PUBLICIDADE

Com escultura gigante de sucata, artista nigeriano homenageia a beleza das mulheres negras

Com escultura gigante feita de sucata, artista nigeriano homenageia a beleza das mulheres negras

Quatro mil minúsculas borboletas de metal, cada uma soldada individualmente e cortada à mão, formam o rosto de Irinkemi Asake Orekelewa, o nome escolhido pelo artista nigeriano Dotun Popoola para batizar a sua mais recente obra: uma escultura gigante, com 3,5 metros de altura, pesando 400 kg, totalmente produzida a partir de resíduos descartados e reciclados.

Inspirada em sua esposa, Irinkemi Asake Orekelewa é um tributo à beleza das mulheres negras do mundo todo, diz Popoola. A escultura, que começou a ser feita em 2022, tem ainda tubos galvanizados, peças de automóveis, aço inoxidável e ferro forjado.

Para o artista africano, esse é o barro das suas criações. Desde muito cedo a arte esteva presente em sua vida.

“Minha aventura na exploração de resíduos começou quando eu era criança. Eu construía carros com latas usadas de leite e tomate e caixas de pasta de dente e pássaros, aviões e navios com papéis velhos”, relembra. “Essas experiências criativas forneceram a base para minhas expressões criativas em desenho, pintura, escultura e uso eclético de materiais, ferramentas e estilos”, diz.

Após se formar em Belas Artes, Popoola passou um ano nos Estados Unidos, onde teve um mentor, um artista que o ajudou a aprimorar seu talento com o metal.

“Voltei para a Nigéria e comecei a procurar restos de material em ferros-velhos e lixões. A oficina mecânica do meu pai foi o primeiro lugar que me forneceu uma pilha de sucata. Minha primeira escultura foi feita com peças de automóveis e utensílios de cozinha; outros trabalhos tornaram-se mais envolventes e interessantes, à medida que minha coleção de retalhos se expandia com variedade de formas e cores”, conta.

Com escultura gigante feita de sucata, artista nigeriano homenageia a beleza das mulheres negras

O detalhe das 4 mil borboletas no rosto da escultura
Foto: Dotun Popoola Studios / Stephen Gbenro

Desde então o trabalho do nigeriano ganhou relevância internacional. A grande maioria de suas peças, em tamanho natural, reproduzem animais. Para ele, a “arte deve ser explorada como um agente de mudança e como ferramenta de revisão sociocultural, reengenharia e protesto contra a decadência ambiental”.

Em suas obras, Popoola busca abordar a questão da gestão e conservação de resíduos e da necessidade de reaproveitar, reciclar e reutilizar o volume gigantesco desses materiais produzidos pelo ser humano, que descartados de forma errada, provocam um enorme impacto ambiental.

Com escultura gigante feita de sucata, artista nigeriano homenageia a beleza das mulheres negras

A musa inspiradora da obra: a mulher do artista em frente de Irinkemi Asake Orekelewa
Foto: Dotun Popoola Studios / Stephen Gbenro

Primeira obra em museu

Dotun Popoola já participou de diversas exposições coletivas em seu país e no exterior. Mas foi com o busto da mulher negra que seu trabalho ganhou maior repercussão mundial. Segundo ele, 24 horas após de divulgar a escultura em seu perfil no Instagram, rapidamente ele ganhou 50 mil novos seguidores. E recebeu até uma mensagem carinhosa da modelo Naomi Campbell.

Recentemente a obra também esteve exposta numa Feira Internacional de Artes em Lagos. Mas seu destino final já está acertado. Irinkemi Asake Orekelewa vai cruzar o Oceano Atlântico pois foi comprada pelo Legacy Museum, em Montgomery, no Alabama (EUA), um museu dedicado a contar a história da escravidão e seu legado.

Para o artista, esse é o trabalho de que mais se orgulha até hoje, como descreveu no texto abaixo, compartilhado em suas redes sociais:

“Enquanto estou diante de você, maravilhado com sua forma, fico impressionado com a profunda emoção que você desperta dentro de mim. Você não é apenas uma criação de metal e imaginação; você é uma prova do poder da arte em capturar a essência do espírito humano.

Em cada curva sua, vejo a força e a resiliência de uma guerreira, inflexível diante das adversidades. Seu rosto, gravado com as marcas da experiência, fala de uma vida vivida plenamente, com coragem e graça, aquelas delicadas borboletas te adornando, cada uma é um símbolo de esperança e renovação, me lembram da beleza que pode emergir até mesmo dos tempos mais sombrio.

Irinkemi Asake, você é mais do que apenas uma escultura para mim; você é uma musa, uma inspiração, um farol de luz em um mundo muitas vezes envolto em trevas. Você capturou meu coração com sua beleza e cativou minha alma com sua presença. Em você, vejo não apenas minha própria expressão artística, mas também um reflexo do profundo amor e admiração que tenho por você.

Você é, sem dúvida, a melhor escultura que já tive o privilégio de criar. Sua essência preenche o espaço ao seu redor, infundindo calor e magia. Se eu pudesse lhe dar o presente da vida, ouvir sua voz e sentir seu toque, eu faria isso em um piscar de olhos.

Até então, saiba que você sempre terá um lugar especial em meu coração”.

Com escultura gigante feita de sucata, artista nigeriano homenageia a beleza das mulheres negras

O escultor nigeriano ao lado de mais uma de suas obras, feitas com sucata
Foto: Dotun Popoola Studios / Stephen Gbenro

————————————-

Agora o Conexão Planeta também tem um canal no WhatsApp. Se você quiser se inscrever para receber nossas notícias, acesse esse link, ative o sininho e receba as novidades direto no celular

Leia também:
O que acontece quando nove artistas e toneladas de lixo retirado das ruas se encontram? Artivismo!
Artesãos do Quênia transformam chinelos jogados no mar em bichos incríveis e coloridos
Mais de 10 mil garrafas recicladas são usadas nos figurinos e cenário do espetáculo “Plástico”, no Japão

Foto de abertura: Dotun Popoola Studios / Stephen Gbenro

Comentários
guest

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Notícias Relacionadas
Sobre o autor
PUBLICIDADE
Receba notícias por e-mail

Digite seu endereço eletrônico abaixo para receber notificações das novas publicações do Conexão Planeta.

  • PUBLICIDADE

    Mais lidas

    PUBLICIDADE