Cidades do norte do Rio de Janeiro participam do circuito online de cultura popular e economia solidária

Empreendimentos solidários e de cultura popular de cinco cidades do norte fluminense participarão, de 6 a 10 de maio, do Circuito Fluminense de Cultura Popular e Economia Solidária – Etapa Campos dos Goytacazes.

O evento, online oferecerá aos empreendimentos participantes, gratuitamente, ferramentas de divulgação de produtos e negócios.

Para participar, os empreendimentos devem se inscrever até 23 de abril. Os inscritos receberão ajuda de custo de R$ 100. Serão priorizados empreendimentos formados por mulheres e jovens.

Além de artistas, grupos culturais e grupos de economia solidária, é esperada a participação de agentes públicos e moradores dos municípios que se interessem em participar de atividades culturais, de formação e consumo consciente.

Os municípios participantes são: Campos dos Goytacazes, Quissamã, Carapebus, São João da Barra e Cardoso Moreira.

A organização do evento espera envolver cerca de 150 pessoas/expositores e mil visitantes e consumidores de Campos de Goytacazes e do entorno.

“Queremos envolver o maior número de pessoas possível nas ações propostas, com objetivo de fortalecer os eixos de uma Rede de Economia Solidária no território Norte Fluminense, principalmente no que tange ao comércio justo e a geração de trabalho e renda”, destacou Luiza Salles, presidente da ONG Ecoanzol, organizadora do evento.

Migração para o digital

A pandemia da Covid-19 trouxe, como já destaquei aqui, no blog, em vários textos, a impossibilidade de realização de eventos presenciais, como feiras, festivais e circuitos, lugares preferenciais para encontro e comercialização dos produtos da economia solidária.

Eventos e estratégias online têm sido organizados e promovidos em diversas localidades do país como forma de gerar trabalho e renda para esses empreendimentos.

Tais como o festival de economia solidária São João da Minha Terra, realizado na Bahia com empreendimentos de várias cidades em 2020. Ou ainda a liquidação solidária promovida pelo Armazém das Oficinas, em Campinas.

O Circuito Fluminense de Economia Popular e Solidária – Etapa Campos dos Goytacazes visa, além de valorizar, fortalecer e criar oportunidades de geração de trabalho e renda, estimular a criação de uma rede de apoio regional para artistas, artesãos e consumidores do comércio justo e solidário. Além da criação de um Fórum Permanente de Desenvolvimento Territorial para Cultura e Economia Solidária.

Durante o evento, haverá comercialização de produtos do artesanato, alimentos da tradição regional – processados e agroecologia -, e também espaço para atividades culturais e artísticas que envolvam música, dança e folclore regional integrado.

Oficinas de artesanato, rodas de conversa e contação de histórias completam a programação. Será um grande encontro de cultura popular.

O evento é financiado pelo EDITAL 001- Retomada Cultural do Estado do Rio de Janeiro e Ministério da Cultura do Brasil, via Lei Aldir Blanc, regulamentada em agosto de 2020 e que foi retomada em março de 2021, que auxilia profissionais do setor cultural.

A coordenação e execução são realizadas pela Ecoanzol,em parceria com a Incubadora Tecnológica de Empreendimentos Populares (ITEP-UENF) e municípios do norte fluminense.

A programação cultural e a comercialização dos produtos solidários serão divulgadas pelo Facebook da Ecoanzol e as redes sociais do ITEP/UENF e de todas as instituições que se somarem ao projeto.

Foto: Evento de economia solidária em Campos dos Goytacazes antes da pandemia/Divulgação Prefeitura

Mônica Ribeiro

Jornalista e mestre em Antropologia. Coordenou a Comunicação da Secretaria do Verde da Prefeitura de São Paulo – quando criou as campanhas ‘Eu Não Sou de Plástico’ e, em parceria com a SVB, a ‘Segunda Sem Carne’. Colabora com a revista Página 22 e com a AMAZ aceleradora de impacto. Atua nas áreas de meio ambiente, investimento social privado, economia solidária e negócios de impacto, linkando projetos e pessoas na comunicação para um mundo melhor

Deixe uma resposta