Dezenas de entidades médicas fazem apelo à população pelo uso da máscara para evitar ainda mais mortes pela COVID-19

Dezenas de entidades médicas do país fazem apelo à população pelo uso da máscara para evitar ainda mais mortes pela COVID-19

Enquanto o Brasil se aproxima da triste marca de 255 mil mortes provocadas pela COVID-19, na semana passada o presidente Jair Bolsonaro voltou a disseminar desinformação ao citar um estudo feito na Alemanha que apontaria a falta de eficácia da máscara de proteção. “Eu tenho minha opinião sobre máscaras, cada um tem a sua. A gente aguarda um estudo mais aprofundado sobre isso por parte de pessoas competentes”, disse durante uma live.

Já existem centenas de estudos científicos que comprovam que a máscara, aliada ao distanciamento social, são as principais maneiras de evitar o contágio pelo novo coronavírus. E agora, a vacina, quando disponível.

Vale ressaltar que o estudo a que provavelmente Bolsonaro se referiu na verdade foi uma enquete realizada online sobre o custo-benefício do uso da máscara entre crianças. A análise, que não foi revisada por outros cientistas, contem uma observação em sua na plataforma de publicação alertando que a pesquisa “não deve ser considerada conclusiva, usada como base de práticas clínicas ou considerada uma informação válida pela imprensa”.

Um dia após a declaração do presidente, questionando novamente evidências científicas, justamente no momento que a pandemia volta a causar um número recorde de mortes diárias, 46 entidades médicas brasileiras divulgaram um manifesto e reforçaram a importância do uso da máscara.

Entre as entidades que assinam a nota estão a Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia, a Associação de Medicina Intensiva Brasileira e as Sociedades Brasileiras de Cardiologia, Anestesiologia, Pediatria, Reumatologia e Infectologia (veja lista completa mais abaixo).

Confira abaixo a nota na íntegra:

“As 46 Sociedades médicas que assinam esse manifesto, fazem um apelo à população brasileira e sociedade civil, reforçando a importância imprescindível do uso de máscaras, além do cumprimento de outras ações para contenção da pandemia da Covid-19, como o distanciamento físico, não compartilhamento de objetos de uso pessoal e a higienização das mãos.

Máscaras são instrumentos eficazes para a redução da transmissão de vírus respiratórios e são preconizadas na atual pandemia para uso, não apenas por profissionais da saúde no cuidado de indivíduos com suspeita ou diagnóstico de COVID-19, mas por todos. O uso correto da máscara é a ação pessoal com efeito coletivo fundamental para diminuir a circulação do vírus da COVID-19 que assola o país neste momento.

No dia 25 de fevereiro de 2021 atingimos a marca de mais de 250 mil mortes por COVID19 no Brasil, sendo 1582 mortes em um único dia, uma morte por minuto. Os hospitais da rede pública e privada de muitos municípios do Brasil encontram-se com a ocupação quase máxima, podendo levar ao risco, a vida daqueles que necessitem de assistência médica hospitalar por qualquer doença. A vacinação ainda caminha em passos lentos e de forma descontínua retardando seus efeitos benéficos.

É urgente que as medidas efetivas para diminuir a transmissão da doença sejam assumidas pela população como compromisso social para diminuir a possibilidade do surgimento de novas variantes do vírus e o colapso total dos serviços de saúde de todo país.

Acreditamos que é de suma importância este posicionamento público, de entidades competentes, em orientar a população com informações seguras e baseadas na ciência, de forma clara e convergente. Direcionamentos contrários desconstroem, confundem e agravam a situação do país.

Assinam esse manifesto:

1. Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia
2. Associação Alagoana de Doenças do Tórax
3. Associação Amazonense de Pneumologia e Cirurgia Torácica
4. Associação Brasileira de Alergia e Imunologia
5. Associação Brasileira de Medicina Física e Reabilitação
6. Associação Brasileira de Transplante de Órgãos
7. Associação Brasiliense de Medicina da Família e Comunidade
8. Associação Catarinense de Pneumologia e Tisiologia
9. Associação de Medicina Intensiva Brasileira
10. Associação de Medicina Intensiva do DF
11. Associação de Pneumologia e Cirurgia Torácica do Rio Grande do Norte
12. Associação Maranhense de Pneumologia e Cirurgia Torácica
13. Associação Médica de Brasilia
14. Associação Paraense de Pneumologia e Tisiologia
15. Associação Paranaense de Pneumologia e Tisiologia
16. Associação Paulista de Medicina de Família e Comunidade
17. Associação Pernambucana de Pneumologia e Tisiologia
18. Faculdade de Medicina de Botucatu / Unesp
19. Sociedade Brasileira de Anestesiologia
20. Sociedade Brasileira de Cardiologia
21. Sociedade Brasileira de Cirurgia Torácica
22. Sociedade Brasileira de Dermatologia
23. Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia
24. Sociedade Brasileira de Hepatologia
25. Sociedade Brasileira de Infectologia
26. Sociedade Brasileira de Nefrologia
27. Sociedade Brasileira de Patologia
28. Sociedade Brasileira de Patologia Clínica / Medicina Laboratorial
29. Sociedade Brasileira de Pediatria
30. Sociedade Brasileira de Reumatologia
31. Sociedade Brasileira de Trombose e Hemostasia
32. Sociedade Brasileira para a Qualidade do Cuidado e Segurança do Paciente
33. Sociedade Brasiliense de Doenças Torácicas
34. Sociedade Brasiliense de Reumatologia
35. Sociedade Cearense de Pneumologia e Tisiologia
36. Sociedade de Pneumologia da Bahia
37. Sociedade de Pneumologia do Espírito Santo
38. Sociedade de Pneumologia e Tisiologia do Mato Grosso
39. Sociedade de Pneumologia e Tisiologia do Rio de Janeiro
40. Sociedade de Pneumologia e Tisiologia do Rio Grande do Sul
41. Sociedade Goiana de Pneumologia e Tisiologia
42. Sociedade Mineira de Pneumologia e Tisiologia
43. Sociedade Paraibana de Tisiologia e Pneumologia
44. Sociedade Paulista de Infectologia
45. Sociedade Paulista de Pneumologia e Tisiologia
46. Sociedade Paulista de Reumatologia

*Com informações da BBC Brasil sobre a pesquisa mencionada por Bolsonaro

Leia também:
Grupo de médicos e cientistas pede impeachment de Bolsonaro por “crimes cometidos na condução da pandemia”
Estudo científico compara eficácia de diferentes modelos de máscaras de proteção
Estudo alerta que máscaras com válvulas e viseiras faciais são menos eficientes para evitar transmissão do coronavírus

Aplicativos conectam pessoas interessadas em comprar máscaras a costureiras próximas de casa
Máscaras pelo bem: se proteja e ajude a proteger alguém!

Foto: Image by rawpixel.com

Suzana Camargo

Jornalista, já passou por rádio, TV, revista e internet. Foi editora de jornalismo da Rede Globo, em Curitiba, onde trabalhou durante 6 anos. Entre 2007 e 2011, morou na Suíça, de onde colaborou para publicações brasileiras, entre elas, Exame, Claudia, Elle, Superinteressante e Planeta Sustentável. Desde 2008 , escreve sobre temas como mudanças climáticas, energias renováveis e meio ambiente. Depois de dois anos e meio em Londres, vive agora em Washington D.C.

Deixe uma resposta