Cientistas acreditam ter descoberto uma nova espécie de baleia no México

Cientistas acreditam ter descoberto uma nova espécie de baleia no México

A descoberta se deu por acaso. Um grupo de cientistas participando de uma expedição da Sea Shepherd Conservation Society estava em busca de uma espécie raríssima de baleia, pouquíssimo conhecida pela ciência, a baleia-bicuda-de-Perrin. Sabe-se da existência dela porque alguns indivíduos já foram encontrados mortos em praias da Califórnia.

Para tentar encontrar essa espécie de baleia no oceano, os pesquisadores decidiram colocar equipamentos acústicos na região das Ilhas de San Benito, na costa de Baja Califórnia, no México, onde havia relatos da possível presença da baleia-bicuda-de-Perrin.

Todavia, quando os pesquisadores estavam fazendo estudos de campo na área, três baleias se aproximaram da embarcação e suas características eram diferentes dos cetáceos que eles estavam buscando.

“Vimos algo novo. Algo que não era esperado nesta área, algo que não corresponde, visual ou acusticamente, a qualquer coisa que se saiba existir”, afirma Jay Barlow. “Sinto calafrios pela espinha quando penso que poderíamos ter realizado o que a maioria das pessoas diria que era realmente impossível – encontrar um grande mamífero que existe nesta Terra e é totalmente desconhecido para a ciência”.

Cientistas acreditam ter descoberto uma nova espécie de baleia no México

Registro da posível nova espécie de baleia

Agora os cientistas estão analisando as fotografias feitas durante o encontro, além de gravações de sinais acústicos emitidos pelas baleias e ainda, amostras genéticas dos animais. Depois dessa avaliação completa será possível determinar se é realmente uma nova espécie.

Atualmente se conhecem 23 espécies de baleias-bicudas. Assim como outros cetáceos, cada uma delas emite um som único, o que faz com que seja possível diferenciar uma espécie de outra.

Entretanto, ainda se conhece muito pouco sobre as baleias-bicudas porque em geral elas vivem em águas profundas e são raramente avistadas.

Leia também:
Biólogos registram, em vídeo, flagrante raro de baleia jubarte amamentando seu filhote
Depois de quase extintas, baleias jubarte atingem número recorde no Brasil e Atlântico Sul
A baleia branca mais famosa do mundo é avistada na costa da Austrália
Cientistas conseguem gravar, pela primeira vez, canto da baleia mais rara do mundo

Fotos: Simon Ager / Sea Shepherd

Suzana Camargo

Jornalista, já passou por rádio, TV, revista e internet. Foi editora de jornalismo da Rede Globo, em Curitiba, onde trabalhou durante 6 anos. Entre 2007 e 2011, morou na Suíça, de onde colaborou para publicações brasileiras, entre elas, Exame, Claudia, Elle, Superinteressante e Planeta Sustentável. Desde 2008 , escreve sobre temas como mudanças climáticas, energias renováveis e meio ambiente. Depois de dois anos e meio em Londres, vive agora em Washington D.C.

Deixe uma resposta