Em novo mural em Nova York, Eduardo Kobra homenageia as mulheres e reforça necessidade de termos um planeta mais “feminino”

Em novo mural em Nova York, Eduardo Kobra homenageia as mulheres e reforça necessidade de termos um planeta mais "feminino"

Em seu primeiro trabalho fora do Brasil, depois dos dois anos sem viajar por causa da pandemia, o artista paulista Eduardo Kobra criou um novo mural para o World Trade Center (WTC), em Nova York. A obra, que foi feita sobre espécies de containers, retrata retrata cinco mulheres, cada uma representando um dos continentes: África, América, Ásia, Europa e Oceania. A ideia é ressaltar a necessidade de termos um planeta mais feminino, com a força e a sensibilidade presentes nas mulheres de todo o mundo.

“Acredito que isto é o que motiva todo artista: a tela nova, a página vazia, o palco preparado ou, no meu caso, a parede em branco. Uma plataforma pronta para receber aquilo que vislumbramos, aquilo com o quê nos expressamos. Este é o espaço para minha nova obra aqui no World Trade Center”, escreveu Kobra em suas redes sociais, em meados de outubro.

Apesar da pandemia, Kobra trabalhou intensamente nos últimos meses. Sempre muito engajado em causas sociais e ambientais, em abril do ano passado criou um lindo mural para representar o desafio da humanidade diante da covid: Assim como no trabalho de Nova York, a obra também tinha cinco crianças, de diferentes raças e etnias, vestindo máscaras de proteção com diversos símbolos religiosos (leia mais aqui).

Já em fevereiro deste ano, o artista brasileiro fez um mural gigante na parede de uma escola em Sorocaba, interior de São Paulo, para enaltecer o poder dos livros. “A literatura nos leva a lugares mais altos”, disse Kobra na época.

Agora, no retorno à Nova York, onde ele tem diversos painéis espalhados pela cidade, é um momento especial para sua carreira. “É um momento histórico e nada mais simbólico para mim do que voltar a pintar no exterior em Nova York, berço da arte de rua. O WTC é o endereço da união dos povos, da tolerância e do respeito. Nesse sentido, quero lembrar a importância da paz. E não importa a origem, a etnia, a bagagem cultural: somos todos humanos”, destaca.

Abaixo mais imagens do painel de Kobra no WTC:

Em novo mural em Nova York, Eduardo Kobra homenageia as mulheres e reforça necessidade de termos um planeta mais "feminino"

Em novo mural em Nova York, Eduardo Kobra homenageia as mulheres e reforça necessidade de termos um planeta mais "feminino"

Em novo mural em Nova York, Eduardo Kobra homenageia as mulheres e reforça necessidade de termos um planeta mais "feminino"

Leia também:
Em novo mural, Kobra faz releitura de obra de Salvador Dalí como alerta ao aquecimento global

Fotos: reprodução Facebook Eduardo Kobra e World Trade Center

Suzana Camargo

Jornalista, já passou por rádio, TV, revista e internet. Foi editora de jornalismo da Rede Globo, em Curitiba, onde trabalhou durante 6 anos. Entre 2007 e 2011, morou na Suíça, de onde colaborou para publicações brasileiras, entre elas, Exame, Claudia, Elle, Superinteressante e Planeta Sustentável. Desde 2008 , escreve sobre temas como mudanças climáticas, energias renováveis e meio ambiente. Depois de dois anos e meio em Londres, vive agora em Washington D.C.

Deixe uma resposta