Craques se unem em leilão virtual para ajudar moradores de favelas no combate ao coronavírus

Craques se unem em leilão virtual para ajudar moradores de favelas no combate ao coronavírus

Todos juntos por um bem maior! Independente de qual time se joga ou se torce, craques do futebol abraçaram a iniciativa da Federação Paulista de Futebol (FPF) e se uniram ao projeto “Assistência de Craque”, um leilão beneficente virtual para arrecadar recursos para instituições que atuam nas comunidades de Paraisópolis e Heliópolis, em São Paulo, e para atletas e árbitros do estado que recebiam até dois salários mínimos quando os campeonatos foram paralisados.

Grandes ídolos do presente e do passado e também, os próprios times paulistas, como Santos, Corinthians, Santo André e São Caetano, doaram relíquias pessoais ou experiências para serem leiloadas entre os internautas.

Entre os jogadores que já se engajaram na iniciativa estão Cristiane, que doou uma camisa autografada, Neymar com uma chuteira usada no Campeonato Paulista de 2012 (que já recebeu um lance de R$ 3,6 mil) e Gabriel Jesus, também com uma chuteira, mas com a frase Alô, Mãe!.

Para quem gosta do atacante Kaká, o jogador ofereceu assistir um jogo no estádio do Morumbi, em seu camarote, junto com quem der o lance mais alto – que já está em R$ 5 mil.

Já o treinador Raí contribuiu com uma doação mais do que especial, que conta um pouco de sua própria história no futebol e dos amigos que fez: um kit com as camisas de Hugo Sanchez (Real Madrid), Luizão (Benfica), Trezeguet (River Plate) e um modelo retro, usado pelo irmão Sócrates, nos tempos do Botafogo de Ribeirão Preto.

Mesmo os craques que nunca jogaram em times paulistas estão participando do projeto. Zico doou uma camisa autografada usada na Libertadores de 80.

Se você quiser dar algum lance, tem até o dia 13 de julho para participar do leião e ajudar as pessoas que precisam, nas duas maiores favelas paulistas, a se protegerem da COVID-19. O dinheiro será distribuído à Associação Gerando Falcões, o Instituto Bacarelli e o Movimento Maré do Bem, nas comunidades de Heliópolis e Paraisópolis.

Leia também:
Paraisópolis contrata profissionais de saúde e capacita moradores como brigadistas para enfrentar coronavirus
Costureiras da comunidade de Heliópolis, em São Paulo, produzirão 3 mil máscaras caseiras por dia

Hotéis do Rio de Janeiro oferecem estadia a idosos de comunidades carentes para que eles possam se proteger do coronavírus

Fotos: reprodução redes sociais

Suzana Camargo

Jornalista, já passou por rádio, TV, revista e internet. Foi editora de jornalismo da Rede Globo, em Curitiba, onde trabalhou durante 6 anos. Entre 2007 e 2011, morou na Suíça, de onde colaborou para publicações brasileiras, entre elas, Exame, Claudia, Elle, Superinteressante e Planeta Sustentável. Desde 2008 , escreve sobre temas como mudanças climáticas, energias renováveis e meio ambiente. Depois de dois anos e meio em Londres, vive agora em Washington D.C.

Deixe uma resposta