Conheça os brasileiros que brilharam em 2021 ao ganhar prêmios e receber o reconhecimento pelos seus trabalhos

Conheça os brasileiros que brilharam em 2021 ao ganhar prêmios e realizar feitos inéditos

Todos os anos costumamos relembrar aqui quem foram os brasileiros que nos encheram de orgulho nos últimos 12 meses ao conquistar prêmios, receber homenagens e reconhecimentos pelo trabalho feito nas áreas de meio ambiente, saúde, direitos humanos, cultura e afins. E mais uma vez não é diferente. Afinal, a missão do Conexão Planeta é “Inspirar para a Ação” e quem melhor do que esses profissionais para nos inspirar a lutar por um Brasil e um mundo melhor?

Este ano incluímos também em nossa lista filmes e documentários nacionais, assim como projetos e iniciativas do Brasil, que foram reconhecidas internacionalmente.

Confira abaixo quem são eles e elas, a quem prestamos, novamente, nossas homenagens:

Sebastião Salgado

Conheça os brasileiros que brilharam em 2021 ao ganhar prêmios e receber o reconhecimento pelos seus trabalhos

O consagrado fotógrafo brasileiro recebeu o Prêmio Imperial do Japão, considerado o ‘nobel das artes’, concedido anualmente pela Associação Japonesa de Arte. Salgado foi homenageado na categoria pintura “por retratar, com grande sentido estético”, a realidade dos mais desfavorecidos e a degradação do meio ambiente na Amazônia (a reportagem completa você encontra neste link).

Pedro Peloso

Conheça os brasileiros que brilharam em 2021 ao ganhar prêmios e receber o reconhecimento pelos seus trabalhos

O biólogo brasileiro está entre os cinco pesquisadores vencedores do “Field Biology Award”, da Fundação Maxwell/Hanrahan. Ele ganhou o prêmio internacional por sua carreira dedicada ao estudo de anfíbios, sobretudo, espécies da Amazônia.  “Foi uma felicidade enorme, tanto pela surpresa como pelo prêmio de prestígio internacional”, diz o profissional que já tem mais de 40 artigos científicos publicados e descreveu diversas novas espécies (leia reportagem completa neste link).

Tulio de Oliveira

O cientista nascido em Brasília e formado em Biotecnologia pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul esteve envolvido em uma das descobertas mais importantes e recentes sobre o SARS-CoV-2, o vírus causador da covid-19. Oliveira detectou na África do Sul, onde trabalha, a ômicron. E coube a ele a difícil missão de informar ao mundo sobre o desenvolvimento da nova variante, que a tudo indica, é mais transmissível que as demais já conhecidas. Oliveira e sua equipe também foram responsáveis pela descoberta de outra variante, a beta. Por seu papel importantíssimo de pesquisa e investigação, o cientista aparece agora em 2021 na Nature’s 10, lista da renomada publicação internacional que escolhe anualmente dez pessoas que marcaram a ciência nos últimos doze meses.

Pedro Fruet

Conheça os brasileiros que brilharam em 2021 ao ganhar prêmios e receber o reconhecimento pelos seus trabalhos

O biólogo gaúcho foi homenageado com o maior prêmio mundial de conservação por projeto de proteção à espécie de botos, em risco de extinção. Pedro trabalha pela proteção dos botos-de-Lahille, que vivem no Estuário da Lagoa dos Patos e águas adjacentes, no Rio Grande do Sul. Seu projeto integra não apenas o monitoramento e estudo da espécie, mas a interação com a comunidade local, sobretudo, os pescadores da região (leia mais neste texto).

Luiz Rocha

Conheça os brasileiros que brilharam em 2021 ao ganhar prêmios e receber o reconhecimento pelos seus trabalhos

O cientista, nascido em João Pessoa, recebeu um prêmio internacional por pesquisas em recifes de corais em águas profundas. E com o apoio do Rolex Awards, ele vai realizar uma pesquisa inédita, nas Ilhas Maldivas, no Oceano Índico, que depende da pesca e do turismo de corais. Ele é reconhecido como um dos poucos pesquisadores do mundo capazes de mergulhar e guiar expedições em águas superprofundas, que podem chegar até 150 metros (leia sobre sua trajetória na matéria de Mônica Nunes).

Lalo de Almeida

Conheça os brasileiros que brilharam em 2021 ao ganhar prêmios e receber o reconhecimento pelos seus trabalhos

O fotógrafo brasileiro conquistou o 1o lugar na categoria “Meio Ambiente” do World Press Photo com imagens da tragédia dos incêndios no Pantanal. Almeida produziu a série de fotos para uma reportagem do jornal Folha de S. Paulo. As fotos mostram o trabalho dos brigadistas para conter os incêndios que destruíram quase 30% do bioma há dois anos e o cenário completo e desesperador da devastação (saiba mais neste link).

Daniel De Granville

Com a foto acima, o fotógrafo Daniel de Granville ficou entre os vencedores do concurso internacional da The Nature Conservancy. Usando um drone, ele fez uma imagem que revela o impacto da seca, e posteriormente, dos incêndios que destruíram quase 30% do Pantanal em 2020 e mataram milhares de animais: a carcaça do jacaré ressecado no solo, às margens da rodovia Transpantaneira, em Poconé.

Iza e Erika Hilton

Conheça os brasileiros que brilharam em 2021 ao ganhar prêmios e receber o reconhecimento pelos seus trabalhos

As brasileiras ficaram entre os 20 “Líderes da Nova Geração” escolhidos pela Time em 2021. A cantora carioca foi citada por usar o poder de seu microfone para combater o racismo no Brasil e a vereadora paulistana por lutar pelos direitos da comunidade LGBTQI+ (mais sobre a notícia neste link).

Ester Sabino

A pesquisadora deu nome a um prêmio para mulheres cientistas. Um ano depois de Ester e Jaqueline Goes sequenciarem o genoma do Sars-Cov2 48 horas após o primeiro caso no Brasil, a Secretaria de Desenvolvimento Econômico e a Academia de Ciências, ambas do Estado de São Paulo, lançam o ‘Prêmio Ester Sabino para Mulheres Cientistas’ com o objetivo de incentivar a participação de mulheres na ciência e reconhecer sua contribuição ao desenvolvimento científico, tecnológico e econômico (leia reportagem na íntegra nesta matéria).

Jaqueline Goes

A biomédica brasileira esteve entre as cientistas homenageadas com bonecas Barbie por sua atuação no combate à covid-19. Jaqueline, de 31 anos, ajudou a colega Ester Sabino a sequenciar o DNA do Sars-Cov2 e, agora, integra a nova linha de bonecas da Mattel junto com outras cinco cientistas (mais nesta reportagem).

Silvana Campello e Denise Rambaldi

As duas brasileiras receberam um dos mais importantes prêmios internacionais de proteção a áreas naturais. Silvana e Denise foram escolhidas pela longa trajetória de trabalho no país, com papel importante na preservação de áreas na região do Parque Estadual do Cantão, no Tocantins, e na Bacia do Rio São João/Mico-Leão-Dourado, no Rio de Janeiro (o texto completo aqui).

João Vitor Campos e Silva 

O biólogo paulista apareceu entre os “Heróis do Meio Ambiente” em lista de publicação internacional. João Vitor trabalha pela preservação do pirarucu na Amazônia. Seu trabalho foi citado pela CNN International como exemplo de inspiração para 2021 (leias mais sobre sua história aqui).

Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST)

O MST recebeu um prêmio internacional devido a seu trabalho dedicado à justiça social, que cresceu na pandemia. O Movimento dos Trabalhadores Sem Terra foi um dos cinco vencedores do Esther Lusser, promovido pela Organização Internacional do Trabalho (OIT), agência multilateral da ONU, e se destacou entre centenas de projetos de organizações e indivíduos de países emergentes(saiba mais neste texto).

Instituto Socioambiental (ISA)

O Instituto Socioambiental ganhou um prêmio europeu de direitos humanos por planos de combate à Covid-19. O Projeto vencedor promoveu a aliança entre governo e sociedade civil contra a pandemia e executoua planos emergenciais ao lado de parceiros indígenas, quilombolas e ribeirinhos (confira texto aqui).

A Última Flecha

Prêmio do Público, Melhor Filme, Melhor Obra e Melhor Documentário: por onde passou, assim foi considerado o filme com roteiro assinado pelo diretor e por Davi Kopenawa, xamã Yanomami, protagonista da história (confira mais sobre esta obra incrível neste outro post).

Amazônia 4.0

Baseado em um projeto do pesquisador e cientista brasileiro Carlos Nobre, o filme “Amazônia 4.0” venceu prêmio de melhor documentário em festival europeu. Com duração de 25 minutos, o mini-documentário apresenta a realidade da floresta e as possibilidades de desenvolvimento, levando em conta conhecimentos tradicionais e científicos, que resultem numa nova bioeconomia (confira mais neste post).

*Texto atualizado em 04/01 para incluir o nome do pesquisador brasileiro Tulio de Oliveira

Conexão Planeta

Site de jornalismo independente, com profissionais e especialistas das mais diversas áreas, que escrevem sobre sustentabilidade: ambiental, social e econômica. Sua missão é disseminar informação de maneira clara, didática e imparcial, e inspirar as pessoas a transformar o mundo em um lugar melhor. Com o slogan Inspiração para a Ação, o site deseja que a cada texto lido, mais pessoas sejam estimuladas a tomar parte neste grande movimento de transformação e mudança

Deixe uma resposta