Equador anuncia ampliação da área de proteção de Galápagos

Equador anuncia ampliação da área de proteção de Galápagos

O presidente do Equador, Guillermo Lasso declarou ontem (01/11), em Glasgow, na Escócia, onde está participando da Conferência das Nações Unidas para o Clima, COP26, que a área de preservação do Arquipélago de Galápagos será ampliada em 61 mil k2. A reserva marinha já é uma das maiores do mundo, tendo atualmente 133 mil km2. A região que agora também fará parte daquelas protegidas será Cocos Ridge, que se estende na direção da Costa Rica e é habitat de diversas espécies em risco de extinção.

Patrimônio da Humanidade pela Unesco, Galápagos é um arquipélago com treze ilhas, que ficam espalhadas em quase 8 mil km2, um dos mais intocados habitats de vida selvagem do planeta, referência de estudo para muitos pesquisadores e local que teve extrema importância para a elaboração da Teoria da Evolução, do naturalista inglês Charles Darwin.

A nova área de proteção será dividida em duas partes; uma delas onde a pesca ficará proibida e outra em que a atividade será permitida, mas apenas com o emprego de alguns equipamentos específicos, determinados pelo governo.

“Este é um passo na direção certa que ajudará a conservar espécies migratórias vulneráveis, como tubarões, tartarugas e baleias – e a mitigar as mudanças climáticas“, comemorou a organização Galapagos Conservation Trust em suas redes sociais.

A intenção de Lasso é, através de parcerias, criar um consórcio que permita financiar a preservação da reserva e também, investir em melhor infraestrutura e tecnologia para as ilhas.

O arquipélago de Galápagos é habitat de mais de 45 espécies de aves endêmicas (que só são encontradas ali e em nenhuma outra parte do mundo), 42 de répteis, 15 de mamíferos e 79 de peixes. As ilhas contêm ainda uma rica variedade de flora endêmica, que chegam a mais de 500 espécies já registradas.

Outro animal emblemático da região é a tartaruga gigante. Infelizmente, no passado, eram 14 espécies no local, mas a exploração ocorrida ali, no século VXIII , provocou a extinção de três delas.

Galápagos é um dos mais importantes hotspots da biodiversidade marinha do planeta

*Com informações da Agência Reuters

Leia também:
Confirmado: tartaruga gigante encontrada em Galápagos é mesmo de espécie que acreditava-se extinta há 100 anos!
Leonardo DiCaprio anuncia investimento de milhões para recuperar vida selvagem das Ilhas Galápagos
185 filhotes de tartarugas são descobertos em malas em aeroporto de Galápagos
Navios de pesca chineses ameaçam biodiversidade de Galápagos
Pesquisadores identificam 30 novas espécies de invertebrados marinhos em Galápagos

Fotos: Jeremy Bishop on Unsplash (abertura) e Simon Berger on Unsplash (última)

Suzana Camargo

Jornalista, já passou por rádio, TV, revista e internet. Foi editora de jornalismo da Rede Globo, em Curitiba, onde trabalhou durante 6 anos. Entre 2007 e 2011, morou na Suíça, de onde colaborou para publicações brasileiras, entre elas, Exame, Claudia, Elle, Superinteressante e Planeta Sustentável. Desde 2008 , escreve sobre temas como mudanças climáticas, energias renováveis e meio ambiente. Depois de dois anos e meio em Londres, vive agora em Washington D.C.

Deixe uma resposta