Cientistas descobrem nova espécie de polvo dumbo e com tecnologia que permitiu devolvê-la ao mar

Cientistas descobrem nova espécie de polvo dumbo e com tecnologia que permitiu devolvê-la ao mar

Muito pouco ainda se sabe sobre o polvo dumbo. Esses animais recebem este nome por causa de suas barbatanas que parecem orelhas, e mais especificamente, as orelhas do famoso personagem da Disney, o elefantinho Dumbo.

Estima-se que existam cerca de 45 espécies do polvo do gênero Grimpoteuthis. Suas barbatanas são seu principal meio de locomoção onde vive, no fundo do mar, a quase 4 mil metros de profundidade.

Por isso mesmo é bastante difícil fazer a descoberta de novas espécies desses polvos, já que o processo para a descrição oficial de uma nova espécie de qualquer tipo de animal envolve muitos anos de pesquisa, análises de material genético e características morfológicas. E ainda, a retirada dele de seu habitat natural e sua morte para que possa ser dissecado em laboratório.

Mas graças a uma tremenda ajuda da tecnologia, dois cientistas do Institut für Evolutionsbiologie und Ökologie, da Universidade de Bonn, na Alemanha, conseguiram identificar esta nova espécie de polvo dumbo: o dumbo imperador, Grimpoteuthis imperator. E de uma forma inédita: sem precisar tirar sua vida e após alguns exames, devolvê-lo ao mar.

A descoberta da nova espécie aconteceu em 2016, em águas do Pacífico Norte, durante uma expedição científica. Mas só agora foi feita sua descrição e o método realizado para tal, relatados num artigo na revista internacional BMC Biology.

“Ficou claro para mim imediatamente que havíamos capturado algo muito especial”, revelou o biólogo Alexander Ziegler, principal autor do estudo.

Para analisar o polvo dumbo, os pesquisadores utilizaram uma combinação de imagens de ressonância magnética de alto campo (MRI) e varreduras de micro-tomografias computadorizadas (micro-CT), além de análise de genes minimamente invasivos realizada em amostras de tecido.

“O DNA mostrou, sem sombra de dúvida, que estávamos olhando para uma espécie do gênero Grimpoteuthis”, diz o cientista. Com cerca de 30 centímetros, o dumbo imperador tem uma média de 71 ventosas em cada braço, usadas para capturar suas presas.

Cientistas descobrem nova espécie de polvo dumbo e com tecnologia que permitiu devolvê-la ao mar

A nova espécie das águas profundas do Pacífico Norte

E por que o nome científico escolhido foi polvo imperador?

O animal foi descoberto não muito longe do Japão, em uma cordilheira subaquática cujos picos têm o nome de imperadores japoneses.

*Com informações da Universidade de Bonn

Leia também:
O favorito ‘Professor Polvo’ ganha Oscar de melhor documentário
Cientistas filmam, pela primeira vez, o nascimento de um polvo dumbo
Pesquisa de cientistas brasileiros comprova que polvos apresentam duas fases de sono. Será que também sonham?
Polvos sentem dor não apenas física, mas emocional, sugere novo estudo

Fotos: © Alexander Ziegler

Suzana Camargo

Jornalista, já passou por rádio, TV, revista e internet. Foi editora de jornalismo da Rede Globo, em Curitiba, onde trabalhou durante 6 anos. Entre 2007 e 2011, morou na Suíça, de onde colaborou para publicações brasileiras, entre elas, Exame, Claudia, Elle, Superinteressante e Planeta Sustentável. Desde 2008 , escreve sobre temas como mudanças climáticas, energias renováveis e meio ambiente. Depois de dois anos e meio em Londres, vive agora em Washington D.C.

Deixe uma resposta