Enguias de aquário do Japão que se ‘desacostumaram’ com a presença de humanos recebem mais de 200 milhões de ligações

Enguias de aquário do Japão que se desacostumaram com a presença de humanos recebem mais de 200 milhões de ligações

Como outros aquários e zoológicos do mundo, o Sumida Aquarium, em Tóquio, no Japão, está fechado à visitação desde o começo de março devido à pandemia do novo coronavírus. Nada de barulho, nada de circulação de visitantes. Ótimo para os animais, certo? Mas acontece que a equipe do local reparou que as enguias começaram a se “desacostumar” com a presença de humanos e toda vez que algum cuidador passava perto, elas se escondiam.

Toda vez que havia alguma movimentação, as 300 pequenas enguias-de-jardim enfiavam suas cabeças na areia. Preocupados com o impacto a longo prazo do fechamento do aquário sobre o comportamento delas, a administração do local conclamou os internautas a um festival inusitado: o dos rostos humanos!

O objetivo é que as enguias voltem a se acostumar com os seres humanos. Se ficarem com medo de seus cuidadores, ficará mais difícil para eles monitorarem o estado de sua saúde.

O Aquário Sumida pediu então que as pessoas fizessem chamadas de vídeo, que seriam exibidas em cinco tablets, colocados em frente ao jardim delas – uma espécie de ‘visita virtual’. Elas deveriam acenar, mostrar suas faces e conversar com os bichinhos.

A única recomendação era que as pessoas falassem baixinho, sem gritar com as enguias.

O “festival digital dos rostos humanos” durou três dias e teve tanto sucesso que as enguias-de-jardim do Japão receberam a visita virtual de cerca de 200 milhões de pessoas de todas as partes do mundo.

Na foto abaixo, o cartaz de agradecimento do aquário a todos que ajudaram as enguias-de-jardim a voltarem a ver os rostos humanos!

Leia também:
Ursos “fazem a festa” em parques fechados dos Estados Unidos
Cisnes e peixes voltam aos canais de Veneza, patos à Roma e golfinhos à Sardenha, com a quarentena do coronavírus na Itália
Vídeo de tartarugas em águas limpas na Baía de Guanabara viraliza nas redes sociais. Será efeito da quarentena?
Fechado por causa da pandemia da Covid, Parque das Aves, em Foz do Iguaçu, é obrigado a demitir 130 funcionários

Fotos: Maksim Shutov/Unsplash (abertura) e reprodução Facebook Sumida Aquarium

Suzana Camargo

Jornalista, já passou por rádio, TV, revista e internet. Foi editora de jornalismo da Rede Globo, em Curitiba, onde trabalhou durante 6 anos. Entre 2007 e 2011, morou na Suíça, de onde colaborou para publicações brasileiras, entre elas, Exame, Claudia, Elle, Superinteressante e Planeta Sustentável. Desde 2008 , escreve sobre temas como mudanças climáticas, energias renováveis e meio ambiente. Depois de dois anos e meio em Londres, vive agora em Washington D.C.

Deixe uma resposta