Como passarinhar na janela

Olhar pela janela tornou-se um convite cotidiano por aqui. Observar árvores, o céu, o vento, os pássaros. Ah, os pássaros! Como temos observado pássaros da janela!!

Desde março de 2020, quando começou o período de isolamento social devido à pandemia, percebemos a diversidade de cantos, voos, tempos, formas e cores, ao observar diferentes pássaros pela janela.

Na minha varanda, eu, Ana Carol, já recebi visitas de bem-te-vi e alma-de-Gato. No meu entorno, observo quero-quero, andorinha, joão-de-barro, sabiá-laranjeira, maritaca.

Ao longe, onde meus olhos não alcançam, ouvi tucanos. E ainda pode colocar nesta lista muitos outros que vi e ouvi, mas não identifiquei.

Bem-te-vis na grade da varanda de Ana Carol / Foto: reprodução de vídeo

Eu, Rita, instalei um comedouro para os pássaros na minha varanda. Não demorou muito para virem me visitar. Normalmente coloco pedaços de frutas pra eles.

Meus visitantes são sabiás e bem-te-vis. Só que os sabiás, que já estão ficando meus amigos – não se assustam mais quando apareço por ali -, preferem cavar os meus canteiros em busca de minhocas. Claro, eles são carnívoros! E as terras dos canteiros são alimentadas com o humus do meu minhocário, então ali sempre tem comida para eles também. 

Dicas de especialista e passarinheira

A bióloga e especialista em aves, Cecília Licarião, observand aves
antes da pandemia

De tanto observar pássaros no nosso entorno e nas redes sociais, conhecemos a bióloga Cecília Licarião, de Fortaleza. Sem poder passarinhar nos parques e em áreas naturais, ela começou a fazê-lo de sua janela.

Para quem não conhece o termo passarinhar, explicamos: é o ato de sair a campo para observar aves.

Cecília é coordenadora dos projetos Vem Passarinhar/CE e Aves de Noronha, e membro da Chalana Esperança, que vem promovendo ações de impacto social e ambiental na região do Pantanal, desde os incêndios de 2020.

Ela conta que foi “aparelhada” para gostar de passarinho e costuma observar muitas aves, mas jamais seria capaz de ignorar qualquer tipo de vida.

Quando conversou com a gente, compartilhou dicas especiais para qualquer pessoa iniciar uma jornada de observação de aves pelas janelas, principalmente (mas não apenas) para as crianças!

Foto: Cecília Licarião

O que precisamos fazer para ter passarinhos visitando nossas janelas?

A primeira coisa que precisamos entender é como um comedouro funciona. Imagine que você está colocando a mesa para os seus amigos. Cuide da qualidade da comida e da higiene do espaço. Sempre ofereça alimentos frescos e nunca nada industrializado.

O primeiro alimento que costumamos oferecer e que muitas aves adoram é banana.

Outra opção é colocar um potinho com água para que as aves se refresquem e tomem banho.

Recentemente também enchi um dos comedouros, desses modelos cilíndricos que a gente coloca sementes, com algodão que é material que algumas aves usam para a construção do ninho.

Apenas banana, ou outros tipos de fruta?

Além da banana, você pode oferecer mamão, abacate, caqui. Conforme as aves vão chegando e comendo você vai percebendo a preferência delas.

Aqui, já teve época deles quererem mais banana, outra, mamão, e outras que eles não querem nada de comida, só querem o bebedeouro.

Uma boa dica é nunca colocar a fruta inteira, pois você vai ter a sensação de estar desperdiçando alimento. Você pode partir e colocar pedaços.

As aves podem levar dias, meses até localizar seu comedouro. É preciso ter perseverança. Não desista que eles vão te encontrar!

Algum outro tipo de alimento?

Você pode oferecer sementes. Na minha janela, costumo alternar entre frutas e sementes. E as sementes também podem ser variadas. Assim, você também vai conhecendo os pássaros que comem sementes e quais eles preferem.

Não recomendo semente de girassol. É muito calórica e seria como se nós estivéssemos comendo só açúcar todos os dias. É importante ter uma dieta balanceada para os pássaros que vêm até sua janela também.

Se você tiver espaço, coloque plantas que são chamativas para as aves. Elas naturalmente reconhecem um local com plantas como fonte de comida. Algumas gostam muito de pimentas e manjericão.

As aves também enxergam diferente de nós e flores amarelas e vermelhas chamam muita atenção.

Mas o importante é você ir testando. Cada janela está num lugar, numa posição e é diferente de outras janelas. Experimente e tenha paciência.

E como é que a gente faz um comedouro?

O importante é ter o lugar com sombra, com a comida e bem higienizado para os passarinhos virem. Você pode improvisar com o que tem na sua casa. Um prato de vaso de plantas, uma bacia rasa, uma gaveta.

É importante não deixar a comida de um dia para o outro por conta da higiene.

Tenho rede na minha janela, dá pra ter comedouro?

Em alguns casos, pode até ser um aliado, como uma base onde as aves podem pousar para se alimentar. A rede apenas vai limitar o tamanho dos passarinhos que chegam até você.

Na casa do meu pai, por exemplo, tem rede e ele colocou um bebedouro para beija-flor. Está cheio de beija-flor indo beber água por lá e também sebito, que aí no sudeste vocês chamam de cambacica.

Qual o bebedouro mais indicado?

Os cuidados com a higiene do bebedouro precisam ser redobrados por conta da higiene, principalmente por conta do conteúdo do bebedouro – que leva açúcar.

Por isso, prefira bebedouros lisos, com formatos que permitam e facilitem a higienização.

A parte onde o passarinho coloca o bico precisa sempre ser muito bem limpa. Caso fique com fungo, pode passar para o aparelho bucal do passarinho e ele não conseguir mais se alimentar.

Aqui em casa, três vezes por semana eu coloco todos os bebedouros desmontados em um balde com água e uma tampinha de água sanitária.

O que oferecer no bebedouro?

Por incrível que pareça, o mais indicado é colocar açúcar branco refinado com água. Isso porque este tipo de açúcar fermenta mais devagar.

O mascavo fermenta muito rápido. Mel não pode ser usado em hipótese alguma, pois as aves não digerem. E néctar que você compra pronto, às vezes, tem muito conservante.

É muito importante pensar como o que você oferece na sua janela pode impactar no metabolismo das aves.

A receita ideal é 1 medida de açúcar e 5 medidas de água. Misture bem até que o açúcar dissolva completamente.

E que dicas você dá para as crianças que querem começar a observar pássaros na janela?

Pode ser que, no início, as aves não apareçam porque veem pessoas próximas da janela. Depois de um tempo eles já conhecem o ambiente e não se importam mais com a nossa presença.

Então, seja no início das observações ou no final, as crianças podem fazer um ponto de observação para que os passarinhos não os vejam: uma cabana com uma frestinha para espiar, por exemplo.

É bom saber também que os passarinhos se assustam com sons altos e movimentos bruscos.

Uma outra sugestão é prestar atenção nas vocalizações. São sempre as mesmas? Que horários do dia elas cantam mais? Será que você ouve uma ave nova na sua região? Elas cantam mais na época chuvosa ou na seca?

As crianças pode ter um caderno de campo para anotar e registrar as observações.

Pesquise sempre. É observando e percebendo que vamos conhecendo os hábitos das aves ao nosso redor.

Observar aves é criar uma relação

Foto: Cecília Licarião

Conversar com Cecília ampliou ainda mais nossa relação com a janela e as percepções para a natureza do nosso entorno.

Observar aves é criar um relacionamento pessoal com elas é uma experiência encantadora, que nos coloca em um modo de reciprocidade com os seres mais que humanos.

As aves são delicadas, trazem com elas a beleza de suas formas e de seus cantos, nos conectam com espaços distantes de nossas janelas e nos fazem lembrar que vivemos em um planeta maravilhoso.

Também nos mostra que a beleza de seus habitantes pode sempre nos surpreender se tivermos um olhar amoroso para reconhecê-la e nos deixarmos ser tocados por ela.

Agora, assista a nossa conversa, que aconteceu numa live no Instagram. Cecília contou muito mais do que aqui e ainda respondeu a dúvidas dos nossos seguidores.

Edição: Mônica Nunes

Fotos: Reprodução de vídeo de Cecília Licarião

Ana Carolina Thomé e Rita Mendonça

Ana Carolina é pedagoga, especialista em psicomotricidade e educação lúdica, e trabalha com primeira infância. Rita é bióloga e socióloga, ministra cursos, vivências e palestras para aproximar crianças e adultos da natureza. Quando se conheceram, em 2014, criaram o projeto "Ser Criança é Natural" para desenvolver atividades com o público. Neste blog, mostram como transformar a convivência com os pequenos em momentos inesquecíveis.

2 comentários em “Como passarinhar na janela

  • 26 de março de 2021 em 8:42 AM
    Permalink

    Que coisa linda! Eu também tenho um lugar especial no meu jardim para receber os visitantes passarinhos.

    Resposta

Deixe uma resposta