impressora 3D, eles criaram uma estrutura metálica, leve e resistente, que é acoplada à cadeira de rodas e assim, permite que o cadeirante coloque um bebê conforto sobre a mesma.

Batizado de WheeStroll, o projeto já conquistou dois prêmios internacionais de design. E na prática, foi aprovadíssimo pela nova família.

“Fiquei emocionado porque algo assim realmente aumenta a minha independência com meu filho. Isso me permitiu experimentar coisas que eu não teria sido capaz de fazer antes de ter o WheeStroll e permite que nós, como família, tenhamos mais liberdade de movimento”, diz Jeremy.

“O WheeStroll nos deu a capacidade de fazer algo simples, como dar um passeio com a família; algo que muitas famílias não precisam pensar duas vezes”, agradece Chelsie.

Estudantes são premiados por projeto de bebê conforto acoplado a cadeira de rodas para pai poder passear com filho recém-nascido

Os alunos envolvidos no desafio também desenvolveram outra alternativa, em que o carrinho de bebê é acoplado na parte da frente da cadeira de rodas (assista ao vídeo, logo mais abaixo, em inglês).

Jeremy espera que o projeto possa ser desenvolvido em outros lugares, onde pessoas com dificuldades motoras como ele, também possam ser beneficiadas. “Esperamos que as pessoas vejam essa história e saibam que há maneiras de contornar seus desafios e que possam construir criar soluções como estas a um custo baixo”, completa.

Leia também:
Parques nacionais recebem cadeiras de rodas adaptadas para transporte em trilhas de ecoturismo
Pernas solidárias: uma iniciativa de generosidade e compaixão
Tucano brasileiro ganha prótese de resina no bico feita em impressora 3D
Arara brasileira é primeira ave do mundo a receber prótese metálica impressa em 3D
Tartaruga ferida ganha cadeira de rodas feita de Lego
Barbie lança (finalmente) modelos cadeirante e com prótese na perna
Campanha #ToyLikeMe comemora lançamento de primeiro boneco Lego cadeirante

*Com informações e fotos da Bullis School

Suzana Camargo

Jornalista, já passou por rádio, TV, revista e internet. Foi editora de jornalismo da Rede Globo, em Curitiba, onde trabalhou durante 6 anos. Entre 2007 e 2011, morou na Suíça, de onde colaborou para publicações brasileiras, entre elas, Exame, Claudia, Elle, Superinteressante e Planeta Sustentável. Desde 2008 , escreve sobre temas como mudanças climáticas, energias renováveis e meio ambiente. Depois de dois anos e meio em Londres, vive agora em Washington D.C.

Um comentário em “Estudantes são premiados por projeto de bebê conforto acoplado a cadeira de rodas

  • 11 de agosto de 2021 em 10:20 AM
    Permalink

    Jovens empenhados em projetos lindos como esse, emocionam demais, mas emocionado mesmo deve estar este bebê que vai crescer com a cara do pai, de tanto olhar pra ele.

    Resposta

Deixe uma resposta