Em e-book, a economia solidária e o desenvolvimento sustentável por três universidades

De todas as áreas de atuação das universidades, a extensão é a que se aproxima mais do dia a dia das pessoas e da contribuição direta para as comunidades. Historicamente, o setor acadêmico tem participado ativamente do fomento, incentivo e apoio ao desenvolvimento da economia solidária no Brasil.

Muitas são as universidades e centros acadêmicos que possuem incubadoras e atuam diretamente com redes e grupos de economia solidária, e que muitas vezes também promovem reflexões sobre esse movimento.

Já escrevi sobre isso aqui, no Conexão Planeta, em mais de uma ocasião, a última na semana passada, quando abordei o lançamento de um livro, resultado da parceria da Unisol Brasil (Central de Empreendimentos Econômicos Solidários do Brasil) com a PUC/SP.

Hoje, trago mais sugestões de leitura que revelam um pouco dessa relação: as experiências da USP – Universidade de São Paulo, da UFSCar – Universidade Federal de São Carlos e Uniara – Universidade de Araraquara que, agora, se tornam conhecidas também por meio de um e-book gratuito, disponível no Portal de Livros Abertos da USP (este site disponibiliza gratuitamente livros classificados em mais de 70 categorias, com leitura direta no site e também disponíveis para download).

A publicação Caminhos da região central paulista: articulação entre universidade e sociedade para a construção da cidadania e do desenvolvimento sustentável traz ações e propostas das universidades descritas em três volumes, que abordam as possibilidades de engajamento dos estudantes universitários em ações de cidadania e sustentabilidade, num contexto de ensino e aprendizagem.

Os textos apresentam oficinas integradas, que têm como objetivo oferecer benefícios permanentes para municípios de pequeno porte e com baixo IDH (Índice de Desenvolvimento Humano).

O trabalho de extensão contribui, assim, para a busca de melhoria do bem-estar social e para o fortalecimento de políticas públicas em acordo com as necessidades específicas de comunidades envolvidas.

Detalhes de cada publicação

O trabalho da nova publicação está baseado na estrutura didática do Projeto Rondon, iniciativa do governo federal que busca envolver estudantes universitários no processo de desenvolvimento econômico e social das regiões norte e nordeste do país.

Eis os três volumes:

  1. Tecnologia, Cultura e Empreendedorismo: aborda cursos de difusão e uso de tecnologias digitais voltados para questões urbanas e geoprocessamento, além de propor oficinas de curta duração com atividades de fortalecimento das economias locais;
  2. Meio Ambiente e Agricultura Urbana: aborda atividades focadas na implementação de tecnologias sociais e melhoria da qualidade de vida das populações, propondo oficinas que associam meio ambiente e tecnologias sociais ao cotidiano da população e
  3. Educação e Saúde: orienta a aplicação de oficinas voltadas para os dois temas, com objetivo de levar o conhecimento gerado nas universidades da região para a população carente e capacitar agentes multiplicadores.

A geração e o compartilhamento de conhecimento pelas universidades têm contribuído para muitos campos, e a economia solidária é um deles. No fim das contas, trata-se de abrir possibilidades de desenvolvimento mais sustentável por meio do contato com diferentes comunidades no país, que têm potência e muito a oferecer.

A extensão universitária leva conhecimento a essas comunidades, e com esse acesso torna-se mais possível o desenvolvimento dessas potencialidades em função de melhorar qualidade de vida das populações.

Por outro lado, a construção e o aprendizado coletivo levam esses estudantes a desenvolverem olhares menos pré-conceituosos e mais próximos das realidades brasileiras, o que possivelmente os torna profissionais mais sensíveis à desigualdade econômica e social brasileira.

Edição: Mônica Nunes

Com informações da Imprensa USP

Foto: John Schnobrich/Unsplash

Mônica Ribeiro

Jornalista e mestre em Antropologia. Coordenou a Comunicação da Secretaria do Verde da Prefeitura de São Paulo – quando criou as campanhas ‘Eu Não Sou de Plástico’ e, em parceria com a SVB, a ‘Segunda Sem Carne’. Colabora com a revista Página 22 e com a AMAZ aceleradora de impacto. Atua nas áreas de meio ambiente, investimento social privado, economia solidária e negócios de impacto, linkando projetos e pessoas na comunicação para um mundo melhor

Deixe uma resposta