PUBLICIDADE

Consternados com o assassinato do cisne Romeu em parque do Rio, moradores do bairro querem criar memorial

Consternados com o assassinato do cisne Romeu, em parque do Rio, moradores querem criar memorial

Romeu era um cisne negro considerado um símbolo do Parque Eduardo Guinle, no bairro das Laranjeiras, na zona sul do Rio de Janeiro. No último domingo (28/08) um homem matou a ave e avistado por moradores da rua Gago Coutinho quando estava fugindo, a polícia foi acionada. Levado para a delegacia, ele foi ouvido e depois liberado. O caso foi registrado como crime de maus-tratos a animais silvestres.

A comoção foi geral no bairro carioca. Romeu era muito conhecido e querido pelos frequentadores do Parque Guinle, que não se conformam com seu assassinato brutal. E ele acontece quatro anos após a morte, igualmente trágica, de sua companheira, a cisne Julieta.

Em 2019, a fêmea tinha colocado ovos e o ninho foi atacado por um cão. Ao tentar defender seus filhotes, o dono do cachorro cortou o pescoço de Julieta com uma faca.

Agora os moradores da região planejam construir um memorial para o casal de cisnes, que tiveram suas histórias marcadas por um final tão triste.

Romeu e Julieta chegaram ainda filhotes ao Parque Guinle há oito anos. Como era um 12 de junho, Dia dos Namorados, foram batizados com os nomes do mais famoso casal de William Shakeaspeare. Ninguém imaginava que também seriam vítimas de um drama.

Como entre cisnes é comum que machos e fêmeas aparentados formem um casal, Romeu acabou se juntando à filha, Goiabinha. Juntos já tiveram mais de 25 filhotes, dois deles nascidos há somente dois meses.

Consternados com o assassinato do cisne Romeu, em parque do Rio, moradores querem criar memorial

Romeu e Goiabinha ao lado de um filhote
(Foto: divulgação Riotur)

Frequentadores assíduos do parque reclamam que falta fiscalização e a presença da polícia.

Em nota enviada à reportagem do jornal O Globo, a Polícia Militar informou que “o 2° BPM (Botafogo) faz o policiamento na região do parque, com equipes realizando abordagens e revistas sistematicamente no perímetro. Inclusive, uma equipe da unidade localizou e prendeu um suspeito de cometer um crime contra uma das aves silvestres do parque no último domingo (27/8)”.

O Parque Guinle era originalmente uma chácara. Comprado por Eduardo Guinle para construir ali sua residência, a área atual do parque eram os jardins do palacete, erguido na década de 1920, projetados pelo paisagista francês Gérard Cochet.

O parque pelo qual se tem acesso a partir de um suntuoso portão tem 24.750 m2 e possui alamedas, gramados, árvores, plantas tropicais, um parquinho infantil e um pequeno lago, o então lar de Romeu e Julieta.

Consternados com o assassinato do cisne Romeu, em parque do Rio, moradores querem criar memorial

O lago do Parque Guinle
(Foto: divulgação Riotur)

*Com informações da reportagem do jornal O Globo e do site da Riotur

**Pauta sugerida pelo nosso leitor Guilherme Bettamio Cerbella. Obrigada, Guilherme!

Foto de abertura: reprodução Instagram Parque Guinle /© @dizquefuiporai

Comentários
guest

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Notícias Relacionadas
Sobre o autor
PUBLICIDADE
Receba notícias por e-mail

Digite seu endereço eletrônico abaixo para receber notificações das novas publicações do Conexão Planeta.

  • PUBLICIDADE

    Mais lidas

    PUBLICIDADE