PUBLICIDADE

Cerca de 2 milhões de espécies de plantas e animais estão em risco de extinção no planeta

Cerca de milhões de espécies de plantas e animais estão em risco de extinção no planeta

Um número assombroso foi divulgado por um grupo de pesquisadores internacionais que fez uma nova avaliação de espécies ameaçadas: eles acreditam que aproximadamente 2 milhões de plantas e animais estão em risco de extinção no planeta, o dobro da estimativa divulgada pelas Nações Unidas em 2019.

A análise dos pesquisadores, que envolveu14.669 espécies ameaçadas da fauna e da flora encontradas na Europa, apontou que 1/5 delas pode ser extinta. Eles então extrapolaram esses números para fazer uma estimativa global.

No levantamento, que incluiu animais vertebrados e invertebrados, além de plantas, os cientistas também avaliaram insetos, que muitas vezes ficam de fora desses levantamentos, contudo apresentam uma quantidade gigantesca de espécies na natureza.

“O que o nosso estudo faz é realmente destacar que os insetos estão tão ameaçados tanto quanto outros táxons. E porque são o grupo de animais mais rico em espécies do nosso planeta, isto é realmente algo que deve ser abordado”, explicou Axel Hochkirch, pesquisador do Musée National d’Histoire Naturelle de Luxemburgo, em entrevista ao The Guardian.

No artigo científico publicado na revista Plos One, os autores afirmam que “as mudanças nas práticas agrícolas e a perda de habitat associada, a colheita excessiva, a poluição e o desenvolvimento são grandes ameaças à biodiversidade. Manter e restaurar práticas sustentáveis de uso da terra e da água é crucial para minimizar futuros declínios da biodiversidade“.

O estudo indicou que cerca de 19% das quase 15 mil espécies analisadas enfrenta a ameaça de extinção, incluindo 27% das plantas, 24% dos invertebrados e 18% dos vertebrados.

Os cientistas lembram a importância de insetos polinizadores para a produção de alimentos e a garantia de bem estar da saúde do ser humano.

“Embora avaliações de tendências da biodiversidade como esta sejam cruciais para orientar políticas públicas, é ainda mais importante implementar ações de conservação necessárias em tempo útil. Já temos provas suficientes em mãos para agir – o que falta é ação”, alertam.

O próximo relatório da Plataforma Intergovernamental sobre Biodiversidade e Serviços Ecossistêmicos das Nações Unidas sobre espécies ameaçadas só será divulgado em 2028.

Leia também:
40% das espécies de insetos do planeta beiram a extinção. As causas?: pesticidas e perda de habitat
Apesar de declínio de insetos no planeta, nunca antes eles predaram tanto as plantas. Cientistas não sabem porquê

Foto de abertura: pixabay/domínio público

Comentários
guest

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Notícias Relacionadas
Sobre o autor
PUBLICIDADE
Receba notícias por e-mail

Digite seu endereço eletrônico abaixo para receber notificações das novas publicações do Conexão Planeta.

  • PUBLICIDADE

    Mais lidas

    PUBLICIDADE