PUBLICIDADE

Escondidos em abrigos, entre bombardeios, violinistas ucranianos se unem a músicos de outros países em apresentação pela paz

Escondidos em abrigos, entre bombardeios, violinistas ucranianos se unem a músicos de outros países em apresentação pela paz

94 violinistas de 29 países. Unidos pela música e pela paz na Ucrânia. Foi assim o encontro lindo e emocionante realizado por músicos do mundo inteiro. Em vídeos gravados separadamente, eles se juntaram para tocar uma canção tradicional do folclore ucraniano, “Verbovaya Doschechka”. O concerto virtual no começo de março foi organizado em apenas 48 horas, logo depois do início da invasão das tropas russas.

“Eu sou uma violinista profissional. No dia em que as forças de Putin invadiram a Ucrânia, eu estava em casa praticando. Eu me perguntava o que meus colegas ucranianos estavam fazendo naquele momento. Então eu fui ao Instagram e troquei mensagens com alguns amigos violinistas na Ucrânia. Alguns também estavam praticando e também fabricando coquetéis molotov. Alguns estavam escondidos em porões e abrigos antiaéreos em Kiev, mas ainda tinham seus violinos com eles, como “, contou Kerenza Peacock, que já foi solista da Orquestra Sinfônica de Londres e tocou com alguns dos músicos mais famosos do mundo, como Andrea Bocelli, Adele, Barbra Streisand, Noel Gallagher e Paul McCartney.

Consternada com a situação, Kerenza perguntou a Illia Bondarenko, escondido no porão do prédio onde morava, se ele conseguiria se filmar, tocando naquele lugar. Após ele aceitar o convite, a britânica entrou em contato então com colegas de profissão em diversos cantos do mundo e organizou o concerto virtual.

Além de Bondarenko, outros nove violinistas ucranianos se juntaram ao grupo. Muitas vezes, precisaram esperar momentos de silêncio, após bombardeios e alertas de sirene, para conseguirem gravar.

“Nunca antes violinistas de tantos países se reuniram. Ou colaboraram em tantos estilos diferentes. Os violinistas são uma irmandade, mas infelizmente alguns estão tendo que pensar em como se armar e se esconder em abrigos antiaéreos em vez de tocar Beethoven”, diz Kerenza.

No centro do vídeo aparecem os violinistas ucranianos, com as bandeiras de sua nação. À medida que a música continua aparecem os demais músicos, se apresentando de países como Portugal, Estados Unidos, Finlândia, Japão, Bélgica, Holanda, África do Sul…

“Mais ucranianos queriam se juntar a nós, mas agora eles têm armas nas mãos em vez de violinos. O violino tem sido tradicionalmente um instrumento através do qual se expressa a dor. Assistir a cada vídeo que chegou na minha caixa de entrada foi muito emocionante. Parece que todos estão orando com seus instrumentos”, descreveu Kerenza. “Nós tocamos pela paz”.

O objetivo do vídeo é também convidar mais pessoas a ajudarem os ucranianos. Há várias entidades e organizações no local e em países vizinhos trabalhando para acolher refugiados e atender os feridos. Nesta página do projeto #ViolinistsSupportUkraine, você pode escolher a melhor forma de contribuir.

Estima-se que mais de 3 milhões de pessoas já foram obrigadas a abandonar suas casas na Ucrânia. No site da Agência das Nações Unidas para Refugiados (Acnur), você também pode fazer uma doação. Acesse aqui o link.

Leia também:
“Nós, todos nós, amamos nossas crianças. Pare a guerra”: Sting apela pelo fim dos ataques à Ucrânia
Milhares de pessoas estão reservando estadias na Ucrânia através do Airbnb para ajudar os ucranianos
Jovem ucraniana, que se negou a fugir e a abandonar os animais, é morta a tiros após entregar comida em abrigo próximo de Kiev
Campanha arrecada quase R$ 10 milhões para resgatar às pressas crianças órfãs de um abrigo no sul da Ucrânia

Foto: reprodução vídeo

Comentários
guest

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Notícias Relacionadas
Sobre o autor
PUBLICIDADE
Receba notícias por e-mail

Digite seu endereço eletrônico abaixo para receber notificações das novas publicações do Conexão Planeta.

  • PUBLICIDADE

    Mais lidas

    PUBLICIDADE