PUBLICIDADE

Dezenas de pássaros, roedores e peixes foram deixados à morte em petshop inundado em Porto Alegre

Dezenas de pássaros, roedores e peixes foram deixados à morte em loja da Cobasi inundada em Porto Alegre

O Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) determinou que a Cobasi*, em Porto Alegre, forneça esclarecimentos sobre denúncia de maus-tratos a animais e explique por quê dezenas de animais – entre pássaros, roedores e peixes – foram deixados para morrer no petshop, inundado pela chuva histórica e transbordamento do rio Guaíba na capital gaúcha nas últimas semanas.

A primeira inspeção feita na loja, localizada dentro de um shopping, aconteceu na segunda-feira (20/05), numa ação conjunta com a Polícia Civil e a Brigada Militar Ambiental do Rio Grande do Sul. Todavia, a equipe do Ibama não conseguiu chegar ao subsolo que continuava inundado e onde os gerentes do petshop informaram que estariam os animais. Os servidores lacraram então a porta de acesso ao local para que ela fosse inspecionada quando a água baixasse.

Apesar de terem deixado os animais pra trás, os funcionários admitiram que “tiveram tempo para proteger equipamentos eletrônicos como computadores, levando-os para o mezanino”, relatou o Ibama.

PUBLICIDADE

Finalmente, na quinta-feira (23/05) foi possível chegar ao subsolo onde foi encontrada uma cena de horror.

“Foram identificados restos de 38 animais, muitos deles presos em gaiolas, em grau avançado de decomposição. As mortes [pássaros e roedores] tiveram como causa afogamento em águas contaminadas vindas de transbordamentos dos esgotos da cidade”, informou em nota o Ibama.

O instituto ressaltou ainda que está aguardando as informações solicitadas na notificação aplicada à Cobasi para produzir o laudo que resultará em autuações ambientais.

Abaixo o vídeo divulgado pelo Ibama, que mostra a tentativa da primeira fiscalização, no início da semana, e já dava a ideia da destruição no local:

 
 
 
 
 
View this post on Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

A post shared by Ibama (@ibamagov)

*O Ibama não mencionou o nome da Cobasi em suas notícias, mas a empresa foi identificada pela imprensa local e organizações de proteção animal do Rio Grande do Sul

————————————-

Agora o Conexão Planeta também tem um canal no WhatsApp. Acesse este link, inscreva-se, ative o sininho e receba as novidades direto no celular

Leia também:
Plataforma reúne animais resgatados no Rio Grande do Sul disponíveis para adoção
Com águas começando a baixar no interior, moradores relatam a morte de animais no Rio Grande do Sul
Tela do cavalo Caramelo arrecada mais de R$ 100 mil em leilão pelas vítimas das enchentes do Rio Grande do Sul
Cavalo resgatado no Rio Grande do Sul passa bem e ganha nome composto: Valente Caramelo

Foto de abertura: divulgação Ibama

Comentários
guest

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Notícias Relacionadas
Sobre o autor
PUBLICIDADE
Receba notícias por e-mail

Digite seu endereço eletrônico abaixo para receber notificações das novas publicações do Conexão Planeta.

  • PUBLICIDADE

    Mais lidas

    PUBLICIDADE