PUBLICIDADE

Descoberto berçário de polvos no fundo do mar na Costa Rica: até hoje só três são conhecidos no mundo todo

Descoberto berçário de polvos no fundo do mar na Costa Rica: até hoje só três são conhecidos no mundo todo

“A descoberta de um novo berçário ativo de polvos a mais de 2.800 metros abaixo da superfície do mar nas águas da Costa Rica prova que ainda há muito a aprender sobre os nossos oceanos”, celebra o pesquisador Jyotika Virmani, diretor executivo do Schmidt Ocean Institute.

O anúncio da descoberta sensacional – até então só eram conhecidos dois berçários de polvos no mundo -, é resultado da Expedição Octopus com um grupo de cientistas de vários países ao litoral da Costa Rica, no Oceano Pacífico.

O berçário foi encontrado por um robô subaquático, controlado remotamente, na região de Dorado Outcrop, e os pesquisadores acreditam que seja uma nova espécie de polvo, do gênero Muusoctopus. Em geral, eles são de porte médio e não possuem o saco de tinta, usada como estratégia de defesa para confundir e repelir predadores.

O achado também reforça a suspeita de cientistas de que algumas espécies de polvos do fundo do mar procuram fontes hidrotermais de baixa temperatura para chocar seus ovos.

Descoberto berçário de polvos no fundo do mar na Costa Rica: até hoje só três são conhecidos no mundo todo

Equipe acompanha em tempo real a movimentação de um polvo
através das imagens enviadas pelo robô subaquático
(Foto: divulgação Schmidt Ocean Institute)

Em 2013, já havia sido feito um registro desses cefalópodes em Dorado Outcrop, mas na época, achava-se que as condições no local eram inóspitas para reprodução. Todavia, era um engano. Durante a recente expedição que durou quase três semanas foi possível observar vários nascimentos de polvos e como as fêmeas protegem e limpam seus ovos.

Com um sistema nervoso bastante complexo, os polvos são criaturas de hábitos solitários e apresentam uma habilidade invejável para se camuflar e se esconder. Possuem 90% do corpo composto por músculos e, como não têm ossos, podem passar por espaços muito pequenos. Sua pele contém células chamadas cromatóforos que permitem que o polvo mude de cor e padrão.

A exploração na área de Dorado Outcrop revelou ainda cinco montanhas marinhas desconhecidas e uma riquíssima diversidade de animais, entre elas, várias espécies que podem ser novas para a ciência.

“O mar profundo da Costa Rica está no limite da imaginação humana, com imagens espetaculares de peixes tripés, filhotes de polvo e jardins de corais. Esperamos continuar a ajudar o mundo a testemunhar e estudar as maravilhas do nosso incrível oceano”, diz Virmani.

Leia também:
Mais de meio milhão de pessoas assinam petição contra primeira fazenda do mundo de polvos: animais serão congelados vivos
Cientistas descobrem algo mais que conecta os polvos aos seres humanos
Registro de comportamento inusitado sugere que polvos podem ter pesadelos
Polvos fêmeas são flagrados usando tática pra mostrar quem realmente manda no fundo do mar

Foto de abertura: divulgação Schmidt Ocean Institute

Comentários
guest

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Notícias Relacionadas
Sobre o autor
PUBLICIDADE
Receba notícias por e-mail

Digite seu endereço eletrônico abaixo para receber notificações das novas publicações do Conexão Planeta.

  • PUBLICIDADE

    Mais lidas

    PUBLICIDADE