Depois de protestar com palavrões, Greta Thunberg diz que vai ‘neutralizar linguagem’ e ‘compensar excessos’

Depois de xingar líderes mundiais, Greta Thunberg diz que vai 'zerar palavrões' e 'compensar excessos'

Na última segunda-feira, 1/1, a ativista climática sueca Greta Thunberg foi filmada dizendo palavrões em discurso durante protesto no Festival Park em Glasgow, muito próximo do local onde acontece a Conferência da ONU sobre Mudança Climática, a COP26. Lá, se juntou a outros ativistas do ‘seu’ movimento Fridays for Future.

Em setembro, na conferência da Juventude pelo Clima, ela zombou de políticos e líderes devido à sua inação dizendo que sua conversa sobre clima não passava de “blá, blá, blá” – contamos aqui. Mas, no protesto desta semana, ela se deixou levar ainda mais pelas emoções e exagerou.

Primeiro, disse que os políticos e responsáveis pelas delegações do clima, reunidos para as negociações da COP26, estavam “fingindo levar nosso futuro a sério”. E, em seguida, bradou:

“A mudança não virá lá de dentro. Isso não é liderança! (se referindo aos participantes das reuniões na COP26) Isto é liderança! (se referindo aos jovens à sua volta). Não dizemos mais blá blá blá, chega de exploração de pessoas, da natureza e do planeta! Chega de qualquer merda que eles estejam fazendo lá dentro!”.

Mais tarde, de acordo com a CNN, Greta foi filmada cantando “Você pode enfiar a crise do clima no c.”, parafraseando uma conhecida canção infantil: “Ela vai chegar ao redor da montanha…”.

Nas redes sociais, a pressão desfavorável ao comportamento desrespeitoso da ativista não demorou. Por isso, ontem, 3/11, ela declarou, no Twitter e no Facebook, que vai moderar seus rompantes, “neutralizar” sua linguagem.

“Tenho o prazer de anunciar que decidi adotar ‘tolerância zero‘ sobre palavrões e linguagem chula. E, se eu disser algo inapropriado, prometo compensar dizendo algo simpático”, brincou.

Ótima analogia com o vocabulário climático! Mas volte a se basear na ciência e optar pela seriedade em suas falas pra não perder a credibilidade. Você sabe que os ‘inimigos’ são numerosos.

Foto: Reprodução/Twitter

Mônica Nunes

Jornalista com experiência em revistas e internet, escreveu sobre moda, luxo, saúde, educação financeira e sustentabilidade. Trabalhou durante 14 anos na Editora Abril. Foi editora na revista Claudia, no site feminino Paralela, e colaborou com Você S.A. e Capricho. Por oito anos, dirigiu o premiado site Planeta Sustentável, da mesma editora, considerado pela United Nations Foundation como o maior portal no tema. Integrou a Rede de Mulheres Líderes em Sustentabilidade e, em 2015, participou da conferência TEDxSãoPaulo.

Deixe uma resposta