Califórnia terá primeiro complexo eólico em sua costa, com capacidade para suprir energia a 1,6 milhão de casas

Califórnia terá primeiro complexo eólico em sua costa, com capacidade para suprir energia de 1,6 milhão de casas

Seguindo em frente com sua promessa de investir em energias renováveis, o governo do presidente Joe Biden anunciou esta semana os planos de instalação do primeiro complexo eólico na costa da Califórnia. Até 2030, os Estados Unidos planejam produzir 30 gigawatts (GW) de energia através da geração eólica offshore.

Foram escolhidas duas áreas que devem receber os parques na Califórnia: uma próximo a Morro Bay, perto da região central do estado, e em outro em Humboldt, ao norte, perto do Condado de Orange.

A expectativa é que, quando em operação, o complexo tenha capacidade de produção de 4,6 GW e consiga atender a demanda energética de 1,6 milhão de residências na próxima década.

Até então, o Departamento de Defesa do governo americano era contra a instalação de usinas eólicas offshore na costa do Pacífico por causa dos testes, treinamentos e operações militares que são realizadas naquela região.

Como as águas na costa do Oceano Pacífico são muito mais profundas do que as do Atlântico, será utilizada uma nova tecnologia com equipamentos de flutuação. O governo dos Estados Unidos está investindo U$ 100 milhões em pesquisas e desenvolvimento para tal.

“Investir em energia eólica offshore para produzir energia limpa e renovável pode ser uma virada de jogo para alcançar os objetivos da Califórnia e enfrentar as mudanças climáticas – ao mesmo tempo em que impulsiona a economia e cria novos empregos”, afirmou Gavin Newsom, governador da Califórnia. “Este anúncio histórico representa a abordagem inovadora de que precisamos para uma economia de energia limpa que proteja a costa, a pesca, a vida marinha e os recursos tribais e culturais que tanto valorizamos como californianos”.

A intenção de Biden é que a meta de 30 GW de produção de energia eólica impulsione a criação de 75 mil empregos e a demanda de eletricidade de 10 milhões de casas.

No começo do mês, a Casa Branca já tinha anunciado outro grande projeto no setor, uma planta eólica offshore na região de Martha’s Vineyard, na costa do Atlântico, que contará com 84 aerogeradores.

*Com informações do White House Briefing Room e da CNN International 

Leia também:
Dinamarca terá centro de energia eólica com capacidade para atender 10 milhões de residências na Europa
Reino Unido revela plano ambicioso pelo clima: a “Revolução Industrial Verde”
Inglaterra inaugura maior usina eólica do mundo
Startup espanhola cria turbina eólica sem pás
Pá pintada de preto em turbina eólica consegue reduzir em 70% morte acidental de pássaros

Foto: pixabay/domínio público

Suzana Camargo

Jornalista, já passou por rádio, TV, revista e internet. Foi editora de jornalismo da Rede Globo, em Curitiba, onde trabalhou durante 6 anos. Entre 2007 e 2011, morou na Suíça, de onde colaborou para publicações brasileiras, entre elas, Exame, Claudia, Elle, Superinteressante e Planeta Sustentável. Desde 2008 , escreve sobre temas como mudanças climáticas, energias renováveis e meio ambiente. Depois de dois anos e meio em Londres, vive agora em Washington D.C.

Deixe uma resposta