PUBLICIDADE

Em Barretos, peão é pisoteado e chifrado por touro e em Minas Gerais justiça revoga proibição de rodeios

Em Barretos, peão é pisoteado e chifrado por touro, enquanto em Minas Gerais juiz proíbe rodeios

*Texto atualizado em 02/09/22
Na quinta-feira, 01/09, o Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG) derrubou a liminar que tinha proibido a realização de rodeios no estado. Segundo o desembargador José Arthur de Carvalho Pereira Filho, “o rodeio promove o desenvolvimento econômico, social e cultural, notadamente se se considerar que a principal atividade da maioria dos municípios mineiros é o agronegócio”.
A nova decisão foi tomada após recurso realizado pelo governo estadual, com apoio de documentos fornecidos pela Federação de Agricultura e Pecuária do Estado de Minas Gerais.

Segue abaixo o texto original da reportagem:
———————————————————————

Na mesma semana em que um juiz proibiu a realização de rodeios no estado de Minas Gerais, uma cena chocante aconteceu durante a tradicional Festa do Peão de Barretos, no interior de São Paulo, que inclusive, na sexta-feira, 26/08, contou com a presença do presidente e candidato à reeleição Jair Bolsonaro, presente no evento com uma comitiva de vários ministros (vale lembrar que em 2019 Bolsonaro criou o ‘Dia do Rodeio’… na mesma data que o mundo inteiro celebra o ‘Dia dos Animais’).

No dia seguinte em que o presidente esteve em Barretos, Alex Trindade, de 32 anos, caiu de um cavalo e foi pisoteado e chifrado no pescoço por um touro. O peão foi rapidamente socorrido e segundo a assessoria de imprensa do evento ele saiu do local consciente e passa bem. Todavia, nas redes sociais da Festa de Peão de Barretos não há nenhuma menção ao acidente, nem nota para falar sobre a saúde do participante.

Enquanto a festa de Barretos e toda crueldade imposta a animais continuam sendo celebradas, o juiz Michel Curi e Silva, da 1ª Vara da Fazenda Pública e Autarquias de Minas Gerais determinou que o governo não autorize ou promova mais a realização de rodeios com animais no estado. A decisão atendeu a um pedido da organização não governamental Instituto Protecionista – SOS Animais & Plantas.

Em seu parecer, Curi e Silva afirmou que há uma acentuada probabilidade de os animais serem usados como “meras coisas” e de “serem submetidos a sofrimentos até a morte”. “Não posso corroborar as prováveis atrocidades e macular minha consciência de julgador”, escreveu o juiz.

De acordo com reportagem do jornal Estado de Minas Gerais, a Advocacia Geral do Estado informou que ainda não foi notificada da decisão e que vai se pronunciar apenas nos autos do processo.

Em Barretos, peão é pisoteado e chifrado por touro, enquanto em Minas Gerais juiz proíbe rodeios

Bolsonaro em Barretos: no primeiro ano de seu governo ele criou o “Dia do Rodeio” na mesma data em se comemora o Dia Mundial dos Animais
(Foto: reprodução Facebook Festão do Peão de Barretos)

Desde 2019 está parado na Câmara dos Deputados, em Brasília, um projeto de lei que defende os animais como seres sencientes (com sentimentos) e direitos, que já foi aprovado no Senado (leia mais aqui). No ano passado, inclusive, houve uma tentativa da retomada das discussões da proposta, mas a deputada federal Carla Zambelli, presidente da Comissão de Meio Ambiente da Câmara, bloqueou seu avanço.

O PL 6054, de autoria do deputado federal Ricardo Izar, e conhecido como #AnimalNãoÉCoisa, quer acrescentar um parágrafo ao artigo 82 do Código Civil para dispor sobre “a natureza jurídica dos animais domésticos e silvestres“.

Em Barretos, peão é pisoteado e chifrado por touro, enquanto em Minas Gerais juiz proíbe rodeios

Comitiva do atual governo presente em Barretos: se depender da atual gestão,
o PL “Animal Não é Coisa” continuará engavetado
(Foto: reprodução Facebook Festão do Peão de Barretos)

*Com informações do portal de notícias G1

Leia também:
Morre Asa Branca, locutor de rodeios que, arrependido, denunciou sofrimento e crueldade contra os animais
Justiça determina fechamento da Plaza de Toros no México, a maior arena de touradas do mundo
Projeto na Câmara propõe que vaquejada seja considerada “prática desportiva”
Justiça proíbe provas de laçada de bezerro em Avaré, no interior de São Paulo
Ação no Superior Tribunal de Justiça pede proibição de prova cruel com bezerros na Festa do Peão de Barretos

Foto de abertura: reprodução TV Rodeio

Comentários
guest

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Notícias Relacionadas
Sobre o autor
PUBLICIDADE
Receba notícias por e-mail

Digite seu endereço eletrônico abaixo para receber notificações das novas publicações do Conexão Planeta.

  • PUBLICIDADE

    Mais lidas

    PUBLICIDADE