Em novo registro, Ousado se mostra forte e saudável, um ano após tragédia da qual ele se tornou símbolo no Pantanal

Em novo registro, Ousado se mostra forte e saudável um anos depois da tragédia da qual ele se tornou símbolo no Pantanal

Este mês faz um ano que Ousado foi encontrado com as patas com queimaduras de segundo grau no Parque Estadual Encontro das Águas, próximo a Porto Jofre, no Mato Grosso. O macho de onça-pintada foi uma das milhares de vítimas dos incêndios que destruíram quase 30% da vegetação do Pantanal em 2020.

Com a ajuda de entidades parceiras, Ousado foi encaminhado para o Instituto de Preservação e Defesa dos Felídeos da Fauna Silvestre do Brasil em Processo de Extinção (Nex), em Corumbá do Goiás. Após mais de 20 dias de tratamento, ele recebeu alta, como mostramos nesta reportagem. Pouco depois, finalmente, foi levado de volta à mesma região onde foi resgatado e recebeu um colar GPS para poder ser monitorado.

Desde então, vários fotógrafos já conseguiram vê-lo. Em julho, foi observado acasalando por Ailton Lara. E há poucos dias, novamente, Ousado apareceu, na beira do rio, tomando água. A imagem linda é de Henrique Olsen, que compartilhou o flagrante em seu perfil no Instagram e contou sua emoção ao fotografá-lo:

“Este é o Ousado, a famosa onça-pintada que passou por muitos problemas durante as queimadas no ano de 2020 aqui no Pantanal. Ousado foi resgatado pela @amparasilvestre com suas patas queimadas, extremamente magro e com apenas 75kg. Estava impossibilitado de caçar já que precisa de suas garras para buscar seu alimento, provavelmente seria seu fim… Desde então tenho ido ao Pantanal com certa frequência e nunca tive a sorte de encontrá-lo vivendo livremente, por muito tempo sonhei em vê-lo. Ontem graças a uma energia singular tive a oportunidade de acompanhar de perto o Ousado. Por mais de uma hora ele deu um show, mostrou que está muito forte e grande, provavelmente pesando mais de 100kg. Através do colar, ele é monitorado por cientistas, mas dentro de alguns dias o colar que envia as informações se soltará automaticamente. Fiquei muito feliz em vê-lo saudável e de volta ao seu habitat natural, vivendo como todos os animais deveriam viver. Ousado você é um símbolo de recuperação e resiliência“.

Lindo demais, não?!

Que Ousado e o Pantanal possam continuar em segurança, protegidos e preservados, nesse ecossistema único no mundo, a maior planície alagável de água doce do planeta.

Leia também:
Incêndios de 2020 no Pantanal mataram 17 milhões de animais
Quase um mês após voltar ao Pantanal, Ousado, onça-pintada com patas queimadas pelos incêndios, é flagrado caçando
Amanaci, onça-pintada com patas queimadas por incêndios no Pantanal, recebe alta, mas não voltará à natureza

Pantanal: o que podemos esperar após os incêndios?
Ao aliar ecoturismo e pesquisa científica, o Onçafari trabalha pela preservação do maior felino das Américas
“O Pantanal sempre pediu socorro. Agora, gritamos tão alto que a solidariedade veio de todo o país”

Foto: Enrique Olsen

Suzana Camargo

Jornalista, já passou por rádio, TV, revista e internet. Foi editora de jornalismo da Rede Globo, em Curitiba, onde trabalhou durante 6 anos. Entre 2007 e 2011, morou na Suíça, de onde colaborou para publicações brasileiras, entre elas, Exame, Claudia, Elle, Superinteressante e Planeta Sustentável. Desde 2008 , escreve sobre temas como mudanças climáticas, energias renováveis e meio ambiente. Depois de dois anos e meio em Londres, vive agora em Washington D.C.

Um comentário em “Em novo registro, Ousado se mostra forte e saudável, um ano após tragédia da qual ele se tornou símbolo no Pantanal

  • 29 de setembro de 2021 em 9:05 AM
    Permalink

    Que Ousado viva por muitos ainda, saudável e feliz, em homenagem aos seus irmãos de espécie que morreram cedo demais.

    Resposta

Deixe uma resposta