Espécie rara de tubarão-martelo, em risco de extinção, é avistada no litoral da Paraíba

Espécie rara de tubarão-martelo, em risco de extinção, é avistada no litoral da Paraíba

No primeiro registro científico feito até hoje no litoral da Paraíba, pesquisadores do projeto Megafauna Marinha Ameaçada filmaram um tubarão-martelo-panã (Sphyrna mokarran), espécie ameaçada de extinção. O avistamento foi feito no mês passado, a 30 quilômetros da costa e a 50 metros de profundidade.

As águas paraibanas são habitat desta espécie de tubarão-martelo, mas até então, sua observação só havia sido feita através de encalhes ou quando o animal ficou preso em redes de pesca.

“O tubarão-martelo-panã é a maior espécie de tubarão-martelo, podendo chegar a até seis metros de comprimento. O animal observado no vídeo é um macho, com aproximadamente dois metros e meio. Esse vídeo é motivo de extrema alegria para toda a equipe. É um fato raríssimo encontrar tubarões-martelo. Registros como este são muito importantes para a ciência e, principalmente, para a conservação da espécie”, ressalta Bráulio Almeida Santos, professor e coordenador do projeto Megafauna Marinha Ameaçada.

No Brasil são observadas seis espécies de tubarão-martelo (família Sphyrnidae). Infelizmente, todas estão em risco de extinção. Cinco delas estão “criticamente em perigo” e o Sphyrna mokarran, filmado na Paraíba, está “em perigo”.

“A grande maioria dos tubarões-martelo estão em perigo de extinção no
mundo. Isso se deve à sobrepesca e à pesca incidental. Há registros de capturas por pescadores de fêmeas grávidas, que se aproximam da costa para dar à luz”, explica o biólogo Wilson Oliveira.

Abaixo a filmagem feita pelos pesquisadores:

Os pesquisadores ressaltam que o registro feito no litoral nordestino é importante para a conservação da espécie, como por exemplo, ações delineadas por quatro planos de ação (PAN) em execução atualmente no país. Essas iniciativas têm como foco os quatro grupos principais que compõem a chamada megafauna marinha brasileira: tartarugas, peixes-boi, tubarões e pequenos cetáceos.

“Esperamos avistar outros indivíduos durante nossa pesquisa e adquirir mais conhecimento sobre a área de vida do tubarão-martelo-panã e de
outras espécies. Com isso, poderemos propor que esses locais se tornem áreas marinhas protegidas”, afirma Wilson Oliveira Junior, um dos pesquisadores do projeto.

Espécie rara de tubarão-martelo, em risco de extinção, é avistada no litoral da Paraíba

O tubarão-martelo-panã é a maior espécie de tubarão-martelo, podendo chegar a até 6 metros de comprimento

*O Projeto Megafauna Marinha Ameaçada, iniciado em 2019, conta com
o apoio da Fundação Grupo Boticário.

Leia também:
Tubarão: pescado sem controle e vendido como cação, o maior predador dos oceanos corre risco de extinção
Tubarão-baleia entra na lista de animais ameaçados de extinção
Paleontólogos descobrem fóssil de um “tubarão-águia” no Golfo do México
Canadá proíbe importação e exportação de barbatanas de tubarão

Fotos: Albert kok/Wikimedia Commons (abertura) e Oregon State University/Flickr/Creative Commons

Suzana Camargo

Jornalista, já passou por rádio, TV, revista e internet. Foi editora de jornalismo da Rede Globo, em Curitiba, onde trabalhou durante 6 anos. Entre 2007 e 2011, morou na Suíça, de onde colaborou para publicações brasileiras, entre elas, Exame, Claudia, Elle, Superinteressante e Planeta Sustentável. Desde 2008 , escreve sobre temas como mudanças climáticas, energias renováveis e meio ambiente. Depois de dois anos e meio em Londres, vive agora em Washington D.C.

Deixe uma resposta