Conheça os brasileiros e brasileiras que tiveram seus trabalhos reconhecidos e premiados em 2023

Conheça os brasileiros e brasileiras que tiveram seus trabalhos reconhecidos e premiados em 2023

A poucos dias do fim de mais um ano, fazemos aqui um retrospecto com os brasileiros e brasileiras, que, com seus projetos, estudos, livros, iniciativas, pesquisas, talento, determinação e empreendedorismo, ou ainda, a dedicação em prol de uma causa ao longo da vida, nos enchem de orgulho.

Através de prêmios nacionais e internacionais, eles tiveram seus esforços reconhecidos nas mais diferentes áreas: da educação, ciência e literatura ao ativismo ambiental e a luta pelos direitos dos povos indígenas.

São essas pessoas que nos dão esperança que nosso país pode voar muito mais alto, sobretudo se nossas lideranças conseguirem enxergar realmente o valor que tem o investimento em educação, pesquisa, preservação do meio ambiente, e no saber, incluindo o dos povos originários.

E para nós, do Conexão Planeta, nos dá ainda maior prazer e felicidade perceber que há tantas mulheres servindo de exemplo para o mundo!

Alessandra Korap

Conheça os brasileiros e brasileiras e que tiveram seus trabalhos reconhecidos e premiados em 2023

Alessandra é uma das principais lideranças indígenas do país e ficou entre os seis vencedores deste ano do Goldman Environmental Prize (Prêmio Ambiental Goldman) devido à sua trajetória de luta contra a invasão e a destruição do território dos Munduruku. Nascida em Itaituba, no Pará, um dos principais centros do território indígena Sawré Muybu, seu ativismo começou quando era professora e ela se deu conta da destruição de rios e florestas (saiba mais sobre sua história neste outro post).

Maria Bernadete Silva Barbosa

Conheça os brasileiros e brasileiras e que tiveram seus trabalhos reconhecidos e premiados em 2023

Berna, chamada carinhosamente assim por aqueles que a conhecem pessoalmente, ganhou ao longo dos últimos 35 anos anos o título de “Guardiã de Abrolhos”. É porque a servidora Maria Bernadete Silva Barbosa tem devotado sua vida e sua carreira à conservação do Parque Nacional de Abrolhos, no sul da Bahia, o primeiro parque marinho do Brasil. Em julho, recebeu o International Ranger Awards, o Prêmio Internacional de Guardas-Parques, concedido pela União Internacional para a Conservação da Natureza (IUCN). É a primeira vez que uma brasileira é selecionada nesta premiação (a reportagem completa aqui).

Juliana Ferreira

Conheça os brasileiros e brasileiras e que tiveram seus trabalhos reconhecidos e premiados em 2023

Juliana é a primeira brasileira a ganhar um prêmio da Interpol pelo trabalho de combate ao tráfico de animais. Desde criança ela é uma apaixonada pelos bichos. E para a bióloga não há sofrimento maior do que ver um animal preso, engaiolado, dentro de uma jaula. Por isso mesmo, nos últimos quase 20 anos a fundadora e diretora executiva da Freeland Brasil tem se dedicado a combater o tráfico de animais silvestres. “Gotas no oceano formam tsunamis! Juntos podemos trabalhar por um mundo livre do tráfico de vida selvagem!”, acredita (leia mais nesta reportagem).

Matthew Shirts

Conheça os brasileiros e brasileiras e que tiveram seus trabalhos reconhecidos e premiados em 2023

O jornalista e ativista ganhou em dezembro o prêmio Jabuti na categoria Ciência como o livro  Emergência Climática – O aquecimento global, o ativismo jovem e a luta por um mundo melhor, que contou com a parceria do Greenpeace Brasil. O tema pode ser chato e difícil, mas inevitável, e Matthew soube traduzi-lo muito bem neste livro simpático, de tamanho amigável e linguagem fácil. E ainda garante que dá tempo de evitar o pior. Para pessoas de todas as idades, onde quer que estejam (veja aqui neste outro texto).

Marina Silva

A ministra do Meio Ambiente e do Clima apareceu na lista da renomada revista Nature das dez pessoas que fizeram a diferença na ciência em 2023. Marina é chamada pela publicação de “A Guardiã da Amazônia”. Sob sua gestão o desmatamento foi reduzido e ela conseguiu reverter o desmonte ambiental perpetrado pela gestão anterior. No começo de novembro, a ministra brasileira a ministra também apareceu entre as ’25 mulheres mais influentes do mundo’, na lista do jornal britânico Financial Times. E em novembro, foi eleita uma das 100 lideranças climáticas globais mais influentes pela revista TIME.

Gustavo Botega Serra

O jovem cientista do Maranhão, Gustavo Botega Serra, de apenas 17 anos, recebeu o Prêmio Weizmann, que incluiu uma bolsa de estudos em Israel, e participação ainda de uma das maiores feiras de ciência do mundo, que esse ano aconteceu nos Estados Unidos. Ele desenvolveu um larvicida, inseticida e repelente naturais, de baixo custo, feitos com os princípios ativos do tucum mirim, um fruto encontrado em abundância na Amazônia e muito utilizado pelas comunidades rurais para prevenir e tratar picadas de insetos (leia aqui a reportagem completa).

José Truda Palazzo Jr.

O gaúcho tinha apenas 15 anos quando começou a trilhar sua jornada pela conservação. Ainda adolescente iniciou sua luta contra a caça às baleias. Truda, como é mais conhecido, foi homenageado com o “Animal Action Award”, concedido pelo International Fund for Animal Welfare (IFAW) pela dedicação de uma vida à conservação (confira neste outro link).

Conceição Evaristo

Conheça os brasileiros e brasileiras e que tiveram seus trabalhos reconhecidos e premiados em 2023

A escritora mineira é a primeira mulher negra que recebe o prêmio lançado pela União Brasileira de Escritores em 1958, o Troféu Juca Pato – Intelectual do Ano. A mineira teve sua estreia como escritora nos anos 1990, por meio de contos e poema. O primeiro romance – Ponciá Vivêncio – , foi lançado em 2003. Dois anos depois, ganhou o Prêmio Jabuti de Literatura, na categoria Contos e Crônicas, por Olhos D’Água (mais nesta reportagem completa).

Sonia Guajajara

Conheça os brasileiros e brasileiras e que tiveram seus trabalhos reconhecidos e premiados em 2023

A ministra dos Povos Indígenas recebeu, em março, em Los Angeles, Estados Unidos, o Green Carpet Fashion Awards, na categoria Healer, que pode ser traduzida como Curadora da Terra. Considerado o “Oscar da Moda Sustentável” – homenageia pioneiros da indústria de moda, que adotam práticas justas e sustentáveis -, o prêmio foi entregue à líder pelo ator, ativista e Mensageiro da Paz da ONU para as Mudanças Climáticas, Leonardo DiCaprio, devido às “extraordinárias conquistas na defesa das florestas e por reposicionar os povos originários no centro da agenda climática global” (a matéria na íntegra você encontra neste link).

Jaqueline Godoy Mesquita

Conheça os brasileiros e brasileiras e que tiveram seus trabalhos reconhecidos e premiados em 2023

Ela foi a única pesquisadora da América do Sul, Central e do Caribe a conquistar o “Science, She says! Award”, reconhecimento oferecido pelo Ministério das Relações Exteriores e Cooperação Internacional da Itália (Maeci) a jovens cientistas estrangeiras de destaque. E esse não é o primeiro prêmio internacional da matemática brasileira. “Estou aqui hoje para receber este prêmio não apenas como Jaqueline Mesquita, mas também em nome de todas as mulheres cientistas da América do Sul, Central e Caribe, especialmente as do Brasil, meu país natal. Se estou ganhando este prêmio hoje é porque muitas mulheres no passado lutaram e morreram para permitir que eu e outras mulheres ao redor do mundo pudéssemos estudar e fazer progressos significativos na ciência”, afirmou na época (conheça sua trajetória nesta reportagem).

Roberto Carlos e Almir Suruí

O cantor e seu parceiro eterno Erasmo Carlos (in memoriam) foram homenageados com o Prêmio United Earth Amazonia, lançado no Brasil por Marcus Nobel, sobrinho-neto de Alfred Nobel, o criador do cobiçado prêmio sueco. Já o líder indígena de Rondônia recebeu o prêmio em nome do povo Paiter Suruí, ao lado dos representantes de outros cinco projetos que valorizam e ajudam a preservar a floresta (confira o texto completo aqui).

Fotos: divulgação/arquivo pessoal

Deixe uma resposta

Conexão Planeta

Site de jornalismo independente, com profissionais e especialistas das mais diversas áreas, que escrevem sobre sustentabilidade: ambiental, social e econômica. Sua missão é disseminar informação de maneira clara, didática e imparcial, e inspirar as pessoas a transformar o mundo em um lugar melhor. Com o slogan Inspiração para a Ação, o site deseja que a cada texto lido, mais pessoas sejam estimuladas a tomar parte neste grande movimento de transformação e mudança